Guia da Semana
Restaurantes
Por Redação Guia da Semana

MéZ

Inaugurado em abril de 2016, o MéZ é inspirado no estilo do Meatpacking District de Nova Iorque e tem três ambientes com drinks exclusivos e a cozinha assinada pelo chef Luis Rodrigo Roma.

Panelinha de lula à Provençal (Mario Rodrigues Jr./Divulgação)

MéZ

Horário(s) Segunda, 12h às 15h e 19h à 1h; Terça a quinta, 12h à 1h; Sexta e sábado, 12h às 2h; Domingo, 12h às 17h

Endereço
Rua Doutor Mário Ferraz, 561, 01453-011

Telefone (11) 2538-8197

Site do estabelecimento

Inaugurado em São Paulo em abril de 2016, o MéZ, localizado no número 561 da Rua Mario Ferraz, tem a proposta de oferecer uma caprichada coquetelaria, conceito bastante difundido no lifestyle nova-iorquino, e diferentes cardápios gastronômicos para variados momentos.

Depois de passarem seis meses em Nova York a trabalho, Juliano Libman e Luiz Restiffe trouxeram consigo a vontade de oferecer a São Paulo o mood de Meatpacking District. O bairro, que antigamente era conhecido por abrigar frigoríficos e empresas de embalagem, se tornou um dos destinos mais atraentes e de alma jovem da cidade americana. Quatro anos depois, junto de outros sócios, Juliano e Luiz colocam em prática o projeto idealizado.

Diferentes ambientes

Divididos por três ambientes, são 100 os lugares nas mesas, oito no bar central e outros 20 em bancos para momentos mais despojados. O terraço à frente tem toldo retrátil e seu piso é decorado por ladrilhos geométricos em preto e branco. A área aberta ao fundo funciona como o bar de espera - dedicado especialmente a drinks com gin e com um barman exclusivo para o espaço -, mas que deve ser um dos locais mais disputados, pois oferece muitos banquinhos em torno de uma enorme e bem-vinda árvore do tipo sibipiruna. O salão principal abriga o bar central com banquetas para quem preferir degustar ou ver o preparo de seus drinks, além de mesas com quatro lugares e uma sequência de outras sete para duas pessoas cada, compostas por bancos em madeira fixos. Essas podem receber até quatorze pessoas com o uso de tampos removíveis e foram equipadas com tomadas para o cliente carregar seus equipamentos eletrônicos.

Para saborear e compartilhar

Aberto todos os dias da semana, o Méz aposta em uma gastronomia casual. Daniela Bravin realizou consultoria para a carta de vinhos e o chef Luis Rodrigo Roma, ex-hotel Ritz em Paris, assina e comanda a cozinha, de onde saem, por exemplo, as entradas servidas em tábuas de bambu - essas, inclusive, dão nome à primeira seção do cardápio. São três as opções de ‘Tábuas’ com mix de bruschetas (R$26), salumeria artesanal (R$40) ou a de queijaria artesanal (R$40); as ‘Entradas’ também são servidas em tábuas e chegam com nove opções, incluindo a Panelinha de Lula Provençal (R$28), Lâminas de Zucchini, Parmesão e Lascas de Amêndoas (R$22)e o Carpaccio Rústico de Filé (R$32). Para o almoço, há a opção dos pratos clássicos ou as sugestões diárias do ‘Menu Executivo’ (R$45) - que contempla ainda quatro entradas e três sobremesas. Para o jantar, são dez os ‘Pratos Principais’, como a Fraldinha do Açougueiro (R$58) e o Peixe com crosta de limão e ervas acompanhado de rosti de mandioquinha (R$58). Há ainda um cardápio dedicado apenas ao terraço, com cafés ou pequenas entradas como croque monsieur, quiches e omelete com salada.

Mais do que para acompanhar, a coquetelaria foi criada para estrelar. Assinada e comandada por Adriana Pino, a carta tem cerca de 40 opções, que levam ingredientes muito variados, como as ervas plantadas em hortas próprias do restaurante. A seção de criações da casa ‘Crafty Cocktails’ apresenta drinks para compartilhar ou permitir que o amigo ou a mesa ao lado os experimente, já que chegam com uma degustação em uma mini garrafinha. Adriana apresenta delicados, ousados e criativos coquetéis que levam a verdadeiras experiências sensoriais, como o Botanic (R$24), com vodka, folhas de manjericão, suco de lima e limão, sumple syrup e espuma de jambu por cima, que anestesia a boca antes do primeiro gole. Há ainda as seções de ‘Negronis’ e ‘GNT’– com cinco variações de cada, sendo a tônica feita especialmente produzida na casa; ‘We Share’ que serve em jarras de um litro, por exemplo, o Gin Sunomono (R$90) - em referência à entrada japonesa -, feito a base de gin, finas fatias de pepino, siciliano e citrus; e os‘Classics/Vintages’como Moscow Mule (R$22), Rob Roy (R$35), Bloody Mary (R$25) e Daiquiri Silvestre (R$22).


Atualizado em 30 Mar 2017.

Mapa do local

Explore ao redor

Rouge Bar à Vin

Bares (antigo)

Colher de Pau

Restaurantes

Sweet Pimenta - Itaim

Restaurantes

P.J. Clarke's - Mário Ferraz

Restaurantes

Sir Winston

Bares (antigo)

Josephine SP

Baladas

Notícias recomendadas

10 coxinhas diferentonas para experimentar em São Paulo

Restaurantes

Bob's traz de volta o Milk-Shake de Amarula; saiba mais!

Restaurantes

15 points gastronômicos em São Paulo perfeitos para matar a fome depois do bloco de Carnaval

Restaurantes

5 confeitarias com mais de 50 anos em São Paulo que você precisa conhecer

Restaurantes

15 restaurantes em São Paulo perfeitos para comemorar uma data especial

Restaurantes

Onde comemorar o Dia da Gula 2020 em São Paulo

Restaurantes