Guia da Semana
Jogos
Por Francesco Beghelli, Pizza Fria

Mega Man Zero/ZX Legacy Collection | Review

A Capcom lançou, no fim de fevereiro deste ano, a coletânea Mega Man Zero/ZX Legacy Collection para PlayStation 4, Xbox.

A Capcom lançou, no fim de fevereiro deste ano, a coletânea Mega Man Zero/ZX Legacy Collection para PlayStation 4, Xbox One, PC, via Steam, e Nintendo Switch. Assim, pela primeira vez, os seis jogos que compõe a coleção chegaram aos consoles de mesa, já que antes eram títulos exclusivos de portáteis.

Mas será que esses clássicos eram tão bons assim, que mereciam uma coleção só para eles? Vamos entender melhor a dinâmica desses jogos para saber se você, jogador, deve ou não investir no pacote!

Um tiro certeiro da Capcom

Quando se trata em resgatar histórias feitas no passado, jogadas por uma geração diferente da atual, a Capcom vem com tudo. Mega Man Zero/ZX Legacy Collection não é a primeira coletânea e dificilmente será a última lançada pela publisher. Eles são necessários para quem quer apreciar bons games e chefes épicos.

A coleção ainda chega ainda com opções de filtros e outros idiomas, mas o português, infelizmente, ficou de fora e é um ponto a ser criticado aqui. Mas é um fator intrigante que a forma em que o jogador termina as fases muda completamente nesses seis jogos. Com o intuito de deixar os cenários, todos os mundos são interconectados e o uso de teletransporte é apenas para acelerar o retorno a alguma área já conhecida.

Mega Man Zero/ZX Legacy Collection
Tela inicial do jogo, onde é possível escolher qual será a versão jogada (Imagem: Reprodução)

Trazendo um pouco da mecânica, os jogos são ports de Gameboy Advanced e Nintendo DS, consoles em que os títulos foram lançados originalmente. E trazem elementos do DS, como, por exemplo, a mini tela existente no ZX, que inclusive traz funcionalidades ao jogo. E não somente isso, os cenários são exclusivamente 2D e com uma grande variedade de objetos e monstros, que retratarei mais tarde, e chefes no final de cada nível.

Os inimigos são um ponto a parte a serem retratados. É como se eles tivessem revividos a cada “andada” da câmera, reaparecendo a todo instante, sem um tempo para que o jogador possa ir e voltar em um ponto específico. Contudo, quando pensamos em Mega Man, pensamos na grande variedade de poderes que se usa para vencer os chefes, mas no caso do Z e ZX, nem sempre isso é verdade. Na maioria das vezes, é possível vencer os oponentes sem depender de pontos fracos, sendo sua espada a melhor arma contra todos eles.

Mega Man Zero/ZX Legacy Collection
Cenários variados e com continuidade bem interessante (Imagem: Reprodução)

Ideias diferentes feitas com outros jogos

Se a Capcom vem apostando em remakes, como é o caso de Resident Evil 3, alterando partes da história e refazendo a mecânica, a coleção Mega Man Zero/ZX Legacy Collection se mantém intacta. Entendo que talvez seja um pouco ousado alterar clássicos, e a proposta talvez seja até essa: adaptar um game antigo para a realidade atual. E isso foi feito com filtros, museus e outras atrações presentes em coleções passadas da publisher.

Mas eu não consegui usar um monitor 2K em alta resolução, por exemplo. Ele deixou a minha experiência mais vazia. Apesar disso, o jogo se comporta muito bem, ainda mais quando jogado com um controle. Da mesma forma, eu não observei nenhum input lag ou travamento durante a jogatina, algo que havia sido criticado nas coletâneas de Mega Man X.

Mega Man Zero/ZX Legacy Collection
A segunda tela que pode ser utilizada pelo jogador, seja selecionando poder ou se localizando no mapa (Imagem: Reprodução)

Vale a pena comprar Mega Man Zero/ZX Legacy Collection?

Sem dúvidas, poder jogar os clássicos de Mega Man Zero/ZX Legacy Collection, além de prazeroso, traz a franquia para pessoas que não a conheciam ou que não tiveram a oportunidade de jogar nos portáteis. Na minha opinião, antes da série Mega Man X, os jogos que compõem essa coletânea, são os melhores da franquia. História bem amarrada e criatividade bem explorada são alguns dos pontos que podem ser levantados.

Eu entendo que muita gente considere um game caro, por se tratar de uma coletânea. Mas, além do que já foi citado acima, a coleção possui modo competitivo e speedrun. Sem contar que a dificuldade que para alguns pode ser um pouco exagerada, mas era super comum na época! Isso, no fim das contas, pode acabar rendendo algumas horas a mais.

*Review elaborada no PC, com código fornecido pela Capcom.

Pizza Fria

Reviews, notícias e tudo sobre o mundo dos games

Por Francesco Beghelli, Pizza Fria

Atualizado em 19 Mar 2020.

Mais notícias

KONAMI lança Metal Gear Solid 1 e 2 na GOG.com

Jogos

RollerCoaster Tycoon 3 Complete Edition grátis na Epic Games Store

Jogos

Amazon anuncia Luna, plataforma de jogos em nuvem

Jogos

DOOM Eternal chegará ao Xbox Game Pass em 1º de outubro

Jogos

Mafia: Definitive Edition | Review

Jogos

Super Mario 3D All-Stars | Review

Jogos
Guia da Semana Premium
Nosso conteúdo na melhor forma!

Aproveite o Guia da Semana de forma mais rápida, sem banners ou publicidade digital!