Guia da Semana
Literatura
Por Nathália Tourais

10 livros que todo publicitário deve ler

Neste grande universo literário, este é apenas um recorte da variedade de títulos importantes.

Os livros podem ser encontrados nos sites das grandes livrarias em suas versões físicas ou em e-book para download (Fotolia)

O que é preciso para ser um bom publicitário? Criatividade? Boa comunicação? Estratégia? Lábia? Sem dúvidas, tudo isso é essencial, mas a verdade é que nenhum desses aspectos isolados funciona e, por isso, é preciso ter conhecimento e domínio de um pouco de tudo. 

O Guia da Semana listou 15 livros que todo publicitário e pessoas que tenham interesse na área devem ler. Confira:

LOVEMARKS - O FUTURO ALÉM DAS MARCAS

Para sobreviverem, as grandes marcas precisam criar nos consumidores uma "fidelidade além da razão". Esta é a única forma de se distinguirem das milhares de marcas insossas. O segredo é usar mistério, sensualidade e intimidade, paradigmas que fazem parte da construção de Lovemarks, conceito criado por Kevin Roberts, CEO mundial da Saatchi & Saatchi.

Roberts prova que o amor é o caminho para as empresas e é ele que transforma produtos em marcas registradas, estas em grandes marcas e, mais tarde, em Lovemarks. No livro, o autor afirma que as marcas simplesmente perderam a atratividade, mas aponta a solução: criar produtos e experiências que consigam estabelecer conexões emocionais duradouras com os consumidores.

O autor constrói uma análise crítica, envolvente e com argumentos objetivos, e compartilha a visão global de um líder empresarial dinâmico que acredita ardentemente que conexões emocionais e indivíduos inspiradores podem transformar o mundo. 
 

ROUBE COMO UM ARTISTA

Verdadeiro manifesto ilustrado de como ser criativo na era digital, Austin mostra através de mensagens positivas um olhar gráfico diferenciado, ilustrações, exercícios e exemplos de como o leitor pode “ativar” seu lado criativo. Corajosamente, desfila novas verdades sobre criatividade: nada é original, então abrace as influências, colete ideias, misture e reimagine para achar seu próprio caminho. Se gosta de um artista, copie-o e copie as referências deste artista, descubra de quem ele gosta, quem ele copia, quem é a sua influência e tome tudo isto para si. Seja este artista até a hora que vai sentir que não está mais copiando e sim criando sua própria versão. Mas para chegar neste ponto é preciso que fique esperto, tenha uma rotina, um emprego fixo que lhe dê dinheiro e que lhe traga suporte para ser “selvagem” e ousado dentro de sua imaginação.

O mais importante para os leitores é que "Roube como um artista" é focado na praticidade. Kleon quer transformar, mudar, fazer o leitor descobrir e ativar sua própria criatividade, e espera conseguir isto com todas as dicas e macetes que cita no livro. "Roube como um artista" é uma obra curta e intensa, um tiro certeiro para despertar aquele lado criativo que dorme dentro de todos os leitores.
 

A LÓGICA DO CONSUMO

Em "A Lógica do Consumo", Martin Lindstrom procura apresentar ao leitor os bastidores das pesquisas que explicam por que determinado produto vende e mostra como o cérebro das pessoas responde aos muitos estímulos da propaganda. O autor apresenta casos reais de estudos de neuromarketing para desfazer mitos como, por exemplo, o impacto do sexo na mente do consumidor.

 

 

 

 


 

 

CONFISSÕES DE UM PUBLICITÁRIO

Trata-se de um dos legados mais sólidos e permanentes deixados por seu autor para o ofício e para o negócio da comunicação e do marketing. E essa herança não se recebe apenas em tais atividades, mas também nos campos e nas disciplinas que concernem ao administrador, ao empresário, ao sociólogo... enfim, ao ser humano interessado.

 

 

 

 

 

 



A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL

Este livro procura apresentar uma maneira diferente de pensar sobre estratégia, resultando em uma criação de novos espaços (o oceano azul) e uma separação da concorrência (o oceano vermelho). Os autores estudaram 150 'ganhadores' e 'perdedores' em 30 indústrias diferentes e viram que explicações consideradas tradicionais não explicavam o método dos 'ganhadores'. Eles chegaram a conclusão de que empresas que criam novos nichos, fazendo da concorrência um fator irrelevante, encontram um outro caminho para o crescimento. O livro pretende ensinar como colocar em prática essa estratégia.

 

 
 

 

O CÓDIGO CULTURAL

O antropólogo Clotaire Rapaille procura mostrar neste livro como decifrar o 'código cultural' para que se possa entender o comportamento das pessoas considerando o país em que vivem. As crianças desde cedo aprendem o código de uma cultura e costumam agir de acordo com ele sem se dar conta disso. Mostrando por que as pessoas ao redor do mundo agem e pensam de formas diferentes, esse livro oferece uma perspectiva libertadora, promovendo um maior entendimento entre as várias culturas.

 

 

 

 

 


 

CRIATIVIDADE S.A

Qual a fórmula do sucesso por trás de filmes adorados por multidões como "Toy Story", "Mostros S.A" ou "Procurando Nemo"? Em "Criatividade S.A.", Ed Catmull conta a trajetória de sucesso do mais importante e lucrativo estúdio de animação da atualidade, a Pixar, que ele ajudou a fundar, ao lado de Steve Jobs e John Lasseter, em 1986. Dos encontros da equipe às sessões de brainstorm, Catmull mostra como se constrói uma cultura da criatividade num livro definitivo para quem busca inspiração para os próprios negócios. Com 13 bem-sucedidos filmes no currículo e 30 prêmios de animação em 20 anos de uma história de sucesso, a Pixar pode ser considerada um exemplo prático de criatividade em estado bruto. No livro, Catmull mostra que o ingrediente essencial para uma história bem-sucedida é um ambiente empresarial que estimula a ousadia e renega a convenção.

 

 

O HERÓI DE MIL FACES

Embora apresentem amplas variações em termos de incidentes, de ambientes e de costumes, os mitos de todas as civilizações oferecem um número limitado de respostas aos mistérios da vida. Em "O herói de mil faces", Joseph Campbell - reconhecidamente um dos maiores estudiosos e mais profundos intérpretes da mitologia universal - apresenta o herói compósito. Apoio, Wotan, Buda e numerosos outros protagonistas da religiões, dos contos de fada e do folclore representam simultaneamente as várias fases de uma mesma história. O relacionamento entre seus símbolos intemporais e os símbolos detectados nos sonhos pela moderna psicologia profunda é o ponto de partida da interpretação oferecida por Campbell. O ponto de vista psicológico é, então, comparado com as palavras proferidas por grandes líderes espirituais, como Moisés, Jesus, Maomé, Lao-Tzu e os Anciãos das tribos australianas. Oculto por trás de um milhão de faces, emerge o herói por excelência, arquétipo de todos os mitos.



NA TOCA DOS LEÕES

O livro é considerado um incômodo, como toda biografia. Em quase 500 páginas, o escritor esmiúça a vida de Washington Olivetto, Javier Llussá Ciuret e Gabriel Zellmeister, os fundadores da W/Brasil, uma das agências de propaganda mais premiadas do mundo.

Nesta grande reportagem, Fernando Morais vai muito além das aparências. O mundo da publicidade, visto por muitos como glamuroso e superficial, é mostrado sem maquiagem. De suas páginas emergem grandes sucessos, polêmicas, acusações de traições e segredos até agora guardados a sete chaves (não só da propaganda, mas também da política).

 

 

 
 

A CAUDA LONGA 

Chris Anderson, editor chefe da revista 'Wired', explorou pela primeira vez o fenômeno da 'cauda longa' em um artigo que se tornou um dos mais influentes ensaios sobre negócios de nosso tempo. Usando o mundo dos filmes, dos livros e da música, Anderson mostra que a Internet deu origem a um novo universo, no qual a receita total de diversos produtos de nicho, com baixo volume de vendas, é igual à receita total de poucos produtos de grande sucesso. Por isso cunhou o termo 'cauda longa' para descrever essa situação, que tem sido usado pela alta gerência das empresas e pelos meios de comunicação no mundo todo. Nesse livro, Anderson mostra como chegamos a esse ponto e revela as enormes oportunidades que se originam desse fato, vislumbrando um futuro que está presente.

 

 



GRANDES PUBLICITÁRIOS

O que Nizan Guanaes pensa sobre Deus? Como Julio Ribeiro se relaciona com dinheiro? O que o Marcello Serpa acha do fracasso? Do que Alex Periscinoto se arrepende? O que é felicidade para Luiz Lara? Quem Roberto Justus acha que ele é? Como a mãe do Alexandre Gama o ajudou no começo da carreira? Quem Fabio Fernandes admira? O que é criatividade para Roberto Duailibi? Como Sérgio Valente ganhava a vida antes da publicidade? O que Washington Olivetto diria a ele mesmo? Como Eduardo Fisher enxerga o futuro? Essas e outras questões são tema do livro que documenta a série de encontros com publicitários brasileiros. 

 

 

 

 

 

RAZÃO E SENSIBILIDADE NO TEXTO PUBLICITÁRIO

Os redatores publicitários que elaboram predominantemente textos com argumentos racionais precisam ampliar suas habilidades. Cada vez mais a emoção e o humor são elementos utilizados para seduzir o consumidor. O redator precisa contar boas histórias, o que exige dele capacidade de fabulação, conhecimento da oficina ficcional e cultura literária. Em "Razão e sensibilidade no texto publicitário", o leitor aprenderá o segredo dos textos que narram episódios para encantar o público. E mais - poderá viajar no tempo e acompanhar, em mais de uma centena de anúncios, como se formou o cânone da publicidade narrativa brasileira.

 

 

 

 

CULTURA DA CONVERGÊNCIA

Neste livro, Henry Jenkins investiga o interesse em torno das novas mídias e expõe as transformações culturais que ocorrem à medida que esses meios convergem. A cultura da convergência está mudando o modo de encarar a produção de conteúdo em todo o mundo. O autor introduz os leitores aos fãs de "Harry Potter", que estão escrevendo suas próprias histórias, enquanto os executivos debatem para controlar a franquia. Ele mostra como "Matrix" levou a narrativa a novos patamares, criando um universo que junta partes da história entre filmes, quadrinhos, games, websites e animações. Essa nova edição traz também um capítulo sobre o YouTube.

 

 

 

 
 

 ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING

Esta obra aborda tópicos como O que é administração de marketing?; Marketing para o século XXI; Desenvolvimento de estratégias e planos de marketing; Captação de oportunidades de marketing; Coleta de informações e previsão de demanda; Condução de pesquisa de marketing; A busca pelo posicionamento da marca; Dinâmica competitiva; Definição da estratégia de produto; Desenvolvimento e gerenciamento de serviços, entre outros.

 

 

 

 

 

 


Por Nathália Tourais

Atualizado em 27 Abr 2015.

Mais notícias

Santos recebe a maior livraria flutuante do mundo em agosto; saiba mais!

Literatura

7 livros que inspiraram ótimas séries e valem a leitura

Literatura

10 livros em quadrinhos que você precisa ler se gosta do formato

Literatura

5 clubes de assinatura de livros para você experimentar

Literatura

Até 2 de setembro: Amazon realiza 'Book Friday' com produtos até 80% mais baratos; saiba mais!

Literatura

10 chefs famosos que lançaram livros

Literatura