Guia da Semana
Novelas
Por Redação Guia da Semana

Resumo da novela “O Que a Vida me Roubou”

Veja o que vai acontecer nos próximos das na trama do SBT.

Foto: Divulgação/Televisa SBT

Resumo da novela “O Que a Vida me Roubou”

Data 01 Jun-31 Jul

A semana em “O Que a Vida me Roubou”, novela do SBT, está pra lá de emocionante. Na segunda, Rosário diz a Alessandro que o chefe de policia está a sua procura e tem noticias de Maria, enquanto na sexta-feira, mélia diz a Fabiola que Graziela tem razão ao afirmar que seus pais jamais tiveram filhos próprios e ela é adotada.

Confira os resumos dos próximos capítulos de "Cúmplices de um Resgate" (de 29 de junho a 3 de julho):

Segunda-feira, 29 de junho
Rosário diz a Alessandro que o chefe de policia está a sua procura e tem noticias de Maria. Ezequiel diz a Alessandro que Adolfo ajudou Maria a se esconder. Ele conta que e a encontrou desmaiada, a levou para o hospital e tudo indica que ela tentou se suicidar. Nádia diz a Esmeralda que Ezequiel é amante de seu marido e que os viu juntos em sua jacuzzi. Esmeralda se surpreende e tenta convencê-la de que deve ter se equivocado, pois Ezequiel é apenas amigo de Pedro. José Luis quer falar com Montserrat a sós, mas ela pede a Rosário que esteja presente. Alessandro pede a Adolfo que receba Maria em sua casa por alguns dias. Maria tenta convencer Alessandro que não queria roubar seu filho e só queria que pensassem que ele estava perdido e que ela havia o encontrado para que ele se sentisse em dívida com ela. O médico diz a Alessandro que é necessário que Maria fique tranquila e não sofra fortes emoções, do contrário poderá voltar a atentar contra sua vida. Adolfo diz a Maria que convenceu Alessandro a levá-la para sua casa. Maria pede a Adolfo que faça amor com ela, mas chega o padre e se surpreende ao vê-los. Maria, chorando, acusa Adolfo te tentar abusar dela. Montserrat recrimina sua mãe por ter enganado Alessandro usando Demétrio, Graziela se defende e diz que não queria lhe roubar nada. Montse pede a ela que fale de sua outra filha, a que teve com Benjamin Almonte. Montserrat recrimina sua mãe por ter se casado com ele apenas por dinheiro, pois o enganou durante toda a vida com Benjamin Almonte. Maria, hipócrita, convence o padre Anselmo que está arrependida de tudo que fez e o convence a pedir a Montserrat que vá vê-la, pois deseja lhe pedir perdão. Nádia diz a Pedro que vai engravidar do homem que ama, Pedro responde que quando ela estiver grávida, deixará de ver Victor para sempre. Nádia pede então que deixe Esmeralda em paz e ameaça destruir sua vida política se voltar a molestá-la e também que admita que jamais a tocou como mulher. Pedro diz que, quando jovem, sofreu um grave acidente, e o medico o “mutilou” para salvar sua vida. Alessandro conta a Montserrat que o psiquiatra lhe disse que Maria não deve ficar só e assim a levará para casa por uns dias. Montserrat responde que então voltará para a casa de sua mãe. Padre Anselmo diz a Montserrat que não acredita nas boas intenções de José Luis para com Alessandro. Montse responde que José e um bom homem e sincero. Pedro adverte Nádia e ameaça acabar com sua vida se souber que comentou com alguém o que acaba de lhe contar. Maria, chorando, tenta convencer Montserrat de que está arrependida e pede perdão. Montserrat diz que gostaria de perdoá-la, mas não acredita em sua sinceridade e Maria se surpreende.

Terça-feira, 30 de junho
Montserrat diz a Maria que ela pode convencer Alessandro e o padre Anselmo, mas a ela não. Maria jura que está sendo sincera. Esmeralda se assusta ao ver Pedro. Ele diz que Nádia a protege e só quer a advertir que se voltar a falar com ela sofrerá represálias. Maria tenta convencer Alessandro de que Montserrat foi muito dura com ela e a humilhou. Alessandro diz que não irá levá-la para a casa, porém não ficará desamparada. Jose Luis diz a Joaquim que sabe que ele está tentando incriminar Alessandro, injustamente. Alessandro diz a Montserrat que Maria escapou do hospital e se preocupa com o que ela possa fazer. Montserrat diz que Maria é responsável pelos seus atos. Sandro convence Alessandro a permitir que Fabiola viva em sua casa. Nádia se surpreende ao ver Maria em sua casa e pergunta o que ela faz ali. Nádia pergunta a Maria que assunto tem para tratar com seu marido, chega Adolfo e diz que ela estava em busca de trabalho, pois não tem para onde ir. Nádia diz que não está precisando de empregadas. Pedro diz a Maria que está muito decepcionado com ela, pois a advertiu que não fizesse mais a bobagem de ir à sua casa, e que deveria estar com Alessandro. Maria responde que não conseguiu convencer Montse de seu arrependimento, e assim não teve como entrar na casa. Victor diz à Nádia que Alessandro suspeita que Pedro esteja por trás dos cultivos de droga e deseja culpá-lo. Pedro e Adolfo, ao perceberem que Nádia os observa, dizem que José Luis vai ajuda-los a destruir Alessandro, com o único intuito de separá-lo de Montserrat. Nádia comenta com Montserrat a conversa que ouviu entre Pedro e Adolfo, tentando forjar provas falsas contra Alessandro, para metê-lo na prisão, e que Jose Luis também a está enganando. Alessandro questiona o advogado quanto à existência de uma sobrinha de Benjamin e diz que a aceitou em sua casa para descobrir quais as suas intenções. Pedro diz a Joaquim que precisa fazer uma ligação para um de seus contatos e ver como anda o caso de Alessandro. Maria diz a Jose Luis que já sabe que está investigando Alessandro, Montserrat chega e lhe pergunta se é verdade que vai fabricar provas falsas para incriminar Alessandro.

Quarta-feira, 1 de julho
Pedro obriga Joaquim a convocar um dos seus sócios para que ele envolva Alessandro nos negócios do narcotráfico. Montserrat chega à casa de José Luis e, ao ver Maria ali, conclui que o que Nádia disse é verdade. Ela e diz a José que está muito decepcionada porque a convenceu que acreditava na inocência de Alessandro e ia ajuda-lo. José Luis diz que odeia Alessandro porque tem tudo que um dia ele sonhou ter. Montse o adverte e diz que se destruir Alessandro, a vingança dela será muito pior. Demétrio diz ao capitão Robledo que sua família está na ruína e suplica que lhe dê uma oportunidade de trabalhar na marinha. Samuel chega à casa de Alessandro e diz que Joaquim foi vê-lo para concretizar o “negócio”. Alessandro responde que não tem nada a ver com seus “negócios”, que Joaquim está na cadeia. Samuel o ameaça com uma arma, Fabiola chega, golpeia Samuel e o entrega a Ezequiel. Fabiola esconde o dinheiro e entrega a maleta vazia a Ezequiel, que ordena a seus companheiros que façam uma varredura na casa pelo dinheiro. Fabiola diz a Alessandro que escondeu o dinheiro para ajudá-lo. Montserrat diz a Alessandro que José Luis mentiu, e que não é verdade que os ajudará. Sandro diz a Fabiola que deve deixar a policia levar Alessandro, pois assim seria mais fácil ficar com sua fortuna. Fabiola responde que fez o que fez para ganhar a confiança de Alessandro. Victor e Alessandro estão queimando o dinheiro de Samuel e se surpreendem ao ver José Luis. Alessandro fica surpreso ao ver José Luis, diz que não conhece Samuel e o acusa de ter se aliado a Pedro para separá-lo de Montse. Fabiola procura Maria para perguntar sobre Alessandro e diz que simpatiza com ela e que não gosta de Montserrat. Adolfo diz a Demétrio que trabalha com seu cunhado Pedro e ganha muito bem, e se quiser, pode recomendá-lo para uma vaga. Demétrio rejeita a oferta e diz que vai entrar na marinha. Alessandro promete a José Luis que vai dizer a Montserrat que ele não quer destruí-lo como ela acredita, José responde que para sua tranquilidade, deixe as coisas como estão, e que Montserrat o odeie. Montserrat diz a Alessandro que vai falar com o capitão Robledo, pois teme que o mandem para a prisão. José Luis diz a Ezequiel que vai interrogar Samuel. Jose pergunta a Samuel se Alessandro é seu sócio e ele responde que jamais o havia visto. Ezequiel diz a Pedro que José Luis não permitiu que ficasse no interrogatório de Samuel, Pedro responde que não tem problema, pois já conseguiu uma ordem de prisão contra Alessandro, emitida por um juiz que lhe devia favores. Alessandro pergunta a Montserrat se foi ver José Luis. Temerosa, ela responde que sim. Pedro ameaça Samuel para que comprometa Alessandro, Samuel responde que suas ameaças não lhe dão medo, pois está acostumado a tratar com gente como ele. Alessandro é levado para a prisão.

Quinta-feira, 2 de julho
Amélia não permite que Virginia visite o pai na prisão. Montserrat, chorando, diz a Angélica que José Luis produziu provas falsas para incriminar Alessandro. Angélica diz a Montse que as duas conhecem José Luis e sabem que ele seria incapaz de fazer algo assim. Graziela diz a Amélia que chegou ao povoado uma mulher que alega ser filha de Anastácia, a irmã de Benjamin, mas ambas sabem que essa mulher era estéril. Maria diz a Rosário que talvez Montserrat se sinta até feliz em ver Alessandro na prisão, assim estará livre dele, pois segue apaixonada por José Luis. Rosário se irrita e pede que Maria que vá embora, pois não é bem vinda naquela casa. Angélica e Montserrat chegam ao escritório de Pedro e ali encontram José Luis. Montse o acusa de querer prejudicar Alessandro, Angélica suplica que ele diga que isso não é verdade. Pedro diz a Montserrat que Alessandro é culpado e deverá ficar por muitos anos na prisão. Sandro diz a Fabiola que é possível que ela não leve o sangue de Benjamin Almonte, pois Graziela conhecia sua “mãe” e sabia que ela era estéril. José Luis explica a Angélica que não mentiu quando disse que ia ajudar Alessandro. Alessandro vai ver Joaquim e eles se agarram a golpes, terminando ambos em uma cela de castigo. José Luis diz a Renato que chegou a pensar em levar Angélica para ver seu pai para pressioná-lo a dizer a verdade, mas teme que isso abale sua saúde. Nádia e Victor fazem amor em uma cabana e Pedro os observa. Demétrio, muito orgulhoso, conta para a mãe, Josefina, e a sua tia Carlota, que começou a trabalhar na Marinha. Esmeralda e Angélica preparam uma festa íntima para seus respectivos maridos, tanto José Luis como Renato ficam encantados. Pedro tenta pressionar Alessandro para que confesse que é culpado pelo cultivo de drogas e sócio de Samuel, Alessandro resiste. José Luis consegue falar com Samuel e pergunta por que acusou Alessandro de ser seu sócio. Samuel diz que está sendo pressionado mas não o fará, e tão pouco tem motivos para se unir a Pedro nessa injustiça, pois seu único sócio era Joaquim. José Luis está desolado no hospital, pois Angélica está muito grave. Nádia diz a Pedro que se sente mal por usar Victor em seus planos sujos. Pedro, cínico, responde que esse é o preço que tem que pagar por colocar os olhos em uma mulher que não é para ele. Renato diz a Montserrat que é urgente que fale com Alessandro e com seu advogado e conte que Samuel não assinou nenhuma confissão. Fabiola pede a Amália que explique por que Graziela disse que sua mãe não podia ter filhos e pergunta se é adotada.

Sexta-feira, 3 de julho
Amélia diz a Fabiola que Graziela tem razão ao afirmar que seus pais jamais tiveram filhos próprios e ela é adotada. Fabiola chora e diz que por isso seu tio Benjamin a abandonou assim que seus pais morreram. Amélia diz que queria a verdade e lamenta que ela tenha descoberto dessa maneira. Montserrat diz a Victor que Samuel não confessou nada e que não há provas suficientes contra Alessandro. Renato diz que se desejam ajudar Alessandro, precisam se apressar, pois não sabem quanto tempo aguentará Samuel. Ezequiel agride brutalmente Samuel para que assine sua confissão acusando Alessandro de ser seu sócio. Carlota pede a Ezequiel que ajude a tirar Alessandro da prisão, pois José Luis quer destruí-lo. Ezequiel, hipócrita, diz que fará todo o possível para ajudá-lo. Por ordens de Pedro, Adolfo sequestra Virginia para pressionar Joaquim a acusar Alessandro. Angélica recobra o sentido e pede a José Luis que a leve até seu pai. Joaquim chorando diz a Alessandro que sua filha Angélica está morrendo e se arrepende de todo mal que lhe fez, pois sente que falhou. Joaquim se surpreende ao ver Pedro e ele diz que veio para lhe mostrar algumas fotos. Joaquim vê Virginia dormindo amarrada e se assusta. Pedro diz que no momento sua filha está bem, e depende exclusivamente dele que ela continue assim. Pedro ordena a Joaquim que escreva uma carta suicida, que encontrarão em sua cela depois de sua morte. Angélica chorando diz a José Luis que, se a ama de verdade, a tire do hospital, pois prefere estar em casa, ainda que seja por um dia ou um ano. Joaquim, pressionado por Pedro, escreve uma carta de suicídio culpando Alessandro por sua morte. Joaquim pede que Pedro ao menos permita que ele veja uma vez mais sua filha Angélica, que está morrendo no hospital. Ele responde que por Angélica já não há nada que possa ser feito, mas por Virginia sim. Joaquim chora desolado.


Notícias recomendadas

Saiba o que vai acontecer nas novelas nesta terça-feira, 14 de abril

Novelas

Saiba o que vai acontecer nas novelas nesta segunda-feira, 13 de abril

Novelas

Saiba o que vai acontecer nas novelas neste sábado (11)

Novelas

Saiba o que vai acontecer nas novelas nesta quinta-feira, 9 de abril

Novelas

Saiba o que vai acontecer nas novelas nesta quarta-feira, 8 de abril

Novelas

Saiba o que vai acontecer nas novelas da TV aberta nesta terça-feira, 7 de abril

Novelas