Guia da Semana
Jogos
Por Filipe "Bdama" Villela, Pizza Fria

Langrisser I & II | Review

Originalmente lançado em 1991 e conhecido na América do Norte como Warsong, Langrisser foi desenvolvido pela Nippon Computer Systems e.

Originalmente lançado em 1991 e conhecido na América do Norte como Warsong, Langrisser foi desenvolvido pela Nippon Computer Systems e lançado para o Mega Drive e PC Engine. Surpreendentemente, quase três décadas depois, no dia 10 de março de 2020, uma coletânea remasterizada com os dois jogos da série, chamada de Langrisser I & II, foi lançada para PC, via Steam, PlayStation 4 e Nintendo Switch.

A remasterização é um pacote de dois jogos em uma única coleção e traz gráficos em alta definição, trilha sonora melhorada e melhorias à jogabilidade desse game de estratégia. Mas será que tudo isso compensa o investimento? Essa é uma importante questões que iremos abordar em nosso review.

A história dos dois jogos

Em Langrisser I, nós controlamos Ledin, o jovem príncipe de Baldea que por pouco consegue escapar com vida de seu castelo, durante a invasão de Kaiser Digos e o império Dalsis, que buscavam a espada sagrada Langrisser. Logo após a fuga, ele busca uma maneira de vingar seu pai, morto durante o ataque e, para isso, deve reivindicar a espada que seus ancestrais lutaram com tanta garra e coragem para proteger. Iniciando uma jornada que testará sua lealdade à luz.

Langrisser II, se passa séculos depois da primeira história e, sendo assim, o reino de Baldea já não passa de uma lenda e a espada de Langrisser não é mais que um conto de fadas. No entanto, a violência incessante assola todo o continente e batalhas isoladas surgem por todo país, devastando cidades e nações, e assim, controlamos um jovem viajante chamado Elwin, que vaga pelas terras com seu amigo, o mago Hein.

Mercenários lutando bravamente em um campo de batalha

Certo dia, eles decidem passar a noite em uma pousada na cidade natal do mago, entretanto, são surpreendidos pelas tropas do império de Rayguard que procuravam por uma jovem chamada Liana. Sem pestanejar, nossos heróis partem para o campo de batalhas para salvar a donzela das garras do mal.

É verdade que a história de cada um dos dois jogos não é nada original. Ou, talvez tenha sido em 1990, mas ambas são divertidas e trazem o suficiente para termos uma boa aventura.

Jogabilidade divertida

Ambos os jogos possuem uma jogabilidade profunda, porém simples e intuitiva. Basicamente você vai movimentar seus comandantes no mapa, atacar com seus mercenários, evoluir os comandantes e recrutar mercenários mais fortes.

Os personagens devem ser movimentados estrategicamente e de acordo com os objetivos do estágio, que vão de derrotar todos os inimigos a fugir para um ponto específico ou apenas impedir que o inimigo fuja.

Um ponto importante e triste a observar é a falta de um tutorial. A aventura começa no mapa mundi com as seguintes opções:

  • Commander, onde podemos preparar cada um de nossos comandantes antes da batalha. Evoluindo suas árvores de classes, que são desbloqueadas progressivamente utilizando o CP adquirido cada vez que um deles passa de nível;
  • Shop, que é onde fica a loja para compramos e vendemos equipamentos;
  • Story Tree, onde nos é apresentada uma arvore com nossas escolhas durante a história;
  • Data, para salvar e carregar nosso progresso;
  • Depart, onde partimos para nossa aventura.
Langrisser I & II
Imagem: Reprodução

Não há movimentação alguma no mapa além dessas citadas. Escolhendo Depart o jogador é enviado diretamente para o campo de batalhas onde deve contratar os mercenários disponíveis para a luta e batalhar.

Cada comandante pode contratar um número limitado de mercenário, que lutam a troco de ouro. O jogador deve então, sempre estar atento, pois se comprar itens e ficar sem dinheiro, não consegue contratar os mercenários. O que tona a aventura ainda mais desafiadora.

O audiovisual de Langrisser I & II

Graficamente o jogo está bonito, bem desenhado, com personagens em estilo anime e músicas que são bem empolgantes. Admito ter sentido falta de uma maior variedade musical, pois, apesar da trilha sonora ser ótima, as batalhas duradouras as deixam muito repetitivas.

Além disso, no menu opções, podemos alterar a arte e o gráfico do jogo para a versão remaster, clássica, clássico mapa ou personagens clássicos. O que torna o jogo mais interessante para quem deseja trilhar por todos os caminhos story tree.

Imagem de divulgação da remasterização.

Ambos os jogos possuem um excelente fator replay. As escolhas durante as fases ficam registradas na opção Story Tree e o jogo possui várias histórias alternativas durante as cerca de 20 fases em cada campanha. São 26 finais alternativos, juntando ambas aventuras, 13 em cada uma delas.

Vale a pena comprar Langrisser I & II?

Para que quem não é familiarizado ao estilo de estratégia, a falta de um tutorial com introdução dos conceitos básicos e a inexistência da localização em nosso idioma pode atrapalhar sua diversão.

Porém, se você, caro leitor é jogador em longa data de jogos de estratégia, pode comprar Langrisser I & II sem medo, o jogo é um prato cheio. O título cumpre aquilo que promete, e entrega longas horas de aventura. Se prepare pois o mundo de El Sallia te aguarda!

*Review elaborada no PlayStation 4 padrão, com código fornecida pelo NIS America.

Pizza Fria

Reviews, notícias e tudo sobre o mundo dos games

Por Filipe "Bdama" Villela, Pizza Fria

Atualizado em 17 Mai 2020.

Mais notícias

Xbox Game Pass para PC deixa o beta e é lançado no Brasil

Jogos

Cyberpunk 2077 ganha novos vídeos e requisitos mínimos

Jogos

Nintendo Switch é lançado oficialmente no Brasil por R$2.999,00

Jogos

Confira o resumo da Nintendo Direct de setembro de 2020!

Jogos

Prime Gaming de setembro libera Rocket Arena grátis

Jogos

Watch Dogs 2 e Stick It To The Man! grátis na Epic Games Store

Jogos
Guia da Semana Premium
Nosso conteúdo na melhor forma!

Aproveite o Guia da Semana de forma mais rápida, sem banners ou publicidade digital!