Guia da Semana
Turismo
Por Nathália Tourais

Um corpo estranho

Kafka ganha exposição na Casa das Rosas em homenagem aos 100 anos de publicação de A metamorfose, um dos livros mais influentes do século XX.

Mostra fica em cartaz até fevereiro de 2016 e tem entrada gratuita (Divulgação)

Este evento terminou

Um corpo estranho

Data 07 Nov 2015-28 Fev 2016
De 7 de novembro de 2015 a 29 de fevereiro de 2016

Preço(s) Grátis

Horário(s) De terça a sábado, das 10h às 22h; Domingos e feriados, das 10h às 18h

Exposição: Instalação

Avenida Paulista, 37, Centro 01311-000

Telefone (11) 3285-6986

A partir do dia 7 de novembro, a Casa das Rosas exibe a exposição Um Corpo Estranho, em homenagem aos 100 anos de publicação de A Metamorfose, de Franz Kafka, um dos livros mais influentes do século XX.

A obra, para quem não conhece, fala sobre a situação de acordar um dia e perceber que você se transformou em um inseto gigante e de aparência nada agradável. E é esta atmosfera de estranhamento e transformação que poderá ser observada na mostra. Ela abordará a vida e obra de Franz Kafka, autor tcheco que produziu textos desconcertantes, originais na temática e na forma, reconhecido tempos depois de sua morte e até hoje como um dos criadores mais importantes na história da literatura. 

O destaque será o próprio título, que terá uma sala especial inspirada no quarto de Gregor Samsa, personagem clássico que se transforma em um inseto asqueroso da noite para o dia. Porém, também serão relembrados outros livros como Carta ao pai; além de seus diários. Aspectos da vida conturbada do autor e de sua relação conflituosa com o pai também farão parte da mostra, assim como recriações e interpretações de sua obra que foram publicadas posteriormente à sua morte.

A exposição será separada por três núcleos expositivos. Os ambientes terão fotos, ilustrações, sonorização e atmosfera especial para que o visitante conheça um pouco da obra e do caráter de pessimismo, dúvidas, estranhamento, insegurança e transformação presentes em Kafka. A mostra também reservará algumas surpresas para o visitante.


SAIBA MAIS: NÚCLEOS EXPOSITIVOS

NÚCLEO UM: Corpo mutante
A narrativa de “A metamorfose” encena a transformação do corpo de Gregor Samsa como um processo aparentemente natural, um rito de passagem para a revelação de sua identidade no círculo familiar e na vida profissional, como um ser/inseto/animal desprezível, ainda que provoque estranheza e repulsa. Não há causa, ou justificativa, para sua transformação/deformação. O quarto de Samsa pode ser um microcosmo da cidade (Praga), em uma visão labiríntica, como o próprio texto ao descrever em detalhes os movimentos do “inseto monstruoso”. O texto também é um espelho em que a realidade se deforma. Conto como labirinto onde se move o corpo mutante. Ficção como espelho da deformação.

NÚCLEO DOIS: Corpo palavra
Neste segmento está representada a relação tensa, angustiada, de estranhamento e insatisfação de Kafka com a linguagem, com a ficção, seu mal estar no mundo e em relação ao pai. Os dados biográficos ficam em segundo plano para que a voz do escritor e seus fantasmas, angústias, reflexões se desvelem ao leitor e ajudem a entender o seu pensamento e o modo como encarou a literatura. Os elementos cenográficos são formados a partir dos diários de Kafka, da “Carta ao pai” e de seus aforismos. A culpa, a dúvida, a insegurança, a obsessão pela escrita de ficção estão na raiz de seus apontamentos, e são uma ferida que não cicatriza, como a maçã cravada nas costas de Samsa/inseto.

NÚCLEO TRÊS: Pós-corpo
O conto/novela de Kafka se metamorfoseia nas tentativas de interpretação e análise, que são um verdadeiro desafio, tour de force, intelectual e inseminam outras obras, novas linguagens: textuais, plásticas, gráficas, um pós-corpo.  Por que esse texto enigmático, ao mesmo tempo fantástico, grotesco, e de um realismo assustador ainda nos incomoda, faz pensar, sensibiliza e provoca tantas analogias e releituras? O que causa estranhamento na obra de Kafka? Talvez o estranhamento esteja na raiz de sua ficção e a deformação um mecanismo de atrito ficcional com o real, esse monstro que Kafka tenta revelar com rigor e precisão cirúrgicas. Como desdobramento do Núcleo Três, será incluída uma instalação com um poema de Haroldo de Campos.

Por Nathália Tourais

Mapa do local

Explore ao redor

Fundação Japão

Arte

Espaço Troca de Livros

Arte

Japan House

Exposição

Sesc Avenida Paulista

Arte

A Chapa - Alameda Santos

Restaurantes

Almanara - Shopping Pátio Paulista

Restaurantes

Notícias recomendadas

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo