Guia da Semana
Restaurantes
Por Marcus Oliveira

A dona das panelas

Com muito humor e simpatia, Palmirinha Onofre fala sobre sua vida e confessa: "Não tenho a cara da Globo".

Ao longo de seus 80 anos, Palmirinha Onofre cativou públicos de todos os tipos, de donas de casa até personalidades famosas, o que lhe rendeu um lugar cativo na televisão.

É assim, que sempre de modo descontraído, Palmirinha "consegue ajudar muitas pessoas a tirarem seu sustento", graças às suas receitas.

Confira aqui um bate-papo pra lá de divertido, no qual ela recorda algumas histórias de sua vida e fala sobre o seu sucesso, o qual acredita ser nada mais do que "consequência de um bom trabalho".

Guia da Semana: Onde e como você aprendeu a cozinhar?
Palmirinha Onofre:
Eu cozinho desde pequena. Minha mãe era uma italiana que cozinhava muito bem. Eu olhava aquilo e ficava admirada. Vim para São Paulo com 6 anos e fui criada por uma senhora francesa, chamada Georgette, que também cozinhava muito bem. Foi com ela que comecei a fazer alguns pratos salgados e pães. O primeiro doce que eu fiz foi um pudim de leite condensado. Fiquei maravilhada com o doce, porque nunca tinha nem visto uma lata de leite condensado, tive uma infância muito humilde. Mais tarde me casei, com 19 anos, e comecei a cozinhar para minha família.

Guia da Semana: E quando veio a vontade de vender as suas receitas?
Palmirinha:
Meu marido tinha uma oficina em Bauru e perdeu tudo. Aí achei melhor vimos para São Paulo, porque tinha um campo maior para trabalhar. Uma cunhada minha era costureira do Ademar de Barros e conseguiu com que eu fosse cozinhar na casa dele. Ia uma vez por semana e enchia a geladeira com várias receitas que vinham na minha cabeça. Eles adoravam o que eu fazia. Também trabalhei como faxineira para ajudar nas despesas, fiz muita coisa... Mas foi nessa época que resolvi investir na culinária.

Guia da Semana: E como surgiu o convite para participar do programa da Silvia Popovic?
Palmirinha:
Comecei a cozinhar para muita gente, como promotores, jornalistas, juízes e para a diretora do programa da Silvia Popovic, que me convidou para participar de uma matéria sobre como criar os filhos sozinha, pois eu já estava separada. Levei uma cestinha cheia de empadinhas para a Silvia, como presente mesmo. Ela mostrou no ar, falou que eu fazia salgadinhos e as encomendas aumentaram muito depois. Logo depois me chamaram novamente para participar, dizendo que tinha dado Ibope. Não tinha noção nenhuma do que era TV, mas fui.

Guia da Semana: Logo em seguida veio o convite da Ana Maria Braga. Como você encarou isso?
Palmirinha: Eu cozinhei para uma freguesa minha que estava dando um jantar e a Ana Maria Braga estava lá. Por sinal, ela que me batizou como Palmirinha, porque eu chamava ela de Aninha. Não sabia que ela tinha programa, não via televisão; Não tinha tempo. Daí ligaram da Record dizendo que queriam conversar comigo. Fui convidada para fazer o café da manhã, todas as segundas. Não tinha espaço para montar mesa e as culinaristas não faziam nenhuma decoração. Encontrei dois caixotes que estavam lá jogados e levei uma toalha bonita e montei uma mesa para a Ana. Ela viu aquilo e ficou apaixonada. Eu levei bolo de laranja, pão doce, geléia e montei um café da manhã muito bonito. Fiquei no programa durante seis anos. A Ana saiu da Record e eu continuei.

Guia da Semana: Você não teve medo de ficar sem o apoio dela?
Palmirinha:
Todas as outras culinaristas me aconselharam a sair para participar do novo programa dela. Eu pensei bem, fiquei um pouco balançada até... Mas como eu sou uma pessoa muito humilde, sem muito estudo, acho que quando eu abrisse a minha boca na Globo iam falar: "Por favor se retire". Aí decidi ficar na Record, onde estava meu público. Foi nessa época que a Gazeta me viu, fez uma pesquisa e viu que eu estava bem popular. Lá eu não ganhava nada, só aparecia mesmo. Nunca me preocupei com Ibope, mas me disseram que meu programa tinha muita audiência. Aí me convidaram para ser apresentadora de um programa, com um salário que cobria muito mais do que eu ganhava por mês, que eu jamais pensava que eu fosse ter. Nunca tinha visto tanto dinheiro junto. Aceitei.

Guia da Semana: E como é lidar com a fama? Ainda mais agora, com programas no estilo do CQC, onde sempre brincam com você?
Palmirinha:
Isso é normal para mim, porque eu não busquei nada disso. Me sinto orgulhosa. Foi Deus que me deu tudo isso. E devo muito ao meu público maravilhoso, que me acompanha aonde quer que eu vá. Olha, se não for seu público, você não é ninguém. E eu falo para todo mundo: não deixe o sucesso subir a cabeça. Não é querer ser estrela, ou famoso. É só agradecer o que você conseguiu e continuar trabalhando com honestidade e procurando não passar por cima de ninguém. Além da minha equipe, que é maravilhosa e me apóia em tudo.

Guia da Semana: O que não pode faltar na sua cozinha?
Palmirinha: Alho, cebola, óleo, farinha da Palmirinha e aquele temperinho de vovó. Com isso, você já consegue fazer qualquer coisa. Temperar qualquer comida. Além daquele toque, aquele carinho e gostar do que você faz. Não adianta você cozinhar bem e não colocar amor nas suas receitas. Uma receita feita com amor vai sair muito melhor.

Guia da Semana: Qual é o seu prato preferido?
Palmirinha:
Frango com polenta. Uma polenta com molho e aquele franguinho temperado... Eu adoro. Aquele tradicional mesmo.

Guia da Semana: E você gosta de comer o que você cozinha?
Palmirinha:
O frango com polenta? Ai, eu adoro. Eu como com gosto, mas o resto não. Cozinhei a vida toda, tantas receitas, que um franguinho com arroz e polenta com molho bem feitos, assim bem simples mesmo, fica tão bom...

Guia da Semana: Já errou alguma receita?
Palmirinha:
(risadas) Uma vez eu estava temperando um lagarto com molho, na pia da minha casa. Do lado tinha um detergente e um vidro de vinagre que eram bem parecidos. Ao invés de pegar o...(pensa) vinagre, peguei o detergente e taquei no lagarto. Na hora eu vi, ainda bem, mas já tinha estragado tudo e tive que começar de novo (muitas risadas).

Guia da Semana: Existe alguma receita que você não consiga fazer na TV?
Palmirinha:
Eu até gostaria de fazer umas receitas mais elaboradas, mas com os merchands não dá muito tempo de fazer. Minhas amiguinhas gostam que eu comece e termine as receitas no mesmo programa. E meu público também não gosta de receita cara, cheia de coisa. Aí eu obedeço.

Guia da Semana: Se um dia alguém te convidar para ir jantar em casa, o que a pessoa não pode fazer de jeito nenhum?
Palmirinha: Ah não, eu jamais faria isso. É muita indelicadeza da minha parte. Eu vou, como, experimento e se não der para comer eu falo que estou sem fome, que comi alguma coisa antes e fiquei sem apetite.

Guia da Semana: Você assiste aos programas de receitas de outras apresentadoras?
Palmirinha:
É muito difícil acompanhar tudo, mas eu tento assistir quando posso. Eu acho que existem culinaristas e chefs de cozinha muito bons, fazendo várias receitas por aí. É muito legal.

Guia da Semana: Qual é a dica para uma pessoa que não sabe cozinhar e quer aprender?
Palmirinha:
É só pegar as receitas no site da Palmirinha. Lá tem de tudo (risos).

Bate-Bola
Data de nascimento: 29/06/1931
Ídolo: Leornardo
Hobby: Vestir um penhoarzinho que eu tenho e ver televisão
Vício: Cozinhar
Virtude: (pausa)Hum...não gosto de falar minhas qualidades, mas eu sou muito exigente com limpeza
Defeito: Ser teimosa
O que jamais faria por dinheiro: (muitas risadas) Se eu fosse mais jovem não posari nua, até porque hoje em dia não dá mais né!(risos)
Sonho de consumo: É difícil, porque hoje tenho tudo, graças a Deus. Quero realizar ainda mais os sonhos da minha família mesmo.
Qual o tempero ideal para a vida: É estar bem consigo mesmo, gostar de você, do que faz e fazer bem e dar carinho para as pessoas que estão a sua volta.
Uma frase: (com lágrimas nos olhos) A senhora que me criou, uma pessoa que eu amei muito, era muito feia, e todo dia ela acordava, se olhava no espelho e falava: "Como eu sou linda".

Fotos: Gael Oliveira


Por Marcus Oliveira

Atualizado em 7 Ago 2012.

Mais notícias

Restaurantes em São Paulo com menu especial para o Dia das Mães 2021

Restaurantes

30 lugares para pedir delivery de parmegiana em São Paulo

Restaurantes

Mizuki Poke aposta em seis opções de pokes diferenciados; saiba mais!

Restaurantes

Starbucks lança combinações exclusivas para o delivery com 15% de desconto; saiba mais!

Restaurantes

Restaurantes em São Paulo para pedir delivery na Páscoa 2021

Restaurantes

Restaurante America lança Ovo de Páscoa Farofino em parceria com Carole Crema; saiba mais!

Restaurantes