Guia da Semana

Guia da Semana

Desde 2002 – principalmente depois da festa de Réveillon – que a frase “esse ano eu não vou assistir ao BBB” faz parte da vida de muitos brasileiros. Porém, grande parte dos telespectadores não consegue cumprir a promessa e acaba cedendo aos encantos do programa.

+ Relembre os vencedores de todas as edições do Big Brother Brasil
+
BBB14 estreia em 14 de janeiro com muitas novidades
+
Relembre os programas infantis que marcaram época na TV brasileira

Pensando nesse comportamento, o Guia da Semana listou alguns motivos que fazem o Big Brother Brasil ser o reality show de mais sucesso no Brasil.

FOFOCAS MIL

Como diz o apresentador Pedro Bial, “nada melhor do que dar aquela espiadinha”. No fundo todo mundo gosta de bisbilhotar a vida alheia. É sempre instigante descobrir curiosidades e bafões da vida das pessoas. Além disso, o BBB é um reality da vida real, então os participantes são embalados por seus sentimentos. E por essas e outras que o programa é recheado de palhaçadas, brincadeiras, brigas, discussões, bafões, romances, entre outras coisas.

DESFILE DE MODA


O programa sempre reserva aquela cota de modelos e pessoas bonitas. Para os homens de plantão, o programa esbanja beleza ao colocar na tela as musas de biquíni e shortinhos. Já para as mulheres, a diversão fica por conta dos fortões da academia, que exibem um corpo escultural em seus trajes de banho.

BALADA EM CASA

Se você é daqueles telespectadores que compram o pay per view, as suas noites estão garantidas. Em todas as edições do programa as festas fizeram sucesso e história. Ainda mais quando o evento conta com DJ´s e grupos musicais de peso.

RISADA GARANTIDA

Uma coisa é certa: com certeza você vai dar muita risada com o BBB. Ainda mais no dia seguinte das famosas festas temáticas, que sempre são regadas a muito álcool.

SENTIMENTOS À FLOR DA PELE

Todas as edições contam com vilões e mocinhos. E a gente aqui de fora pega amor ou ódio por eles – e a nossa torcida fica ainda mais forte quando acontece alguma injustiça com “o lado do bem”.

Por Anna Thereza de Almeida

Atualizado em 6 Jan 2015.