Guia da Semana

Guia da Semana

Company of Heroes 3, uma das mais incríveis franquias jogos de estratégia, finalmente está prestes a retornar, mesclando combates intensos com novas camadas de estratégia em um cenário pouco visitado pelos jogos relacionados à Segunda Guerra Mundial: o Mediterrâneo. Assim, Company of Heroes 3 está trazendo aos jogadores e jogadoras uma narrativa rica e bem empolgante, revelando novidades táticas, facções e um bom nível narrativo, ao trazer histórias não contadas da Segunda Guerra Mundial. Nesta preview, tivemos acesso a uma única missão da campanha, que deu pra dar um gostinho do que está por vir na versão final. Sendo assim, confira abaixo nossas primeiras impressões!

A Segunda Guerra Mundial por uma outra perspectiva

Company of Heroes 3 traz como uma das grandes novidades a mudança de perspectiva das narrativas da guerra, indo para o Mediterrâneo, uma região de paisagens variadas que vão desde as passagens nas montanhas italianas, até os desertos áridos do norte da África e suas vistas costeiras. Neste ponto, a franquia traz um lado do conflito muito pouco abordado pelos jogos, possibilitando o desenvolvimento de narrativas inéditas e cativantes. Aliás, os próprios desenvolvedores do game fizeram questão de enfatizar durante o evento de apresentação ocorrido no dia 29 de agosto, a preocupação com o rigor histórico do título.

Particularmente, como historiador e entusiasta dos estudos de conflitos ao redor do globo, percebo que a exploração deste novo front pode ser interessante, sobretudo ao apresentar aos jogadores a possibilidade de se controlar os inimigos do Eixo em campanhas variadas, nos tirando da velha perspectiva dos Aliados durante o conflito. Isso torna a experiência mais imersiva e interessante, pois estaremos analisando diversos conflitos por uma outra perspectiva, cunhada para nós, de forma simplista ao longo da vida, como o ponto de vista dos “vilões”. Neste aspecto, Company of Heroes 3 tem tudo para surpreender.

company of heroes 3
Lute em diferentes fronts de batalha! (Imagem: Divulgação)

A jogabilidade em seu auge

Em Company of Heroes 3, a jogabilidade está ainda mais aprimorada, trazendo novos recursos autênticos através do Essence Engine 5, o mais novo motor gráficos da Relic Entertainment para jogos de estratégia em tempo real. No “Dynamic Campaign Map”, os jogadores deverão comandar forças terrestres, aéreas e navais, além de construir linhas de abastecimento ao liderar a campanha dos Aliados para a retomada da Itália continental. Segundo a desenvolvedora, ao longo desta campanha, todas as escolhas de longo prazo tomadas afetarão não apenas as batalhas, mas a própria história do do conflito.

Já nos modos de um jogador, a franquia traz a “Full Tactical Pause”, uma pausa tática para controlar taticamente suas unidades no campo de batalha e, assim, maximizar seu potencial, ao mesmo tempo que reduz o risco de exposição de partes sensíveis dos tanques e outras unidades móveis. Ao congelar a ação, os jogadores terão um controle total das unidades, podendo estabelecer também rotas de ataque variadas e outros detalhes, sem ter a pressão de se fazer tudo de forma imediata e em tempo real.

company of heroes 3
A destruição é algo muito perceptível em Company of Heroes 3. (Imagem: Divulgação)

No que foi possível de se perceber na missão disponível na prévia de Company of Heroes 3, a jogabilidade de fato está mais apurada, contando com mais detalhes, possibilidades táticas, como a pausa citada acima e uma acurácia interessante, sobretudo ao controlar unidades móveis, que geralmente conseguem ter um campo de 360º graus para atirar mas, ao mesmo tempo, se não forem posicionadas corretamente, podem expor partes sensíveis aos ataques inimigos. Este tipo de cuidado em um jogo de guerra é essencial, colocando as fragilidades das unidades não apenas em números como em outros RTS, mas trazendo um realismo bem característico da franquia.

Aliás, no quesito realismo, é interessante ressaltar o cuidado com a elaboração dos mapas e das unidades, sendo realmente estes aspectos baseados no que pode ser visto em diversos livros de História e filmes. Na questão gráfica, Company of Heroes 3 traz diversos aprimoramentos, sendo um jogo de estratégia muito bonito, algo complementado pelos efeitos sonoros precisos e bem realistas, que nos colocam de forma imersiva no meio do caos da guerra.

company of heroes 3
A pausa tática ajudará muito em momentos de conflitos em várias regiões diferentes. (Imagem: Divulgação)

O que esperar de Company of Heroes 3?

A partir da experiência trazida pela missão prévia do game, confesso estar bem animado para encarar as variadas perspectivas que serão apresentadas nas campanhas da versão final. Poder conhecer melhor os lados do conflito, tanto de maneira histórica, mas também bélica e estratégica é algo que prezo muito. E Company of Heroes 3 certamente trará muitos desafios aos jogadores, tendo uma rica jogabilidade, mas sem abrir mão do aspecto narrativo do conflito. A escolha de uma frente de batalha pouco abordada por jogos e até mesmo filmes também é um ponto positivo e que merece ser ressaltado aqui.

Concluindo, se você gosta de desafios e de jogos de estratégia com uma pitada de realismo, Company of Heroes 3 pode ser exatamente o que você está procurando. Particularmente, já estou ansioso para jogar a versão final e explorar ao máximo as histórias e todas as novas mecânicas! Por fim, vale ressaltar que o game será lançado no dia 17 de novembro para PC, via Steam.

Pizza Fria

Reviews, notícias e tudo sobre o mundo dos games

Por Álvaro Saluan, Pizza Fria

Atualizado em 12 Jul 2022.