Guia da Semana

Guia da Semana

Mitologia grega, guerras, heróis, estratégias e muitas, mas muitas coisas pra lidar. A Total War Saga TROY, game da Creative Assembly exclusivo para PC, via Steam e Epic Games Store, traz a série Total War para a Grécia Antiga com uma série de detalhes interessantíssimos para os fãs de História. De calamidades a deuses irados, o jogo nos coloca para liderar um povo em meio a um período de constantes guerras na história da humanidade onde, literalmente, qualquer motivo é motivo para lutar e expandir.

Mantendo uma série de características já comuns da franquia, como gestão e diplomacia, certamente a parte mais interessante de A Total War Saga TROY são os conflitos monumentais proporcionados pelo jogo, além, claro, das belas campanhas que narram feitos da incrível mitologia grega. Mas, diante disso tudo, será que o game diverte? E as batalhas, funcionam bem? Esses e outros pontos serão abordados aqui, em mais uma análise antecipada do Pizza Fria!

Bem-vindo à Grécia Antiga!

A narrativa de A Total War Saga: TROY é totalmente inspirada pela Ilíada, obra colossal de Homero, que conta a história da famosa da Guerra de Troia, reproduzindo de forma bem vívida o conflito. O jogador poderá vivenciar a história a partir das duas perspectivas, agradando (literalmente) a gregos e troianos. Desta maneira, será interessante perceber que as motivações que levaram a essa lendária passagem antiga.

Você poderá mudar o rumo da história, salvando Tróia da destruição ou, como diz a história, conquistando-a, no papel de um dos oito heróis lendários, como Aquiles, um dos maiores guerreiros da mitologia grega, o nobre Heitor, vingativo rei Menelau e o príncipe Páris.

A Total War Saga TROY
O jogo conta com diversos líderes conhecidos da Grécia Antiga. (Imagem: Divulgação)

Liderar um império não é uma tarefa fácil…

Combinando de forma detalhada a administração de impérios ao longo de diversos turnos, além claro das batalhas que podem ser jogadas em tempo real, característica especial da franquia Total War, em A Total War Saga: TROY, cada atitude tomada pode mudar completamente o curso do jogo, sendo a diplomacia um dos principais pilares do jogo. Qualquer motivo pode acarretar em uma temível guerra, e os inimigos serão implacáveis.

Ou seja, você terá que lidar com uma série de fatores como estratégia e posicionamento de tropas para além do controle das guerras em tempo real e de toda a politicagem diplomática com os impérios e seus súditos, fazendo alianças e trocas econômicas essenciais para manter as coisas em ordem. Tudo isso em um mapa imenso e com uma diversidade de impérios incrivelmente detalhada.

A Total War Saga TROY
Gerenciar um império é uma tarefa árdua, acredite. (Imagem: Divulgação)

A Total War Saga: TROY é um jogo bem denso, e a gestão do jogo não é das mais simples. Há uma série de coisas a se prestar atenção e, como é de se imaginar, a curva de aprendizado do jogo é bem complexa, precisando de muito tempo e paciência para se entender cada passo dado. Se você é um jogador afoito e quer ir logo para a peleja, existem modos que simulam batalhas históricas, cortando a gestão da jogatina. No entanto, não é a mesma coisa, sendo a junção de gestão e guerra a parte mais legal. Mas isso vai de cada um.

De toda forma, é bom avisar que gerir um império em meio a guerras intermináveis e muitos acontecimentos é uma tarefa bem complexa. Eu particularmente penei para aprender a gerir tantas coisas ao mesmo tempo. Pior ainda é que quanto mais você expande seus domínios, mais coisas vão acontecendo. Muitas batalhas, deuses enfurecidos, inimigos por todos os lados, súditos esfomeados… tudo isso vai surgindo ao mesmo tempo, sendo uma experiência insana e desafiadora. A vantagem é que certas batalhas podem ser automatizadas, e esse será o próximo ponto a ser analisado.

A Total War Saga TROY
A Total War Saga TROY é rico em detalhes. (Imagem: Divulgação)

This… is… SPARTA!

Talvez a parte que mais encha os olhos de quem pouco conhece a A Total War Saga TROY e a franquia como um todo seja a guerra. Poder controlar exércitos enormes em batalhas em terrenos variados, possibilitando uma infinidade de táticas é uma experiência bem legal. No entanto, a sensação que tive ao jogar é que a inteligência artificial dos regimentos é bem confusa, e ataques que deveriam surtir efeitos devastadores acabam virando uma verdadeira aglomeração sem sentido. É claro, cada tipo de unidade tem suas próprias características, e isso deve ser levado em consideração mas, nem por isso, deveria soar tão estranho assim.

Fora isso, é interessante demais poder controlar uma infinidade de unidades, as posicionando sempre de acordo com o que de melhor o terreno oferece: lugares mais altos, matagais altos e florestas para executar ataques surpresas, tudo isso é importante para se reverter uma batalha perdida. Aliás, em diversos momentos, batalhas que eram consideradas pelo jogo como desiguais puderam ser vencidas no controle em tempo real. Portanto, evite automatizar todos os combates, pois se bem controlados, você certamente poderá manter seu exército mais inteiro, algo que faz toda a diferença, já que as unidades demoram para se recuperar.

A Total War Saga TROY
Nas batalhas, a tática é essencial. (Imagem: Divulgação)

Portanto, no quesito batalhas, A Total War Saga TROY mescla momentos épicos e também engraçados. A fluidez dos movimentos das tropas é até interessante, mas em alguns momentos, como eu disse acima, a confusão que é formada parece mais uma “micareta”, onde ninguém parece acertar golpes. Não sei se essa forma de simular os embates foi feita para dar uma durabilidade maior ao conflito, mas tal aspecto poderia ser mais acurado. Mas ainda assim é bem legal, vale ressaltar.

O DLC MYTHOS e suas novidades

O DLC MYTHOS de A Total War Saga TROY permite aos jogadores embarcarem em três novas aventuras para encontrar, enfrentar e domar criaturas mitológicas, que poderão ser utilizadas contra seus inimigos. Basicamente, você irá domar feras lendárias baseadas na mitologia grega. Assim, você poderá invocar nos campos de batalhas um Ciclope, grifos, harpias, minotauros, gigantes e centauros, cada um com habilidades extraordinariamente diferenciadas dos meros mortais. Essas novas unidades acrescentam ainda mais o vasto grupo de soldados que você poderá controlar no modo batalha ou nas diferentes campanhas. No entanto, esses seres não serão fáceis de se achar.

Outra adição mitológica a A Total War Saga TROY é a expansão do sistema de Vontade Divina, que permite a você assumir o controle dos raios do próprio Zeus ou até mesmo das marés épicas de Poseidon. Como é possível de se perceber pelo nome da expansão, a mitologia é levada ao seu limite. Portanto, se você quiser modificar todo o realismo do game, poderá optar por liberar as feras mitológicas e partir para a expansão do seu império, seja ele qual for. Convenhamos, com seres míticos ao seu lado, a coisa será bem mais fácil. Ou não… afinal de contas os inimigos também poderão usa-los contra você.

Por fim, indo ao contrário do que o DLC diz, ele também traz um modo de jogo totalmente dedicado a autenticidade histórica dos eventos, sem criaturas, sem controles divinos, o modo Histórico. Além disso, neste modo, as unidades de heróis agora virão com guarda-costas que podem ser usados para personalizar seu estilo de luta e habilidades.

Basicamente, o DLC, que é prometido como a maior atualização do jogo, traz uma sobrevida A Total War Saga TROY, não só pelas novas unidades, mas também diferentes campanhas e modos de jogar. É uma adição interessante e que enriquece ainda mais os conhecimentos passados pelo jogo, lembrando bastante do que vimos em Age of Mythology. Todavia, a parte que mais gostei na atualização foi o modo História, que traz um nível de “realismo” mais imersivo ao jogo, sendo ainda mais desafiador.

Vale a pena comprar A Total War Saga TROY e o DLC MYTHOS?

A Total War Saga TROY e o DLC MYTHOS são boas escolhas para os fãs de jogos de gerenciamento e narrativa histórica que, de quebra, apresentam grandes embates. No entanto, para os jogadores que não forem afeitos a jogos com gerenciamento, o título pode ser morno, pois as batalhas avulsas acabam não tendo aquela emoção de estar se lutando por um território ou pelo seu povo. É uma experiência até interessante, mas muito avulsa. Sobretudo se levarmos em conta que as lutas tendem a ser meio estranhas em alguns momentos, com batalhões se aglomerando de uma forma bem estranha.

Com uma qualidade gráfica excelente, sobretudo ao analisarmos as artes do mapa ao afastarmos cada vez mais a visão, com desenhos e letras que remetem à Grécia Antiga, o título tem uma beleza diferenciada. No entanto, entre os turnos, apresenta travamentos complexos que, embora não atrapalhem a jogabilidade, apresentam um aviso de queda de FPS. Porém, durante a jogatina mesmo, no percorrer do mapa e nas próprias batalhas, o jogo não apresenta travamentos. Em questão de áudio, A Total War Saga TROY não fica atrás, apresentando trilha sonora de qualidade e sons realistas que servem ao propósito do game. Por fim, vale lembrar que o jogo é legendado.

Concluindo, A Total War Saga TROY é um jogo de estratégia interessante e desafiador, que mescla simulação e mitologia, dependendo unicamente do jogador qual modo jogar. Contudo, a gestão pode ser uma parte que pode desanimar alguns, sendo ela muito bem detalhada e complexa, indo muito além do controle de tropas em tempo real. Portanto, se você quiser apenas guerrear, talvez este não seja lá o melhor jogo para você. Mas, se assim como eu, você gostar de gestão, história e uma guerra aqui ou acolá, vá tranquilo, em mais um bom título da franquia Total War.

*Review elaborada em um PC equipado com GeForce RTX, com código fornecido pela SEGA.

Pizza Fria

Reviews, notícias e tudo sobre o mundo dos games

Por Álvaro Saluan, Pizza Fria

Atualizado em 1 Set 2021.