Guia da Semana

Guia da Semana

Estreou nesta terça-feira, 5, a segunda temporada do MasterChef Profissionais, desta vez, com desafios ainda maiores e exigência em dobro da parte dos jurados. Logo no início, os 16 concorrentes foram surpreendidos com a notícia de que haveriam não uma, mas três eliminações.

Eles dividiram-se, então, em dois grupos - um para uma prova de reinvenção, e outro para uma prova de habilidade. Na primeira etapa, na qual os participantes tiveram de criar versões originais para a famosa feijoada, a criatividade foi o prato principal, servida com toques de gastronomia molecular, fine dining e ingredientes inusitados.


Carlos Reinis / Band

O carioca Pedro Pecego tropeçou na execução e foi o primeiro eliminado da temporada. A jovem Bárbara Cardin e o curitibano Ravi Leite, apesar do destaque negativo, ganharam uma segunda chance em repescagem a ser disputada no fim do episódio.

Na segunda etapa, os outros oito participantes tiveram suas habilidades de destrinchar um leitãozinho colocadas em prática. Além disso, dois outros cortes distintos deveriam ser usados no prato final, em uma receita livre que os representasse.

O mineiro Edney Moreira foi quem mais desagradou, deixando sua doma e a chance ao troféu MasterChef para trás. A paraibana Lubyanka e o paulistano Guilherme Cordeiro, que também não conquistaram o paladar dos jurados, juntaram-se ao time do desafio final.

A última eliminação foi definida por uma prova de serviço - trabalhando em equipe, eles tiveram de preparar dois menus completos assinados por Erick Jacquin, e foram avaliados não pelo sabor, e sim pela performance e organização durante o preparo.

A última eliminação foi definida por uma prova de serviço - trabalhando em equipe, eles tiveram de preparar, para 30 pessoas, dois menus completos assinados por Erick Jacquin. "Vocês não serão avaliados pelo sabor, e sim pela performance", avisou Paola Carosella.

Após o árduo desafio a terceira eliminada foi Bárbara Cardin. "Todos tiveram um ponto de erro, mas a pessoa que mais deixou a desejar na organização, técnica, falta de tempero e forma de conduzir o preparo foi a Bárbara", justificou Henrique Fogaça.

Por Ricardo Archilha

Atualizado em 6 Set 2017.