Guia da Semana

MéZ

Inaugurado em abril de 2016, o MéZ é inspirado no estilo do Meatpacking District de Nova Iorque e tem três ambientes com drinks exclusivos e a cozinha assinada pelo chef Luis Rodrigo Roma.

MéZ

Horário(s) Segunda, 12h às 15h e 19h à 1h; Terça a quinta, 12h à 1h; Sexta e sábado, 12h às 2h; Domingo, 12h às 17h

Endereço
Rua Doutor Mário Ferraz, 561, 01453-011

Telefone (11) 2538-8197

Site do estabelecimento

Inaugurado em São Paulo em abril de 2016, o MéZ, localizado no número 561 da Rua Mario Ferraz, tem a proposta de oferecer uma caprichada coquetelaria, conceito bastante difundido no lifestyle nova-iorquino, e diferentes cardápios gastronômicos para variados momentos.

Depois de passarem seis meses em Nova York a trabalho, Juliano Libman e Luiz Restiffe trouxeram consigo a vontade de oferecer a São Paulo o mood de Meatpacking District. O bairro, que antigamente era conhecido por abrigar frigoríficos e empresas de embalagem, se tornou um dos destinos mais atraentes e de alma jovem da cidade americana. Quatro anos depois, junto de outros sócios, Juliano e Luiz colocam em prática o projeto idealizado.

Diferentes ambientes

Divididos por três ambientes, são 100 os lugares nas mesas, oito no bar central e outros 20 em bancos para momentos mais despojados. O terraço à frente tem toldo retrátil e seu piso é decorado por ladrilhos geométricos em preto e branco. A área aberta ao fundo funciona como o bar de espera - dedicado especialmente a drinks com gin e com um barman exclusivo para o espaço -, mas que deve ser um dos locais mais disputados, pois oferece muitos banquinhos em torno de uma enorme e bem-vinda árvore do tipo sibipiruna. O salão principal abriga o bar central com banquetas para quem preferir degustar ou ver o preparo de seus drinks, além de mesas com quatro lugares e uma sequência de outras sete para duas pessoas cada, compostas por bancos em madeira fixos. Essas podem receber até quatorze pessoas com o uso de tampos removíveis e foram equipadas com tomadas para o cliente carregar seus equipamentos eletrônicos. 

Para saborear e compartilhar

Aberto todos os dias da semana, o Méz aposta em uma gastronomia casual.  Daniela Bravin realizou consultoria para a carta de vinhos e o chef Luis Rodrigo Roma, ex-hotel Ritz em Paris, assina e comanda a cozinha, de onde saem, por exemplo, as entradas servidas em tábuas de bambu - essas, inclusive, dão nome à primeira seção do cardápio. São três as opções de ‘Tábuas’ com mix de bruschetas (R$26), salumeria artesanal (R$40) ou a de queijaria artesanal (R$40); as ‘Entradas’ também são servidas em tábuas e chegam com nove opções, incluindo a Panelinha de Lula Provençal (R$28), Lâminas de Zucchini, Parmesão e Lascas de Amêndoas (R$22)e o Carpaccio Rústico de Filé (R$32). Para o almoço, há a opção dos pratos clássicos ou as sugestões diárias do ‘Menu Executivo’ (R$45) - que contempla ainda quatro entradas e três sobremesas. Para o jantar, são dez os ‘Pratos Principais’, como a Fraldinha do Açougueiro (R$58) e o Peixe com crosta de limão e ervas acompanhado de rosti de mandioquinha (R$58)Há ainda um cardápio dedicado apenas ao terraço, com cafés ou pequenas entradas como croque monsieur, quiches e omelete com salada.

Mais do que para acompanhar, a coquetelaria foi criada para estrelar. Assinada e comandada por Adriana Pino, a carta tem cerca de 40 opções, que levam ingredientes muito variados, como as ervas plantadas em hortas próprias do restaurante. A seção de criações da casa ‘Crafty Cocktails’ apresenta drinks para compartilhar ou permitir que o amigo ou a mesa ao lado os experimente, já que chegam com uma degustação em uma mini garrafinha. Adriana apresenta delicados, ousados e criativos coquetéis que levam a verdadeiras experiências sensoriais, como o Botanic (R$24), com vodka, folhas de manjericão, suco de lima e limão, sumple syrup e espuma de jambu por cima, que anestesia a boca antes do primeiro gole. Há ainda as seções de ‘Negronis’ e ‘GNT’– com cinco variações de cada, sendo a tônica feita especialmente produzida na casa; ‘We Share’ que serve em jarras de um litro, por exemplo, o Gin Sunomono (R$90) - em referência à entrada japonesa -, feito a base de gin, finas fatias de pepino, siciliano e citrus; e os‘Classics/Vintages’como Moscow Mule (R$22), Rob Roy (R$35), Bloody Mary (R$25) e Daiquiri Silvestre (R$22).

Atualizado em 30 Mar 2017.

Compartilhe

Mapa do local

Comentários

Explore ao redor

Colher de Pau

Colher de Pau

12m

Rouge Bar à Vin

Rouge Bar à Vin

15m

P.J. Clarke's - Mário Ferraz

P.J. Clarke's - Mário Ferraz

30m Primeira filial do restaurante nova-iorquino fora dos Estados Unidos, o P.J. Clarkes reproduz o clima original, com hambúrgueres especiais e um toque brasileiro

Sweet Pimenta - Itaim

Sweet Pimenta - Itaim

31m

Sir Winston

Sir Winston

39m

Josephine SP

Josephine SP

44m

Notícias recomendadas

Pague um e leve outro: Fogo de Chão celebra Dia do Gaúcho com rodízio em dobro

Quem for ao restaurante no dia 20/09 vai ganhar um cartão cortesia para a próxima visita

10 bares e restaurantes alemães para conhecer em São Paulo

Confira uma lista com ótimas opções na cidade pra quem curte a culinária germânica

P.F. Chang's dá sobremesa de graça no Dia do Cliente

Cliente leva um Cream Cheese Fried Wontons na compra de um prato principal

Eataly faz promoção com pratos clássicos italianos por 25 reais

Serão três semanas com pratos famosos dos restaurantes do mercado italiana com preço fixo

10 lugares para comer um cachorro-quente caprichado em SP

Confira um roteiro com opções perfeitas para apreciar um bom hot dog

Hamburgueria inaugura no Itaim Bibi com foco nas carnes e lanches clássicos

Cardápio da Bloody Hell Burger é enxuto e vai agradar quem curte um lanche tradicional