Guia da Semana
Restaurantes
Por Redação Guia da Semana

Madame Elegância

Christine Yufon, um mito da consultoria de etiqueta, explica ao Guia da Semana como se portar à mesa.

Christine Yufon: um mito da etiqueta
Foto: Marcelo Katsuki

Ela nasceu na China, casou-se com um francês, viveu em Paris, viajou o mundo e se estabeleceu em São Paulo. Já foi modelo, é artista plástica, designer de jóias e ministra seu tradicional curso de etiqueta em Higienópolis. Christine Yufon conserva sua agitada história sob os tranqüilos traços de boneca chinesa e o total domínio sobre a elegância e a classe. "Você não pode ser criativo sem saber o básico, o clássico", diz. E para saber o básico, "é preciso talento e disciplina", completa.

Em uma tarde inteira de conversa, ela ensinou um pouco do que é preciso para alcançar a disciplina - já que "talento não dá para ser inventado" - e deixou claro que a postura nada mais é que uma atitude de respeito ao próximo, e não de frescura, como muita gente acredita. Com uma fala que mistura o inglês e o português, Yufon faz-se entender muito bem. "Sua responsabilidade é escrever da maneira mais simples, sem criatividade, para que a pessoa que nunca foi num restaurante possa aprender como se portar lá", alertou ela logo no início da entrevista. Ok, Yufon, eis aqui sua entrevista, quase sem edições, com dicas valiosas de como agir, segundo as regras da etiqueta, em um restaurante. Confira!

AS 15 REGRAS DE ETIQUETA À MESA


"Só falta disciplina ao brasileiro"
Foto: Marcelo Katsuki
1) A maneira certa de se portar em um restaurante depende de sua especialidade?
Christine Yufon: Sempre que o evento é mais formal, as pessoas têm que ter uma atitude mais controlada, não dar passos tão espalhados, ter gestos menos expansivos e uma postura mais rígida. Já em situações informais, dá para relaxar mais. Não estou dizendo que em um local formal você não possa relaxar. Mas é que geralmente em situações mais cerimoniosas, como um almoço de negócios, por exemplo, a postura mais ereta é necessária para mostrar respeito a quem fala. Ter uma postura mais controlada nessas situações é acima de tudo uma atitude de respeito com o outro.

2) Restaurantes brasileiros, bares, geralmente são mais descontraídos. Por que tudo que é brasileiro está mais ligado à informalidade?
Todo brasileiro é mais à vontade, menos rígido. Isso não é ruim, é uma particularidade da raça - cada uma tem as suas. A única coisa é que brasileiro sabe muito bem como relaxar, mas falta saber ser disciplinado. Em nossa postura, só falta um pouquinho de disciplina. De resto tem que ser brasileiro mesmo, por que não? Por que querer virar europeu?

3) Independente da especialidade do restaurante, quais os erros mais comuns cometidos pelas pessoas?
Não saber usar talher é o maior deles. Também falta disciplina na voz, no comportamento. Brasileiro tem alegria nas atitudes, somos espontâneos, naturais, e isso é muito bonito. Só é precisa controlar um pouquinho para não ser over.

Pratos à mesa
MODO BÁSICO
? Lado direito: estão a faca e o copo.
? Lado esquerdo: estão o garfo e o prato de couvert.
? Guardanapo: deve ser colocado ao lado dos garfos ou sobre o prato. Posicionar o guardanapo sob os talheres não é elegante.

Talheres demais?

MODO 3 COURSES (ENTRADA, PRATO E SOBREMESA)
? Lado direito: estão as facas, a colher de sopa e as três taças, dispostas nessa ordem da direita para esquerda - taça de água, vinho branco e vinho tinto.
? Lado esquerdo: estão os garfos e o prato de couvert.
? De fora para dentro: é só usar os talheres nesse sentido, seguindo a ordem da refeição. Se você não optar pela entrada, desconsidere o primeiro garfo e a faca.
? Peixe: para facilitar, o garfo e a faca do meio sempre são usados para o peixe.
? Copos: depois de beber, sempre os retorne para sua posição de origem. Não misture os copos.
? É gafe comer com talher errado? Embora não seja o ideal, não é considerado gafe comer como talher errado. Agora, usar somente talheres de peixe para outros pratos é imperdoável.


5) Segundo a etiqueta, qual a maneira correta de agir na hora de pagar a conta de um jantar?
Hoje, não tem mais uma regra para isso. Antigamente, o homem ou a pessoa que convidava pagava. Mas se o homem ia só com uma mulher, era sua obrigação pagar. Agora, depende da situação. O melhor a fazer é combinar antes com os acompanhantes, em especial se for um grupo. A obrigação de o só o homem ou quem convida pagar já era. Hoje, todo mundo divide, é normal. Cada grupo decide como fazer.

6) E a gorjeta? É deselegante não deixar nada para o garçom?
Normalmente, se deixa 10% ou 20% para o serviço. Mas já vi gente dar R$ 1000,00, R$ 500,00 para o garçom e isso sim não é elegante. Dar grande gorjeta não está na etiqueta, é sinal de ostentação. Só é aceito se a pessoa tiver uma intimidade muito grande com o garçom. Aí é outra história.

Continua...

Atualizado em 7 Ago 2012.

Mais notícias

Restaurantes em São Paulo com menu especial para o Dia das Mães 2021

Restaurantes

30 lugares para pedir delivery de parmegiana em São Paulo

Restaurantes

Mizuki Poke aposta em seis opções de pokes diferenciados; saiba mais!

Restaurantes

Starbucks lança combinações exclusivas para o delivery com 15% de desconto; saiba mais!

Restaurantes

Restaurantes em São Paulo para pedir delivery na Páscoa 2021

Restaurantes

Restaurante America lança Ovo de Páscoa Farofino em parceria com Carole Crema; saiba mais!

Restaurantes