Guia da Semana

5 bons motivos para assistir ao filme “A Mulher Mais Odiada dos Estados Unidos”, na Netflix

Longa é tenso e conta a história real de Madalyn Murray O'Hair, fundadora da organização "Ateístas da América".

Recentemente, a Netflix incluiu em seu catálogo o filme "A Mulher Mais Odiada dos Estados Unidos", que conta a história da polêmica Madalyn Murray O'Hair, fundadora da organização "Ateístas da América". O longa tenso e empolgante mostra a ascensão, o sequestro e a queda de uma figura intensa que foi vilã para alguns e heroína para outros.

A produção é original Netflix e tem movimentado a crítica tanto em relação ao longa, quanto sobre o papel da protagonista. Pensando nisso, o Guia da Semana lista 4 bons motivos pelos quais você precisa assisti-lo. Confira: 


UMA HISTÓRIA REAL 

A história é baseada em fatos reais e se passa em 1950, quando Madalyn Murray O’Hair militou em favor da causa ateísta - inicialmente defendendo que seu filho não precisava comparecer nas preces da escola -, tornando-se odiada por muitos cristãos. Em um salto no tempo, o filme vai para 1995, quando foi sequestrada junto de seu segundo filho e sua neta. 


MADALYN MURRAY O'HAIR 


Divulgação

Para quem não conhece, Madalyn foi a criadora da associação Ateus Americanos. Antes disso, foi responsável por entrar com uma ação judicial na Suprema Corte para retirar a oração matinal e a leitura da Bíblia das escolas, em 1963, com o objetivo de proteger a 1ª Emenda à Constituição dos EUA, que garante a liberdade de crença e religião.

Mãe solteira do primeiro filho, ambos estiveram em um protesto de negros contra a segregação e, durante uma reclamação de Madalyn, o filho disse: "Você sempre diz o que há de errado com as pessoas, mas nunca faz nada a respeito. Você só reclama”. A partir disso, a trama se desenrola de forma envolvente e extremamente sedutora. 


ELENCO E QUESTÕES RELIGIOSAS

Melissa Leo, Josh Lucas, Michael Chernus, Vincent Kartheiser, Adam Scott e Juno Temple dão um show de atuação em papéis minuciosos e certeiros. Além disso, o longa traz uma importante questão religiosa, como a posição de um estado laico e o próprio papel dúbio de Madalyn, que se preocupa com causas, mas faz um teatro religioso sem ética; acolhe funcionários do trabalho e ao mesmo tempo os expõe; defende uma militância, mas beneficia-se ilicitamente da organização. 


TRAILER 

 

Atualizado em 8 Jun 2018.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

20 filmes incríveis da Netflix perfeitos para quem ama passar o fim de semana no sofá

Streaming oferece opções para todos os gostos

10 séries que passaram do limite no número de temporadas

Confira algum shows que valem muito a pena – até o momento em que não valem mais

11 filmes de suspense para assistir na Netflix o quanto antes

Confira longas imperdíveis que estão disponíveis na plataforma

10 séries com finais que valem a pena

Confira uma lista com produções que não vão decepcionar

Na onda de “Bergman - 100 anos”, confira 8 filmes imperdíveis do diretor sueco

Ingmar Bergman é reconhecido até hoje como um dos precursores do cinema moderno

12 filmes incríveis estrelados por Johnny Depp que você precisa assistir o quanto antes 

Confira longas que marcaram a trajetória do ator e também a história do cinema

Cadastre-se para
NOVIDADES

Receba ofertas de
PASSAGENS

×
Receba novidades do Guia da Semana

Whatsapp Guia da Semana
Receba nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas em seu Whatsapp

CADASTRE-SE

Notificações em seu PC ou celular
Receba notificações instantâneas com nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas

CADASTRE-SE

Ofertas de passagens
Receba as melhores ofertas e promoções de passagens aéares em seu Whatsapp.

CADASTRE-SE

Newsletter do Guia da Semana
Dicas semanais para aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer.