Guia da Semana

Balada zen

De dia, restaurante orgânico. À noite, uma balada que tem ferveção light que inclui música eclética, lanche natural e público seleto.

Balada zen

Preço(s) R$ 23 o buffet no almoço; os eventos noturnos custam entre R$ 10 e R$ 40.

Horário(s) 12h às 15h; os eventos à noite nos fins de semana começam às 23h.

Rua Clodomiro Amazonas, 660, Sul 04537-001

Telefone (11)2538-0554

Já pensou em se livrar do estresse numa balada? O absurdo se transforma em tarefa simples se você for até o IDCH - sigla de Instituto de Desenvolvimento da Consciência Humana -, no Itaim Bibi. A proposta do lugar é do tipo dois-em-um: de dia, funciona como um restaurante com menu natural e orgânico; à noite, abre as portas para projetos musicais ecléticos e inspiradores.

 

E põe eclético nisso. Funcionando desde 1999, o estabelecimento na verdade começou com um círculo fechado para amigos e amigos dos amigos. "Concluímos, com o tempo, que a alimentação, a diversão e as práticas que visam o autoconhecimento seriam nossa base de trabalho. Posso dizer que não surgiu uma ideia e sim que observamos uma necessidade, que é a de desafogar o estresse prevalecente das grandes cidades", explica Renan Ordonhes, um dos proprietários do IDCH.

 

Mais conhecido como iD, o restaurante do IDCH prioriza a qualidade da alimentação e os benefícios que os ingredientes utilizados agregam às receitas. O conceito se revela na descrição dos pratos no cardápio, que traz os detalhes de cada prato incluindo a lista de benefícios, além de dicas de saúde e indicação dos alimentos funcionais oferecidos na casa. "Acreditamos que, ao ter conhecimento de como o prato irá beneficiar seu organismo, você absorve melhor essas qualidades", continua Ordonhes.


Quando a noite cai, a música toma conta. No menu noturno, destacam-se os sanduíches naturais, além de tortas, quiches e sobremesas preparados com alimentos orgânicos. "Infelizmente, o mercado ainda não supre [toda] a necessidade", informa o proprietário. Mesmo assim, tudo o que sai da cozinha tem o mínimo de aditivo químico necessário. E engana-se quem pensa que a única bebida do lugar é a água. As Misturinhas Especiais iD têm ingredientes orgânicos também - e inusitados para quem está acostumado à caipirinha de saquê ou de kiwi: lima da pérsia, guaraná orgânico, gengibre e pimenta rosa são algumas das opções.

 

Após esse desfile gastronômico, fica mais fácil prestar atenção no roteiro musical que domina o lugar. Os projetos que se apresentam no iD atendem a todos os gostos e públicos. "Há o I Freeka, voltado ao reggae/dub/dancehall; Baraúna, com música brasileira e suas vertentes como coco, baião, maracatu e manguebeat. Além disso, projetos eletrônicos, como o Nugrooves e o Zig Zag", elenca Ordonhes. Uma das festas mais surpreendentes, digamos, é o Yoga Rave. A seleção de bebidas não-alcoólicas, como shot de uva orgânica, o damasco hidratado e a caipirinha de frutas com guaraná embala o ambiente - que tem música ao vivo e mantras. Parece até uma balada convencional, porém, no meio do evento os participantes se deparam com uma aula de...yoga! "200 pessoas praticam yoga ao mesmo tempo, independente da experiência na prática".

 

Diante dessa prévia, com certeza você achou o lugar assiiim... uma Brastemp e está se perguntando como interagir. A primeira dica é não se preocupar na escolha do calçado: em alguns eventos, tal e qual um restaurante japonês daqueles bem tradicionais, no iD o desfile é sem sapatos. Isso mesmo: de pies descalzos, como já canta Shakira. "O entrar descalço vem da filosofia oriental, como uma forma de respeito ao ambiente e como símbolo do deixar o que veio para trás, pois são os pés que carregam nossas ações". Mas não se assuste: ficar sem sapatos é uma opção. Algumas pessoas - claro - se surpreendem, outras não gostam muito ou têm dúvidas. "No geral, é muito bem aceito, por verificarem que é peça chave para formatar um ambiente integrativo e respeitoso", continua Ordonhes. 
      

Da mesma forma que a programação, o público do iD é bem diversificado: os jovens curtem os eventos culturais e, os mais maduros, a alimentação saudável. "Agora, as práticas de autoconhecimento alcançam todos os públicos", explica. Afinal, para que a pessoa se conheça e entre em contato com seu innerself, não há um limite de idade. A diferença é que no iD essa viagem interior fica mais interessante com boa comida e música de qualidade.

 

 

Compartilhe

Mapa do local

Comentários

Explore ao redor

IDch Culinária Vegetariana

IDch Culinária Vegetariana

Soul Sports Bar

Soul Sports Bar

2m Com uma loja de esportes vendendo produtos de marcas como Nike e Adidas, o Soul Sports Bar transmite partidas de diversos esportes com inúmeros telões de LED

St. George's Pub

St. George's Pub

13m Na rua Clodomiro Amazonas o St. George’s resgata o conceito dos pubs ingleses

6:01

6:01

114m O nome faz menção ao minuto seguinte em que termina o expediente dos escritórios

Galeria Estúdio Buck

Galeria Estúdio Buck

137m

Pibus Hamburger - Itaim

Pibus Hamburger - Itaim

149m

Notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA