Guia da Semana

Guia da Semana

Chernobylite é um jogo de horror e sobrevivência em primeira pessoa, uma aventura nada linear e com elementos de RPG muito bem incorporados. O game foi desenvolvido pela The Farm 51, desenvolvedora polonesa responsável por jogos como World War 3, Get Even e Painkiller: Hell & Damnation.

O jogo foi lançado dia 28 de julho para os PCs, via Steam, GOG.com e Epic Games Store, chegando para Playstation 4 e Xbox One no último dia 28 de setembro, por conta de ajustes de alguns problemas encontrados pela equipe. Além disso, consta no site oficial que Chernobylite terá versões para Playstation 5 e Xbox Series S|X em breve. Quer saber o que nos aguarda na Zona de Exclusão de Chernobyl? Já sabe, não é? Pegue a pizza na geladeira e venha comigo em mais uma review do Pizza Fria!

A história de Chernobylite

Em Chernobylite, vestimos a pele de Igor Khymynyuk. Um físico e ex-funcionário da usina nuclear chernobyl, que 30 anos após o incidente, resolve voltar a Pripiat para encontrar pistas e solucionar o misterioso desaparecimento de sua amada noiva, Tatiana.

Porém, nosso protagonista descobre que um grupo armado toma conta da usina, que ao que parece, continua conduzindo experimentos com um novo elemento conhecido como Chernobilita, uma espécie de rocha produzida devido ao desastre em 1986.

Chernobylite
Com a Chernobilita, Igor consegue criar uma espécie de atalho através do espaço-tempo (Imagem: Reprodução)

E esse é apenas o início de uma complexa e bem elaborada trama de terror e ficção científica nada linear, onde podemos desenvolver a narrativa de acordo com nossas escolhas.

Conhecendo a Zona de Exclusão de Chernobyl

Todo o vasto mapa a ser explorado em Chernobylite é uma recriação digitalizada em 3D da Zona de Exclusão de Chernobyl. O game pode ser jogado em até 5 dificuldades diferentes tanto para os modos sobrevivência, combate e gerenciamento, que vão de Muito fácil e Fácil, Médio a Difícil ou Insano.

Na prática, a dificuldade de sobrevivência, afeta o número de recursos que serão encontrados pelas fases. Em dificuldades mais altas, expandir sua base e fabricar itens será ainda mais difícil.

Dificuldade de combate, afeta a Inteligência Artificial, a quantidade e a resistência dos inimigos a dano. Em dificuldades mais altas, oponentes mais fortes e desafiadores aparecerão.

A dificuldade do gerenciamento afeta a chance de sucesso das missões dos seus companheiros, a moral e a saúde da sua equipe. Nas dificuldades mais altas, é ainda mais difícil manter seus companheiros vivos.

Chernobylite
Chernobylite é um jogo cheio de diálogos que te levarão a caminhos diferentes. (Imagem: Reprodução)

Em Chernobylite, você não vai somente percorrer caminhos atirando e pilhando. Aqui temos de interagir com outros personagens persuadindo inimigos e moldando o relacionamento com seus companheiros. Temos de coletar suprimentos, expandir a base, treinar para melhorar as habilidades e até mesmo decidir a quantidade de comida repartida entre os companheiros que designamos para determinada missão.

Ações e comandos

Se no quesito gerenciamento de recursos e liberdade, Chernobylite da um show, preciso deixar claro, que a jogabilidade deixou a desejar. Mesmo com a sensibilidade dos controles no máximo, virar a câmera para olhar para os lados, é um pouco lento e travado, além disso, mirar e atirar é uma tarefa que as vezes te da vontade de cair no soco com inimigo, de tão irritante. Porém, acredito que esse problema seja exclusivo da versão de consoles, que usam os joysticks no lugar dos teclado e mouse.

Dito isto, vamos aos básico. No topo da tela, temos uma bússola horizontal. Objetos, personagens importantes e eventos aleatórios serão destacados nela para caso o jogador se perca ou não saiba o que fazer, saber onde prosseguir. É bem parecido com a que vemos em Fallout e funciona muito bem também em Chernobylite.

Chernobylite
Com triângulo, podemos checar o mapa da área e as missões por aquela região (Imagem: Reprodução)

Os comandos, são bem básicos, quadrado é o botão de ação, pular é com X, agachar com o botão círculo. Mirar é com botão L2 e atirar com R2, L1 ou R1 são usados para esgueirar-se para esquerda ou direita respectivamente, L3 + esquerda ou direita é a esquiva e R3 liga ou desliga a lanterna.

O botão triângulo por sua vez, abre seu inventário, onde pode ser acessado as abas: Inventário, Mapa, Habilidades, companheiros e receitas de fabricação. E por fim, temos o menu de acesso rápido, que pode ser utilizado usando as setas para cima, baixo, esquerda ou direita e pressionando X no item pretendido.

Logo no início do jogo, somos apresentados a um importante equipamento chamado Analisador de Ambiente, que é um PDA modificado com contador Geigrr embutido e funções de leitura ambiental. É um equipamento extremamente útil para localizar recursos e medir o nível de radiação nos locais.

Chernobylite
O analisador de ambiente destaca todos os itens e recursos na área. (Imagem: Divulgação)

Por padrão, esse analisador destaca todos os itens e recursos na área, mas também, podemos filtrar para buscar por diferentes categorias de itens como ervas, peças mecânicas, pacotes de alimento, cogumelos, compostos químicos, peças eletrônicas, combustível e outros.

Apertar o trackpad durante as missões, abre o menu de construção de armadilhas. São diversas armadilhas feitas com materiais coletados no mapa. Já, o mesmo botão na base, inicia o menu de construção, onde é possível construir móveis, gerenciar toda melhoria do abrigo, aprimorando as estruturas da base, cuidando da qualidade do ar, proteção contra radiação, etc…

A mecânica da morte

Morrer também faz parte da progressão em Chernobylite. Ao morrer acionamos uma mecânica impressionante onde podemos alterar todas as decisões já tomadas ao longo da jornada. Igor passa por um corredor onde é possível rever todas suas ações e usando a chernobylita, ele consegue mudar o passado, fazendo-o acordar em uma realidade alternativa, onde aquilo que foi alterado, aconteceu.

Chernobylite
A morte faz parte do progresso do jogo e pode te tirar de situações sem saída (Imagem: Reprodução)

Essa mecânica se encaixa muito bem na premissa do game e diferente de um roguelike onde o personagem perde seus itens e pontos de experiência, aqui a perda de itens é ínfima, porém, o caminho trilhado se alterna.

Gerenciar recursos é uma missão de extrema importância para o sucesso

A progressão em Chernobylite se dá por dias. Um quadro de planejamentos alojado na base nos mostra submissões para chegar até a missão principal. A cada dia podemos designar Igor e os outros NPCs para fazer uma missão.

Chernobylite
A cada dia designamos Igor e seus companheiros para cada missão (Imagem: Reprodução)

Ao fim de cada dia, todos os companheiros apresentam um relatório sobre as missões as quais foram designados e você saberá se elas foram bem sucedidas e o que conseguiram conquistar. Em seguida, vamos para a tela de distribuição de comida, onde os alimentos são alocados uma vez por dia e distribuídos e para cada um dos membros de maneira individual. Isso impacta de maneira significativa aumentando ou diminuindo a relação com seus aliados.

Portanto, lembre-se, cada detalhe da sua base interfere diretamente com o desempenho dos seus aliados. Por isso, não se esqueça de colocar ao menos uma cama para que eles não durmam no chão ou até mesmo espalhar luzes, para iluminar o local.

Audiovisual de Chernobylite

Em certos momentos, o gráfico de Chernobylite beira o impressionantes. O jogo é lindo, extremamente bem ambientado e retrata perfeitamente o cenário de abandono e destruição da Zona de Exclusão. Porém, outra coisa que me deixou bastante incomodado, foi a performance no PlayStation 4.

Aparentemente o jogo faz um autosave a cada item que você pega ou lugar que você passa e talvez seja um dos motivos, mas o jogo fica o tempo todo dando pequenas travadas. Isso é bem incômodo e atrapalha bastante na progressão, mas imagino, e espero, que isso possa ser corrigido futuramente em um patch de atualização.

Chernobylite
A mão invisível do mercado nos oferecendo suprimentos “fresquinhos”. (Imagem: Reprodução)

Já as músicas e efeitos sonoros, estão magníficos, sombrios e impactantes e se encaixam perfeitamente no tema sombrio e nos ambientes estilhaçados da Zona de Exclusão.

Vale a pena comprar Chernobylite?

Aqui vale salientar alguns pontos. Os positivos são que jogo está dublado com idioma em russo ou inglês e todo legendado em PT-BR, possui gráficos incríveis e a parte sonora está impecável. Porém, a parte negativa me deixou bastante incomodado. A movimentação está bem travada e o game está sempre fazendo pequenos carregamentos, acredito que devido ao autosave, além de a mira e os controles não terem ficado legais.

Assim sendo, se você curte a temática e está procurando com urgência por um bom jogo de terror e sobrevivência com elementos de RPG, Chernobylite está aqui para você. Porém, se não estiver com tanta pressa e puder esperar um pouco, quem sabe um patch corrigindo esses incômodos não saia logo.

Chernobylite foi lançado dia 28 de julho para os PCs, na Steam, GOG.com e Epic Games Store por R$75,00 e para os consoles PlayStation 4 e Xbox One dia 28 de setembro, com preços a partir de R$ 112,45, de acordo com a plataforma.

*Review elaborada no PlayStation 4 padrão, com código fornecido pela All in! Games S.A.

Pizza Fria

Reviews, notícias e tudo sobre o mundo dos games

Por Filipe "Bdama" Villela, Pizza Fria

Atualizado em 3 Out 2021.