Guia da Semana
Restaurantes
Por Redação Guia da Semana

O que é que o Pitanga tem?

O restaurante oferece bufê caprichado com pratos criativos e originais.

Foto: divulgação


Uma das frutas que mais marcaram a minha infância foi a pitanga. Não que eu achasse a frutinha tão gostosa. Mas na rua onde eu morava tinha uma bela pitangueira. E nas ocasiões em que ela ficava carregada, a molecada se divertia em busca das maiores e das mais doces.

Cresci, mudei de endereço, e nem sei se a pitangueira ainda existe. Mas a cidade tem um simpático restaurante que faz jus às minhas lembranças. O Pitanga, localizado na Vila Madalena, é um espaço pequeno, onde dificilmente você não se sentirá à vontade.
Aproveitei estes dias de calor que têm feito na cidade para experimentar um restaurante sem ar-condicionado. Calor, na realidade, é apelido. O sol desta primavera tem sido tão escaldante que eu não ficarei surpreso se encontrar um beduíno perdido em alguma esquina paulistana.

Os ares caseiros do Pitanga se manifestam desde sua fachada. O sobrado, simples e agradável, tem as mesas mais disputadas na pequena varanda. Se você conseguir se posicionar estrategicamente em uma sombra bem protegida pelas árvores e plantas ali espalhadas, não vai querer sair tão cedo de lá.

Funcionando apenas no almoço, o Pitanga oferece um vistoso bufê de saladas e pratos quentes. A cozinha é um mix das culinárias brasileira e contemporânea, e os preços variam, dependendo do dia da semana.  De segunda a quinta, R$ 27,00. Às sextas, sobe para R$ 30,00, e chega aos R$ 36,00 aos sábados e domingos.

O aumento se justifica. Se durante a semana o bufê é bom, nos finais de semana a variedade de pratos quentes, frios e saladas elaboradas merece ainda mais elogios. Se você quiser fugir do lugar comum e saborear pratos diferenciados, o restaurante é uma excelente opção.

Nas recentes visitas, posso citar um elogio e uma crítica. O elogio vai para a lasanha vegetariana, delicada e saborosa. Já a moqueca estava um pouco pesada e deixou a desejar. O que chama a atenção - e também merece elogios - é a variedade de pratos. Eles mudam diariamente e sempre tem um destaque especial.

Quem se preocupa em manter a linha pode ficar somente nas saladas, folhas e antepastos. São três mesas, com algumas combinações inusitadas como cuscuz de couve-flor ou salada de bananas. O valor é pouca coisa menor que o bufê completo. Pesa menos na consciência e também no bolso.

Nos finais de semana a disputa por uma mesa é grande, e não há qualquer espaço para quem fica na espera. Portanto, prepare-se para uma certa canseira. Se você não tiver pressa, relaxe e aproveite. O Peninha, proprietário da casa e responsável pela cozinha, está sempre por lá. Se tiver oportunidade, puxe um papo. Ele tem boas histórias para contar.

O Restaurante Pitanga está localizado na Rua Original, 162, Vila Madalena. Contato: (11) 3816 2914

Quem é o colunista: Marco Esteves, sempre o personagem de alguma crônica gourmet.

O que faz: É jornalista e redator publicitário.

Pecado gastronômico: quem nunca cometeu nenhum, que atire a primeira jaca.

Melhor lugar do Brasil: Depois que visitar todos, eu decido.

Fale com ele:
[email protected]


Atualizado em 7 Ago 2012.

Mais notícias

11 restaurantes em São Paulo perfeitos para o almoço de domingo em família

Restaurantes

Starbucks lança novos produtos especiais para o verão; saiba mais!

Restaurantes

Abbraccio oferece pizza em dobro para celebrar a chegada de 2019

Restaurantes

14 lugares com sobremesas geladas para se refrescar no verão

Restaurantes

Mais de 20 lugares para tomar drinks refrescantes no verão

Restaurantes

Vezpa Pizzas, tradicional e descolada rede carioca, chega a São Paulo; saiba mais

Restaurantes