Guia da Semana
Shows
Por Gabriela Guimarães

Sublime With Rome

Fique por dentro da história do trio que revolucionou o ska dos anos 90.

1988. Long Beach, Califórnia. Três amigos resolveram montar uma banda baseada no lema: surf, diversão e cerveja. Formado por Bradley Nowell (vocais e guitarra), Bud Gaugh (bateria e percussão) e Eric Wilson (baixo), o Sublime despontou no cenário alternativo como uma banda que resgatou a essência dos luais de praia, misturando suas canções ao punk rock anos 80, reggae, ska e psicodelismo. Com uma receita dessas, não tinha como dar errado: o trio foi um estrondoso sucesso.

 

No início, eles tocavam em bares e universidades locais, acompanhados de muitas bebidas e drogas. Os integrantes sempre compunham na praia e assim que surgiram as primeiras fitas demo. Umas das canções dessas fitas, Date Rape, tornou-se um clássico no circuito underground, mas levou três anos para ser descoberta por uma rádio comercial da Califórnia. A partir daí, as coisas mudaram e eles conseguiram gravar o primeiro álbum, 40 Oz. To Freedom, em 1992, que trouxe Date Rape e alavancou a carreira do Sublime, ao lado da faixa Rivers of Babylon.

 

Entre os amigos músicos que os ajudaram no começo, estava a galera do No Doubt e do The Ziggens. O grupo sempre se considerou uma grande família - tanto que a banda tinha sua própria van, onde colocavam equipamentos, transportavam os amigos, namoradas e até seus cachorros. O segundo disco veio em 1994. Robbin´ the Hood demonstrou claramente a luta de Brad em relação à heroína, comprovado na canção Pool Shark, em que o vocalista cantou: "Um dia perderei a guerra...". Mesmo atraindo cada vez mais a atenção da mídia, Brad tinha recaídas e seu estado só piorava. No mesmo período, Troy, sua namorada, e mãe de seu filho, tentou ajudá-lo a se livrar das drogas, porém, sem sucesso.  

 

No dia 25 de maio de 1996, aos 28 anos, Bradley Nowell morreu de overdose de heroína, e uma semana antes ele havia se casado com Troy e estava feliz com ela e seu filho, Jakob James Nowell. No dia de sua morte, o vocalista acordou cedo e levou seu cachorro dálmata para passear na praia - essa foi a última vez em que ele foi visto com vida. O terceiro disco do Sublime, autointitulado, foi lançado em julho do mesmo ano e, por ironia do destino, foi o álbum de maior êxito do grupo. O disco veio recheado de hits, entre eles, What I Got, Wrong Way, Santeria e Doi´n Time. O estouro do clipe de Santeria na MTV contribuiu ainda mais para o sucesso dos californianos.

 

Após essa tragédia com Brad, o Sublime interrompeu suas atividades até 2009, quando recrutou o vocalista e guitarrista Rome Ramirez. Utilizando o mesmo nome, o trio se apresentou em um evento organizado pela banda Cypress Hill, mas um juiz de Los Angeles proibiu o grupo de continuar a tocar como Sublime. Em janeiro de 2010, após um acordo com a família de Bradley, passaram a se chamar Sublime With Rome. Em outubro do mesmo ano, eles aportaram em terras brasileiras pela primeira vez para uma apresentação muito celebrada pelos fãs, no festival SWU (em Itu), sob um lindo pôr-do-sol - um show memorável para os brasileiros. Em maio de 2011, o trio retornou ao país, porém, sem a presença do baterista Bud Gaugh, que não pôde vir devido a problemas pessoais - em seu lugar tocou um amigo do trio, Matt Ochoa, da banda The Dirty Heads.

Foto: Divulgação / Myspace oficial
Site oficial: http://www.sublimewithrome.com


Por Gabriela Guimarães

Atualizado em 5 Fev 2013.

Mais notícias

Rock in Rio 2019: venda dos ingressos para público geral começa nesta quinta-feira, 11 de abril; saiba mais!

Shows

Tudo que você precisa saber para curtir o Lollapalooza 2019

Shows

Lollapalooza Brasil 2019: dicas preciosas para curtir o festival ao máximo

Shows

Sandy e Junior anunciam mais dois shows extras em São Paulo em Outubro; saiba mais!

Shows

Álbum "Kisses", da Anitta, é divulgado; Assista a todos os clipes – e entenda cada um deles

Shows

Mais de 12 shows imperdíveis em São Paulo em abril de 2019

Shows