Guia da Semana
Filmes e séries
Por Luísa Venter

Carnaval na teledramaturgia brasileira

Conheça as tramas de séries e minisséries que se passaram na maior festa nacional.

Um assassinato em pleno carnaval de salvador, em "O Canto da Sereia" (Divulgação)

Seja com bloco de rua, Sapucaí, baile de máscaras, ou trio elétrico, o carnaval já marcou presença em várias produções da televisão brasileira. Entre as atrações que se passavam nesta grande festa nacional, estão novelas, minisséries e seriados de diversos gêneros.

+ As melhores séries brasileiras de todos os tempos
+ Saiba tudo sobre Carnaval no Guia da Semana
+ Confira o resumo de sua novela preferida

Na série O Canto da Sereia, o clima era de mistério em torno da investigação de quem matou uma estrela do carnaval nordestino. Já a novela Senhora do Destino mostrou todo o glamour de uma escola de samba carioca, enquanto a série Filhos do Carnaval mostrava o lado obscuro por trás dos desfiles.

Confira as principais produções nacionais sobre carnaval:

O Canto da Sereia (2013)

O carnaval de Salvador foi palco de um crime misterioso que orientou a trama de O Canto da Sereia, baseada no livro de Nelson Motta. A minissérie da Globo contava a história da famosa cantora Sereia (Ísis Valverde), assassinada durante um show em cima de seu trio elétrico.

Filhos do Carnaval (2006)

Exibida pela HBO, a série dramática brasileira retratou o cotidiano de bicheiros cariocas que usam o carnaval para lavar dinheiro. Dirigido por Cao Hamburger, o seriado teve duas temporadas e contou com Jece Valadão, Felipe Camargo, Enrique Diaz, Rodrigo dos Santos e Thogun no elenco.

Senhora do Destino (2004)



Não foi só em Filhos do Carnaval que jogo do bicho se misturou com samba, na novela de Aguinaldo Silva, o bicheiro Geovani Improtta (José Wilker) presidia a escola de samba “Unidos de Vila São Miguel”. Durante a trama, o personagem fez um enredo em homenagem a nordestina Maria do Carmo (Susana Vieira). As cenas do desfile de carnaval foram gravadas durante a passagem da Grande Rio pela Sapucaí, em 2005.

O Quinto dos Infernos (2002) 

Outra atração que foi parar na avenida foi a minissérie O Quinto dos Infernos, que teve sua última cena gravada em pleno desfile da escola de samba Porto da Pedra. A produção dirigida por Wolf Maya retratava os bastidores da Independência do Brasil e a fundação do Império de maneira cômica.

Um Só Coração (2004)

Todo o glamour dos bailes de máscara foi resgatado em Um Só Coração, que se passava na década de 20. Na trama, Yolanda Penteado (Ana Paulo Arósio) e Fernão (Herson Capri), hospedam-se no Copacabana Palace durante os dias de festa, para aproveitar todo o luxo do carnaval da alta sociedade. A minissérie de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira homenageou os 450 anos de São Paulo.

Dona Flor e Seus Dois Maridos (1998)

Logo no início da minissérie que adaptou o romance de Jorge Amado, o malandro Vadinho (Edson Celulari), morre no carnaval, deixando Dona Flor (Giulia Gam) viúva. A morte súbita ocorre no desfile do bloco Filhos de Gandhi, em Salvador, na Bahia.

Chiquinha Gonzaga (1999)



A minissérie sobre a compositora, pianista e regente brasileira contou um pouco da história da autora da primeira marcha carnavalesca, "Ô Abre Alas", de 1899. Dirigida por Jayme Monjardim, a produção foi ao ar em 1999 e teve Regina e Gabriela Duarte como protagonistas em fases diferentes de sua história.


Por Luísa Venter

Atualizado em 4 Mar 2014.

Mais notícias

5 motivos para ver a série "Fleabag"

Filmes e séries

5 motivos para ver a série "Alto Mar", da Netflix

Filmes e séries

5 motivos para ver a série "Easy", comédia da Netflix

Filmes e séries

Netflix: 10 séries batidas que realmente valem a pena

Filmes e séries

5 motivos para ver "The Society", nova série da Netflix

Filmes e séries

7 séries de fantasia para aguardar ansioso depois do fim de "Game of Thrones"

Filmes e séries