Guia da Semana

Luluzinha is back

A garota de vestido vermelho e boina está de volta, com suas historinhas bem humoradas - e com uma pitada de feminismo.

Este evento terminou

Luluzinha is back

Data 06 Abr 2011-07 Mai 2011
De 31 de março a 7 de maio.

Preço(s) Gratuito.

Horário(s) Segunda a sexta, das 10h às 20h; sábado, das 10h às 16h.

Rua Doutor Álvaro Alvim, , 76, Sul 04018-010

Telefone (11) 5576-5773

A cena é conhecida: as garotinhas fazem seus grupinhos e não deixam os meninos se aproximarem. Eles fazem a mesma coisa. E não estamos falando das escolas infantis: esse enredo é bem conhecido dos adultos que conheceram Luluzinha, a personagem das histórias em quadrinhos que, junto com Bolinha e seus amigos, fizeram - e ainda fazem - muito sucesso pelo mundo. E que viraram atração principal da exposição Luluzinha Clássica, que acontece no Museu Belas Artes de São Paulo (MuBA), na Vila Mariana, até o dia 7 de maio. A exposição traz, além de 29 painéis com as melhores histórias da Luluzinha e sua turma, algumas preciosidades, que vão tocar os corações daqueles que curtiam muito a história da menininha de vestido vermelho e boina: 25 objetos, entre brinquedos, livros e mochilas das décadas de 40, 50 e 60. O relançamento dos gibis trarão histórias novas e editadas. "Além de [a revista] ter sido recolorida, alguns termos foram atualizados", explica Bernadette Caldas, gerente de marketing da Ediouro, dona do selo Pixel, que traz de volta as histórias da Luluzinha ao Brasil depois de 15 anos fora do mercado editorial. Além de ter sido um personagem marcante para os adultos de hoje, ela é pioneira em outro campo. "Foi a primeira que defendeu a mulher", explica Bernadette. Explica-se: Lulu - como é carinhosamente chamada - é dona de uma personalidade forte. Inteligente e teimosa, um dos seus passatempos favoritos é mostrar que é melhor que Bolinha, um dos seus amiguinhos e por quem também tem uma "quedinha". E tudo isso em 1935, quando Marge Henderson Buell, a primeira cartunista mulher a fazer sucesso nos Estados Unidos, resolveu criar a Lulu. "Ela se inspirou nas brincadeiras de criança para criá-la", conta Bernadette. Mesmo sendo uma criança, Lulu já mostrou a que veio logo na primeira tirinha: a menina, em vez de jogar arroz na noiva, como reza a tradição, joga cascas de banana. Um humor afiado, inteligente e que não perde sua atualidade. Foto: Divulgação

Compartilhe

Mapa do local

Comentários

Explore ao redor

Biblioteca Luciano Octávio Ferreira Gomes Cardim

Biblioteca Luciano Octávio Ferreira Gomes Cardim

20m Biblioteca do Centro Universitário Belas Artes

Centro Universitário Belas Artes

Centro Universitário Belas Artes

20m

Andaluza Sobremesas Finas - Vila Mariana

Andaluza Sobremesas Finas - Vila Mariana

65m

Natural da Vila

Natural da Vila

101m

Bar Porto-Brazil

Bar Porto-Brazil

167m

Terraço Major

Terraço Major

198m Bar e restaurante localizado em um terraço da Vila Mariana, o lugar faz parte do chamado circuito universitário e tem dois ambientes, entre barzinho e área aberta com bela vista para o bairro

Notícias recomendadas

Inhotim lança duas novas exposições virtuais no Google Arts & Culture

Com uma nova perspectiva, mostras apresentam obras de Cildo Meireles e trabalhos expostos ao ar livre

Google Arts&Culture disponibiliza obras do artista plástico e militante político Antonio Benetazzo; saiba mais!

Exposição faz parte do projeto "O ​que ​é ​Arte ​Contemporânea?", que revela detalhes da produção artística brasileira

Agora você pode visitar a exposição dos 20 anos de Harry Potter em uma plataforma online do Google; saiba mais!

Em cartaz em Londres, "Harry Potter: Uma História Mágica" celebra o aniversário da saga

Museu da Empatia chega a São Paulo com instalação interativa; saiba mais!

Projeto temporário permite que as pessoas se coloquem no lugar das outras

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959