Guia da Semana

Guia da Semana

A Housemarque e Sony divulgaram nesta quinta feira, 1º, via PlayStation Blog, novas informações sobre as mecânicas de Returnal. O game que promete levar o jogador ao limite em um shooter roguelike, será lançado no dia 30 de Abril.

Elementos Roguelike

A geração procedural e a natureza roguelike de Returnal dão a jogabilidade um gancho para a história. Cada ciclo vai reordenar as áreas de cada bioma e seus conteúdos. Variações que combinam com a pontuação silenciosa e arrepiante do jogo tornam a exploração cada vez mais perigosa, mesmo quando você se torna proficiente em navegar por este mundo como Selene.

A patrulheira não é uma super soldado no gatilho. Pensativa em vez de arrogante, ela tem a mente de um cientista e a tenacidade de um explorador. Ela também é humana. Essa personalidade inabalável lentamente se desfaz. As incertezas lentamente aparecem nos seus monólogos analíticos, enquanto registros de áudio recuperados, gravações de voz de um outro eu, perturbam com sua crescente regularidade.

No campo, Selene é ágil. Desvie-se para pular através dos abismos, evitar projéteis inimigos ou até mesmo atravessá-los. A interface radial colorida ao redor do personagem marca a direção e a proximidade dos ataques. Os primeiros desbloqueios de uma lâmina e um tiro do gancho abrem opções de combate corpo a corpo e travessias mais rápidas.

Returnal
Imagem: Divulgação

Combate e Adrenalina

Em um ciclo, causar dano e evitar recebê-lo gera Adrenalina, uma mecânica que acumula até cinco níveis. Cada nível desbloqueia um aprimoramento: melhore o dano de sua arma, sua visão (inimigos marcados por um círculo vermelho), seu ataque corpo-a-corpo e muito mais.

Construído no topo de tudo isso, existem vários sistemas de jogo interconectados que tornam cada ciclo único. Artefatos dão buffs apenas para o ciclo atual (causar 10% a mais de dano a alvos de vida baixa ou usar câmera lenta no modo de tiro alternativo, por exemplo). Os consumíveis são ativações únicas (tiro de cura, escudos). Parasitas, entidades vivas e fugitivas que vão se agarrar ao traje se forem pegas, trazem uma combinação de recompensa com risco.

O jogador poderá aumentar as estatísticas das armas que encontrar, por exemplo, mas o dano corpo-a-corpo é reduzido pela metade. Um dispositivo alienígena específico pode remover todos os parasitas, mas custa Obolitos, a versão da moeda corrente do planeta, que os inimigos deixam cair ao morrerem e que pode ser desenterrada de rochas que brilham em amarelo. Você está sempre em desvantagem numérica, mas as reações rápidas e os ciclos de resposta essenciais tornam os encontros de combate únicos.

Returnal
Imagem: Divulgação

Existe uma grande diversidade de espécies alienígenas que querem matar o jogador assim que ele entrar em uma área. Quadrúpedes com vários tentáculos, bípedes gigantescos, voadores semelhantes a lulas, espreitadores blindados… sua ferocidade e padrões de ataque são dimensionados de tal forma que, com raciocínio e reações rápidas, situações em que o player poderá sobreviver se tiver agilidade, independentemente da combinação ou número de inimigos que enfrentar.

Biomas

Cada bioma promete ser visualmente distinto, com seus próprios desafios e criaturas (embora, uma vez encontrados, versões ultra resistentes de inimigos ‘Elite’ começarão a se espalhar para outros locais). A progressão não é linear. Cada bioma tem um “chefe” principal, mas uma vez superado, você não precisará enfrentá-lo nos ciclos seguintes.

Returnal
Imagem: Divulgação

Sobre Returnal

Em Returnal, um sinal de transmissão de origens desconhecidas atrai Selene, uma exploradora ASTRA do espaço profundo, para um mundo não mapeado. Sua chegada em Átropos é violenta: um acidente explosivo em meio à órbita força sua nave Helios a pousar bruscamente. Este momento promete mostrar o potencial do uso do Dualsense, em que cada impacto será sentido no controle.

Com sua nave abatida, mas os sistemas do traje ainda ativos e rastreando a transmissão, Selene parte, armada apenas com uma arma e a tenacidade de uma cientista. Entre a origem do sinal e ela estão vários biomas, cada um deles é um labirinto de áreas interconectadas. Em cada local, restos de uma civilização antiga e criaturas altamente agressivas a aguardam. A protagonista deve então adaptar artefatos do primeiro para sobreviver ao segundo. E quando ela não consegue fazer isso, duas coisas inevitáveis podem ocorrer: Selene ressuscita no local da queda, e o mundo ao seu redor se remodela.

A Housemarque pretende usar todo o potencial do PlayStation 5 começando pelo controle DualSense: a resposta tátil do controle sem fio visa dar aos jogadores consciência extra da jogabilidade, e com recursos de áudio 3D extremamente realistas ao usar fones de ouvido compatíveis.

Por fim, vale ressaltar que o game já está em pré-venda na PlayStation Store por R$ 349,90.

Pizza Fria

Reviews, notícias e tudo sobre o mundo dos games

Por Leandro Paiva, Pizza Fria

Atualizado em 1 Abr 2021.