Guia da Semana

Funciona ou não funciona?

O que é mito e o que é verdade entre os produtos afrodisíacos.

Divulgação: Manu Zappa
A noite promete: Arroz frito com legumes, cogumelos e gengibre

Nas festas de casamento da Grécia Antiga, o mel era item fundamental. Acreditava-se que ele faria com que da boca da noiva, apenas doces palavras sairiam. Hoje, as noivas, esposas, namoradas e pretendentes cariocas que freqüentam o curso de Manu Zappa, no Madame Blanche, não esperam tanto assim dos pratos afrodisíacos que ela ensina a preparar. Mas como qualquer ingrediente para apimentar o relacionamento é bem-vindo, suas aulas contam com cada vez mais público.

Manu é uma das mais conhecidas especialistas no País nesse tipo de cozinha. Os que freqüentam as aulas dizem que seus pratos proporcionam noites inesquecíveis. Eles fazem com que qualquer mulher seja lembrada na manhã seguinte como uma verdadeira Afrodite, a Deusa do Amor, cujo nome originou o termo "afrodisíaco".

Divulgação: Manu Zappa
Aspirantes a Afrodite: Manu, de avental, em aula no Madame Blanche

Logo no princípio do curso, ela explica que "comida afrodisíaca é o resultado da combinação de agentes químicos, visuais e odores, que estimulam o desejo sexual". Alguns alimentos comprovadamente têm propriedades que se ingeridas, prometem esquentar a noite. Segundo ela, porém, não existe uma quantidade X a ser comida. Depende da reação individual de cada um. "Às vezes, uma pequena porção já é suficiente pra dar o efeito desejado".


Eu quero ovo de codorna pra comer...
É melhor não esperar muito êxito em sua próxima noite romântica contando apenas com alguns alimentos tidos como afrodisíacos. Muito recebem esta classificação apenas por serem semelhantes a órgãos sexuais. É o caso da banana, por exemplo. "O que torna o alimento afrodisíaco é tanto a intenção, quanto as propriedades", explica Manu.

Outro prato que apenas faz parte do imaginário é o famoso ovo de codorna. Algumas teorias apontam que essa lenda tenha surgido com a musiquinha "eu quero ovo de codorna pra comer, o meu problema ele tem de resolver...". O problema, então, seria a impotência sexual.

Outros produtos permanecem no meio-termo dessa discussão. O mais conhecido é o chocolate. Apesar de uma antiga pesquisa apontar que o alimento proporciona às mulheres o mesmo prazer do sexo, fica só na imaginação a possibilidade de uma noite inesquecível com uma caixa de bombom. Também fazem parte desta lista a pimenta, a uva, o macarrão e o caviar.

Por fim, segundo pesquisas científicas, aposte suas fichas nas ostras. A iguaria é rica em zinco, que auxilia na produção da testosterona, o hormônio sexual masculino. Alimentos que contêm vitamina B3 também são estimulantes, pois são vasodilatadores, permitindo maior fluxo sangüíneo pelos órgãos sexuais.



O que eles dizem
As mulheres são as principais exploradoras dessa arma gastronômica. Mas segundo Manu, tem muito homem que já freqüenta seu curso. Todos eles acreditam que podem aquecer um relacionamento pela boca.

Quem ganha a vida dentro da cozinha tem opiniões variadas. Marco Renzetti, da Osteria Dell Petirosso, por exemplo, acredita que muitos não são mais do que "superstição". Apesar de já ter provado, diz que nunca se deu ao trabalho de preparar um prato afrodisíaco. O chef Sérgio Arno, que recentemente elaborou um cardápio especial para as mulheres para a rede La Pasta Gialla, acredita que esse tipo de comida faz efeito. "Se não físico, pelo menos psicológico". Entre os pratos que já preparou, cita os feitos à base de ostras, cogumelo e até enguia.

Mas, se há alguém que acredita mesmo nessas propriedades, essa pessoa é Eric Tomas, que abriu o Tantra, restaurante em São Paulo especializado em pratos afrodisíacos. "O Tantra nasceu sob o conceito de qualquer um que possa esquecer dos fatos e acreditar, por um momento, na magia da culinária combinada com o ambiente, o amor, a sensualidade ou o erotismo".

Ceviche de atum

Ingredientes
400 gramas de filé de atum
100 gramas de leite de coco
100 gramas de shoyo
50 gramas de oleo de gergilim
Coentro a gosto
2 pimentas médias (sem semente) dedo de moca
200 gramas de abacate
Gergilim branco e preto a gosto para enfeitar o prato


Modo de preparo
Misture todos os ingredientes e deixe na geladeira por duas horas
Sirva e enfeite com o gergilim


Por Manu Zappa

Atualizado em 7 Ago 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Ferrero lança sorvete de Kinder Bueno na Alemanha - e nós queremos para ontem!

Com outros dois sabores, novidade é uma parceria da marca com a Kibon alemã

Frappuccino inspirado em flamingo é novidade da Starbucks para o Carnaval; confira!

Frappuccino Sambalelê tem sabor de chiclete com morango e fica disponível entre 9 e 13 de fevereiro

10 restaurantes imperdíveis no Tatuapé

Confira um roteiro de estabelecimentos imperdíveis para uma refeição especial

Bullguer inaugura primeira unidade no Rio de Janeiro; saiba mais!

Rede paulistana desembarca no Botafogo Praia Shopping com com conceito fast casual e preços acessíveis

Benjamin A Padaria inaugura nova unidade na Rua Augusta; confira!

Loja conta com balcão voltado para a rua para pedidos sem entrar na loja

Paris 6 lança sobremesa em homenagem ao Neymar em seu novo cardápio

Novidade consiste em um petit gateau de Ovomaltine e sorvete de alfajor de doce de leite