Guia da Semana

Mulheres de Sangue

Baseada em fatos reais a peça remonta a visão das mulheres no período da Guerra dos Farrapos.

Este evento terminou

Mulheres de Sangue

Data Sáb 01 Jan 2000
23 de setembro de 2009.

Preço(s) R$ 50,00 (Plateia), R$ 30,00 (Camarote Central e Cadeira Extra), R$ 15,00 (Camarote Lateral) e R$ 10,00 (Galerias). Desconto de 50% para sócios AATSP e para titular e acompanhante do clube do assinante ZH.

Horário(s) Quarta, 21h.

Praça da Matriz
Praça Marechal Deodoro, s/n°, 90010-300

Telefone (51) 3227-5100

A Confraria dos Ritos apresenta a estreia da peça Mulheres de Sangue, uma versão poético-feminina da Revolução Farroupilha baseada em fatos reais. Com texto original de Janssen Hugo Lage e pesquisa de textos históricos de Leandro Borges, o espetáculo explora a visão das mulheres que em busca de justiça e igualdade, criaram uma tropa que, supostamente, atuou durante o período da guerra com vigor e destreza unindo-se aos farrapos na luta contra as tropas imperialistas. Mulheres que não se conformaram em ficar apenas cuidando de suas casas e filhos, mas que decidiram ir aos campos de batalha lavar com o próprio sangue a honra e a liberdade de suas famílias. Através da visão dessas mulheres o espetáculo mostra, em sua narrativa ágil e teatral, o que representou a Guerra dos Farrapos que ocorreu no Rio Grande do Sul na época em que o Brasil era governado pelo Regente Feijó. A história mostra a infancia pertubada de Bento Gonçalves e suas visões de guerra através de um quadro que sempre aparecia nos seus sonhos e foi anunciado em relato a mãe com apenas 9 anos. O espetáculo explora a visão das mulheres no período da Guerra dos Farrapos, rebelião gerada pelo descontentamento político que durou por uma década (1835 a 1845). O estopim para esta rebelião foi as grandes diferenças de ideais entre dois partidos: um que apoiava os republicanos (Liberais) e outro que dava apoio aos conservadores (Legalistas). Em 1835 os rebeldes Liberais, liderados por Bento Gonçalves da Silva, apossaram-se de Porto Alegre, fazendo com que as forças imperiais fossem obrigadas a deixarem a região. Começa então a ação de um grupo secreto de mulheres com armas de fogo e exímias na equitação, uma tropa de ataque feminina nos pampas. Ficha Técnica Elenco: Mariana Brum, Leandro Borges, Matheus Paranhos, Ângela Aita, John Robert, Anderson Cicconne, Gabriela Ramos, Cristiano Bion Loro, Thatiana Morais, Patricia Martins, Raisa Rocha, Claudia Calixto, Hélio Fernandes, Gabriela Vieira, Alessandra Gasparin, Mauricio Fulber, João Felipe Borrajo, Lucas Oliveira, Ana Rovati, Lu Antoniuk, Alessandra Mayer, Letícia Baldin, Vitória Neves, Elizabete Finn, e atores do Grupo Alvorada em Cena. Texto, Encenação, Cenários e Figurinos: Janssen Hugo Lage

Compartilhe

Mapa do local

Comentários

Explore ao redor

Café Theatro São Pedro

Café Theatro São Pedro

Palácio Piratini

Palácio Piratini

Praça Marechal Deodoro (Praça da Matriz)

Praça Marechal Deodoro (Praça da Matriz)

Catedral Metropolitana Nossa Sra. Madre de Deus (Matriz)

Catedral Metropolitana Nossa Sra. Madre de Deus (Matriz)

4m

Memorial do Ministério Público

Memorial do Ministério Público

47m

Palácio Farroupilha

Palácio Farroupilha

55m

Notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA