Guia da Semana
Restaurantes
Por Redação Guia da Semana

Novos aromas

Colunista indica casas que acabam de abrir as portas em diversos bairros da capital brasileira da gastronomia.

Foto: Getty Images


O El Bulli vai fechar. Essa notícia estampou diversos veículos de comunicação nas últimas semanas. E pegou muita gente de surpresa. Para quem não conhece, o restaurante pertence ao estrelado chef catalão Ferran Adrià e foi eleito por diversas vezes o melhor do mundo.

Na realidade, a casa não fechará definitivamente, embora essa tenha sido a ideia inicial de Adrià. Ele foi convencido a fechar temporariamente, e reabrir a casa em grande estilo, algum tempo depois. A contagem regressiva já começou. O El Bulli - que já funciona normalmente apenas seis meses por ano - terá mais duas temporadas: de junho a dezembro de 2010 e de junho a dezembro de 2011.

O "retiro" vai durar dois anos, de 2012 a 2014. E a justificativa é mais do que plausível. Adrià é considerado um revolucionário, o grande precursor da moderna gastronomia molecular, que depois da fama se espalhou por diversos países. É graças a ele que a cozinha ganhou novos contornos.

O que interessa ao chef catalão é criar, aplicar teorias que revolucionem o convencional. E, já há alguns anos, Adrià considera que seu El Bulli não mais atendia essas expectativas. É esperar para ver. Se antes dessa notícia as reservas do restaurante precisavam ser feitas com quase um ano de antecedência, muita gente vai ter de se conformar em visitar o El Bulli somente quando ele reabrir. E, até lá, muita água vai rolar, literalmente.

Voltando para nossa alagada terrinha, fico imaginando o que faz com que uma casa tão badalada simplesmente cerre suas portas, mesmo que temporariamente. No caso do El Bulli, já temos as justificativas. Depois de tanta revolução, ele fecha para buscar uma evolução. No período em que estiver fechado, o restaurante vai funcionar como um laboratório para os experimentos de Adriá e seus seguidores.

A notícia me surpreendeu, principalmente, porque aqui, em geral, ocorre o contrário. A quantidade de casas que abrem semanalmente é tão incrível quanto o volume de chuva que vem inundando os paulistanos no último mês. Não passa uma semana sequer sem que uma nova casa abra suas portas. Idem quanto aos alagamentos que assolam a cidade.

Só para ilustrar, vou citar algumas novidades que tanto você, caro leitor, quanto eu temos de visitar para conhecer. Eu simplesmente não tenho tido tempo. Mas espero que você não tenha o mesmo problema.

A região da Augusta, pródiga em baladas, ganhou o Madhu, o mais novo indiano da cidade. Se quiser ficar pela culinária asiática, outra novidade é o Ban Kao. A casa paulista, localizada no Itaim, é do mesmo proprietário do carioca Nam Thai. Se os temperos picantes não são o seu forte, uma indicação é o Cinco Bistrô, um francês que abriu suas portas recentemente em Pinheiros.

É lógico que a cozinha oriental marca presença. Além do Ping Pong, badalada rede inglesa que abriu sua primeira casa na capital paulista, temos também o Yakisoba Factory, na Vila Olímpia, e o Kobayashi, novo restaurante do mestre Shundi Kobayashi, desta feita, em parceria com o sushiman Marcelo Fukuya.

Para completar, duas opções de culinária tipicamente brasileira, ambas na Vila Madalena. Uma é o Lá da Venda, mix de vendinha e restaurante da chef e escritora Heloísa Bacellar. Outro, é a Casa da Lana, comandado por Lana Nowikow, que já tem em seu currículo o tradicional Feijoada da Lana.

E, se nada disso te animar, duas sugestões de bares onde também é possível comer bem: o Bottagallo, fruto da parceria do pessoal do Adega Santiago com a Cia Tradicional de Comércio - donos do Original, Astor, Pirajá, Braz, Lanchonete da Cidade, entre outros . E o Rabo de Peixe Boteco, bar chique com boas opções de petiscos, inaugurado no coração dos jardins.

Tá bom pra você? Para mim está ótimo. Agora é esperar a água baixar. Ou vou comprar um carro anfíbio para poder visitar novos restaurantes, sem precisar levar máscara e snorkel.

Quem é o colunista: Marco Esteves, sempre o personagem de alguma crônica gourmet.

O que faz: É jornalista e redator publicitário.

Pecado gastronômico: quem nunca cometeu nenhum, que atire a primeira jaca.

Melhor lugar do Brasil: Depois que visitar todos, eu decido.

Fale com ele:
marco.[email protected]


Atualizado em 7 Ago 2012.

Mais notícias

Restaurante America lança Ovo de Páscoa Farofino em parceria com Carole Crema; saiba mais!

Restaurantes

São Paulo ganha primeira casa dedicada ao avocado; saiba tudo!

Restaurantes

Restaurante Abbraccio aposta em Festival de Lula para os dias quentes do verão; saiba tudo!

Restaurantes

Bullguer vende sanduíche a R$10 nesta segunda-feira (22); saiba tudo!

Restaurantes

10 pratos imperdíveis com frutos do mar para provar em São Paulo

Restaurantes

Points gastronômicos em São Paulo com pratos especiais para o verão 2021

Restaurantes