Guia da Semana
Teatro
Por Nathália Tourais

17 peças de teatro que você tem que assistir em novembro em SP

Confira opções que continuam em cartaz até o fim do ano e outras que fazem as últimas apresentações esse mês.

Divulgação

O ano está acabando, mas ainda tem muita coisa boa acontecendo em SP, principalmente na cena cultural. Em cartaz até o fim do ano, algumas peças já são sucesso de público e, outras, igualmente incríveis, encerram as apresentações ainda esse mês. 

Assim, para que você possa se organizar, o Guia da Semana lista 17 obras imperdíveis em SP que você tem que assistir este mês. Confira:

TRÓILO E CRÉSSIDA 

Nos 400 anos da morte do, talvez, mais amado, reverenciado e estudado dramaturgo de todos os tempos, William Shakespeare, nada mais justo do que uma nova incursão na vastidão incomparável de tramas, personagens e amplitude de sua obra imortal, encenada pela ótica de Jô Soares. 

Para tal comemoração, a escolha de Tróilo e Créssida, uma comédia sinistra, irá propor ao público uma experiência rara, até para os próprios admiradores do autor, dado que esta é uma de suas obras menos conhecidas e encenadas em todo o mundo.

Num paralelo inquestionável aos tempos atuais, a obra é considerada como o texto de Shakespeare que mais se aproxima do Brasil. As personagens parecem oferecer ao público um espelho extremamente cruel para ser contemplado e verdadeiro demais para ser aceito. Shakespeare apresenta, com ironia avassaladora, um retrato devastador da condição humana numa denúncia de nossas mazelas profundas.

Onde: SESI - SP 
Temporada: até dia 18 de dezembro
Horário: quarta a domingo, 20h30
Preço: Grátis

NOVE EM PONTO


Foto: Divulgação

Na trama, dois casais têm um encontro marcado para as nove da noite na casa de um deles. A história é contada a partir de três versões diferentes: o casal convidado chegando 15 minutos antes, o casal chegando no horário marcado, o casal chegando 15 minutos atrasado. A trama se desenrola a partir de um acontecimento misterioso do passado, que gera discórdia e tensão entre as personagens, resultando em um espetáculo com muito humor e suspense. O público é levado a observar os personagens sob as diferentes possibilidades, conforme a variação de horários em que os personagens se encontram.

OndeTeatro Folha
Temporada: de 6 de outubro a 10 de novembro
Horário: quartas e quintas feiras, às 21h
Preço: R$40 

OVONO

A montagem é uma aventura de ficção científica, satírica e filosófica, na qual um gigantesco osso vindo do espaço está prestes a destruir a Terra. A única esperança do planeta é Ovono, o mais perfeito cérebro artificial já criado, mas esta “máquina” está aprendendo a pensar – a ter sentimentos – e pode não estar preparada para a difícil missão de destruir o objeto ameaçador e salvar a humanidade. 

A criação de Karman foi inspirada, de forma irônica, na corrida espacial dos anos 60 e 70, em filmes de ficção científica como 2001 - Uma Odisseia no Espaço (Stanley Kubrick, 1968) e no livro de Gênesis (Bíblia). O osso arremessado para o alto por um macaco (no filme) como alusão ao brilhante futuro da raça humana, marca a utopia do final do século XX. 

Onde: CCBB
Temporada: de 5 de novembro a 12 de dezembro
Horário: Sábado e segunda, às 20h, e domingo, às 19h
Preço: R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada)


33 SINFONIAS DE BEETHOVEN


Foto: Divulgação

Em 33 VARIAÇÕES, o público acompanha duas histórias paralelas: a da pesquisadora na Nova York do século XX e a de Beethoven na Áustria do século XIX.  Assim, as histórias estão ligadas, como também a luta de ambos para enfrentar doenças que ameaçam seus feitos profissionais. Enquanto a surdez de Beethoven progride, a pesquisadora trava uma batalha contra a esclerose e busca reaver laços afetivos com a filha.

A ação ocorre tanto na época de Beethoven quanto no presente, mudando aleatoriamente passado e presente, vagando entre os dois tempos. No entanto, em certos pontos chave, personagens de ambos os períodos aparecem no palco para entregar linhas simultaneamente, enfatizando as histórias paralelas e emocionando o público.

OndeTeatro Nair Belo 
Temporada: De 9 de setembro a 11 de dezembro
Horário: sextas-feiras e sábados às 21 horas e domingos às 19 horas
Preço: R$ 120 (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

LA ESTUPIDEZ 


Foto: Divulgação

Deserto de Las Vegas, 1980. Cinco grupos diferentes de pessoas fazem de tudo para ganhar dinheiro, quando o acaso faz seus destinos se cruzarem. Cinco quartos de motel de beira de estrada, cinco atores interpretando cinco personagens diferentes cada um, e todos atrás de um cheque de um milhão de dólares.

Um cientista negocia a venda de uma fórmula matemática com o segredo do Apocalipse; dois golpistas querem vender uma pintura antiga roubada antes de ela deteriorar-se; a máfia italiana tenta fabricar uma nova estrela pop; um grupo de jovens tenta dar golpes em cassinos e um ator mequetrefe quer se livrar da própria irmã.

Onde: Teatro Porto Seguro
Temporada: até 8 de dezembro
Horário: quartas e quintas, às 21h
Preço: R$60 plateia e R$40 balcão/frisas (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

SELFIE 


Foto: Divulgação

A peça conta a história de Claudio (Mateus Solano),  um homem super conectado que armazena toda a sua vida em computadores, redes sociais e nuvens. Debruçado sobre um projeto de criar um sistema único para armazenamento de todos os dados de uma pessoa, vê seu sonho ir água abaixo quando deixa cair um café em seu equipamento, que sofre uma pane e apaga tudo. Ele então torna-se um homem sem passado, já que não se lembra de nada, pois toda sua memória era virtual. A partir daí, Claudio inicia uma saga em busca da memória perdida, recorrendo a vários personagens de sua vida (onze, ao todo, vividos por Miguel Thiré) para reconstituir sua história.

Onde: Teatro Renaissance 
Temporada: até 18 de dezembro
Horário: sextas, às 21h30; sábados, às 20h30 e domingos, às 18h30.
Preço: R$100 SETOR A, R$80 SETOR B e R$30 SETOR C (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)


HISTERIA 

Muitas pessoas ficam surpresas ou estranham o fato de que Freud e Dalí tenham vivido na mesma época. Mas é fato que em 1938 o pintor surrealista visitou o pai da psicanálise e, antes disso, ficou encantado e completamente tentado em conhecer o autor dos textos nos quais tanto se encontrou. 

Quando Freud escreveu a Interpretação dos Sonhos, Dalí tornou-se um freudiano fanático que, inclusive, revelou que o livro foi uma das descobertas mais importantes de sua vida e despertou um verdadeiro vício pela autointerpretação não apenas de seus sonhos, mas de tudo o que acontecia em sua vida. Desse momento em diante, suas pinturas passaram a ser mais abertas, com influências tipicamente freudianas, com símbolos sexuais justapostos a paisagens oníricas.


Foto: Divulgação

Para quem não sabe, antes de se encontrarem, Dalí tentou insistentemente marcar um encontro com Freud, que já muito doente, vítima de um câncer incurável na mandíbula, nunca estava disponível. O pintor revelou, inclusive, que tinha diversas conversas imaginárias e ficava planejando tudo o que falaria quando se encontrasse com ele.

O tempo passou e Freud havia recentemente escapado da Europa nazista e estabelecera-se em Londres. Dalí, então, conseguiu através de um amigo realizar o encontro épico e inusitado, momento do qual surgiu a matéria-prima para Histeria

Assim, as cenas mostram situações reais criadas de forma surrealista, como a fascinação de Dalí pelas obras de Freud, a bicicleta com caramujos, o tipo peculiar de Dalí, assim como o desenho que faz do psicanalista e muito mais... Cenas ricas aos olhos de qualquer pessoa que ame arte, psicanálise, história e teatro. 

Onde: Teatro Frei Caneca
Temporada: de 30 de setembro a 20 de novembro
Horário: sextas e sábados, às 21h. Domingo, às 19h.
Preço: R$80 (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos.)

GOTA D'ÁGUA [A SECO]


Foto: Divulgação

Como ‘a seco’ do título já indica, a montagem busca chegar à essência da história, através dos embates entre os protagonistas, Joana e Jasão, ainda que outros personagens do original também apareçam na adaptação. Mesmo com parte da trama sociopolítica reduzida na versão, Rafael Gomes reitera que a sua leitura da peça é focada em sua natureza política, cruelmente atual:

‘A ‘Gota D’Água’ original possui uma trama política bastante latente em seu embate entre opressores e oprimidos. Ao concentrar a história em Joana e Jasão, em suas ideologias, ações e sentimentos, eu gostaria ainda assim de falar sobre essa política mais essencial da vida, do dia a dia, essa que a maioria das pessoas sublima, esquece ou finge que não é com elas, achando que ser político é somente saber apontar o dedo para o adversário e se manifestar eventualmente por aquilo que interessa, de forma um tanto o quanto individualista’, afirma o diretor, que manteve toda a estrutura formal da peça e inseriu novas canções e pequenas citações de letras de Chico em algumas passagens do texto.

Onde: Teatro Faap
Temporada: de 9 de setembro a 18 de dezembro
Horário: sextas e sábados, às 21h. Domingo, às 18h.
Preço: Sextas e domingos R$80. Sábados R$100 (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)


A.M.A.D.A.S - ASSOCIAÇÃO DAS MULHERES QUE ACORDAM DESPENCADAS


Foto: Divulgação

O texto enfoca a via crucis de uma mulher, interpretada por Elizabeth Savala, que chega à meia idade pressionada pelas demandas de uma sociedade cada ver mais materialista e superficial.

Onde: Teatro Brigadeiro
Temporada: Até 13 de novembro
Horário: sábados, às 21h e domingos, às 19h
Preço: R$90 (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

VERMELHO

Na peça, em seu ateliê em Nova Iorque, o consagrado artista Mark Rothko recebe, pela primeira vez, seu novo assistente, Ken, e a partir da pergunta “O que você vê?“ (apontando para uma das pinturas em que trabalhava) inicia-se um eletrizante embate entre os dois. Conceitos artísticos entre as gerações, diferentes bagagens culturais e o mesmo amor pela arte são alguns dos objetos em cena.


Foto: Divulgação

Vermelho se passa no final dos anos 50, quando o icônico pintor (líder do Expressionismo Abstrato) recebeu um convite para pintar grandes painéis de um luxuoso restaurante em Nova York e recebeu uma quantia quase inestimável para a época (o equivalente hoje a 10 milhões de dólares). Um encontro cheio de nuances entre mestre e aprendiz, com arte, reflexão e questionamento, é o plano de fundo em meio ao cenário repleto de detalhes, com preparo de tintas e quadros pintados durante a sessão.

Onde: Teatro Tuca
Temporada: de 12 de agosto a 4 de dezembro
Horário: sextas e sábados, às 21h30. Domingos, às 18h
Preço: sextas-feiras R$60, sábados R$80 e domingos R$70 (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

A MORTE ACIDENTAL DE UM ANARQUISTA


Foto: Divulgação

A comédia "Morte Acidental de Um Anarquista", que já foi apresentada em duas temporadas de sucesso em horário alternativo, volta ao palco agora aos finais de semana. Um louco cuja doença é interpretar pessoas reais é detido por falsa identidade.  Na delegacia, se passa por um falso juiz na investigação do misterioso caso do anarquista. A polícia afirma que ele teria se jogado pela janela do quarto andar.  A imprensa e a população acreditam que foi jogado. O que teria acontecido realmente? O louco vai enganando um a um, assume várias identidades e, brincando com o que é ou não é real, desmonta o poder e acaba descobrindo a verdade de todos nós.

O personagem do Louco (Dan Stulbach) vê representar um juiz como ponto alto de sua "carreira", pois já se passou por médico cirurgião, psiquiatra, bispo e engenheiro naval, entre outros. Na delegacia, preso pelo Comissário (Marcelo Castro) encontra os responsáveis pela investigação, o Delegado (Henrique Stroeter) e o Secretário de Segurança (Riba Carlovich). Depois a imprensa aparece, através da Jornalista (Maira Chasseraux). Todos, menos o Louco, inspirados em personagens reais.

Onde: Teatro Folha
Temporada: até 18 de dezembro
Horário: sextas, às 21h30; sábados, às 20h e 22h30; e domingos, às 20h
Preço: sexta R$40 (setor 2) e R$60 (setor 1). Sábados e domingos: R$50 (setor 2) e R$70 (setor 1) 


ESPERANDO GODOT 

Para quem ainda não conhece, o espetáculo é um clássico escrito pelo dramaturgo e escritor irlandês Samuel Beckett -  obra com a qual abordou questões filosóficas sobre a condição humana, onde o tempo não existe senão como uma eternidade imóvel e morta e que tem como meio de expressão a decrepitude física dos corpos.

Premiado pelo Nobel de Literatura, Beckett também não apenas mostra o absurdo da existência da vida social, mas também o choque do homem consigo mesmo, percebendo em seu íntimo a perplexidade desse encontro. 


Foto: Divulgação

"Esperando Godot" é uma escrita pós-guerra (1943-1953) e explora uma situação estática. O lugar onde se passa é deserto e existe somente uma árvore ao centro. Lá, dois velhos vagabundos, Vladimir e Estragon, estão esperando Godot. Nada acontece e a atmosfera de vacuidade e monotonia não é alterada senão pela passagem de Pozzo e Lucky (respectivamente senhor e escravo) que, ao saírem fazem retornar o vazio. 

Para preencher o tempo e enganar o tédio dos dias vazios e iguais, Vladimir e Estragon falam um com o outro mesmo sem ter o que dizer, travam brigas inúteis e refazem as mesmas perguntas, para assim preencherem o vazio da existência e para se darem ao menos, a impressão de existirem.

Onde: Tucarena
Temporada: até dia 27 de novembro
Horário: sextas e sábados, às 21h, e domingos, às 19hs
Preço: R$50 sexta e R$60 aos sábados e domingos (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)


ALMA IMORAL 


Foto: Divulgação

Com humor fino e delicadeza, a atriz e dramaturga Clarice Niskier leva à cena sua adaptação teatral do livro “A Alma Imoral”, de Nilton Bonder. A obra nos faz refletir sobre o certo e o errado, a obediência e a desobediência, a tradição e a transgressão, a hipocrisia e a honestidade, além de aproximar temas como religião e biologia.

Clarice Niskier ganhou o Prêmio Shell-RJ 2007, na categoria Melhor Atriz, por sua atuação neste espetáculo. A peça recebeu também o Prêmio Caravana Funarte de Circulação Nacional de Teatros; e, em 2008, o Prêmio Qualidade Brasil São Paulo de Melhor Atriz – Drama.

Local: Teatro Eva Herz
Temporada: até dia 11 de dezembro
Horários: sextas e sábados, às 21h. Domingos, às 19h
Preço: Sexta R$50. Sábados e domingos R$70. (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

WICKED 


Foto: Divulgação

Muito antes de Dorothy chegar (e do próprio ponto que conhecemos), duas outras garotas se conheceram na Terra de Oz. Elphaba, nascida com a pele de cor verde-esmeralda, é esperta, ardente e incompreendida. Glinda é belíssima, ambiciosa e muito popular. Essa megaprodução, que faz rir e chorar, traz à tona os segredos que levam Elphaba a se tornar uma bruxa “má” e Glinda a ganhar a simpatia dos habitantes da Cidade das Esmeraldas. Wicked, então, por meio de números e performances surpreendentes, mostra que toda história tem diversos pontos de vista e que ser diferente faz de você alguém único e extraordinário.

Onde: Teatro Renault
Temporada: Até dia 18 de dezembro
Horário: Quintas e sextas, às 21h; sábados, às 16h e 21h e domingos, às 15h e 20h
Preço: De R$50 a R$280. (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)


GHOST - O MUSICAL


Foto: Divulgação

Com direção de José Possi Neto, direção de movimentos e coreografias de Floriano Nogueira, direção musical de Paulo Nogueira e direção artística de Léo Rommano, o espetáculo é baseado no filme norte-americano, Ghost – Do outro lado da vida, de 1990, dirigido por Jerry Zucker, com roteiro de Bruce Joel Rubin e estrelado por Demi Moore, Patrick Swayze e Whoopi Goldberg. 

Ghost conta a atemporal e forte história do jovem casal, Sam Wheat e Molly Jensen, muito apaixonados, que é interrompida por um assalto que resulta na morte de Sam. Preso neste plano, o espírito de Sam descobre a verdade por trás de seu assassinato e conclui que Molly está em perigo. Enquanto ele busca mais pistas e tenta proteger Molly, ele conhece a falsa vidente Oda Mae Brown. Embora ela tenha sido uma fraude por muitos anos, Sam descobre que ela realmente pode ouvi-lo e pede ajuda para que possa se comunicar com Molly através dela e, assim, alertá-la sobre os riscos que corre. 

Local: Teatro Bradesco
Temporada: até dia 11 de dezembro
Horário(s): quintas, às 21h; sextas, às 21h; sábados, às 17h e às 21h, e domingos, às 16h e às 20h
Preço(s): de R$ 30 a R$ 190. (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

NA GRANJA

Entre os dias 15 de outubro e 10 de dezembro, o Espaço dos Parlapatões, na Praça Roosevelt, apresenta a peça "Na Granja". Partindo do jogo e da relação entre corpos e o espaço, a peça conta a história de uma estranha amizade entre um galo e um ganso, interpretados por Cadu Garcia e Edson Thiago, que criam seu mundo próprio misturando memória e invenção. Em cena, os dois atores operam a iluminação e o som construindo uma narrativa lúdica e imagética apoiada por elementos cênicos diversos como trapézio, ukulele e bongo.

Assim, através da apropriação de habilidades circenses como acrobacias, clown e trapézio, os atores dão vida ao galo e o ganso e, além da estética circense, os atores recitam trechos de poemas e fragmentos de livros de Mario de Andrade, Rubem Alves, Manoel de Barros, Ana Carolina Fiuza e a própria Lygia Fagundes Telles, e também tocam e cantam ao vivo.

Local: Espaço Parlapatões
Temporada: até dia 10 de dezembro
Horário(s): Sábados, às 23h59
Preço(s): de R$ 15 a R$30. (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

GOD

Depois de passar por diversas cidades brasileiras, o espetáculo GOD chega à cidade de São Paulo no dia 18 de novembro, no Teatro Procópio Ferrerira. A peça é uma comédia da Broadway e a produção brasileira é de Sandro Chaim, estrelada por Miguel Falabella.

No espetáculo, cansado dos Dez Mandamentos e de toda a incerteza que eles vêm gerando à humanidade, Deus toma forma através de Miguel Falabella para propor novas leis e esclarecer qualquer mal-entendido a seu respeito.

Em cena, ele e seus dois arcanjos dedicados, Miguel (Magno Bandarz) e Gabriel (Elder Gattely), respondem a algumas das questões mais profundas que têm atormentado a humanidade desde a Criação, em apenas 90 minutos. De uma forma muito particular, o Deus de Miguel Falabella vem para arrancar muitas risadas do público e desvendar os maiores segredos do universo ou, pelo menos, do Brasil. 

Local: Teatro Procópio Ferreira
Temporada: até dia 19 de fevereiro de 2017
Horário(s): Sexta, 21h; Sábado, 18h e 21h; Domingo, 18h
Preço(s): de R$ 70 a R$140 (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

DIVAS, O MUSICAL

No palco, Sofia, Mariah e Cecília, três melhores amigas, formaram uma girl band na adolescência e se reencontram num reality show, onde precisam enfrentar as diferenças do passado e competir entre si.

Alto astral e super envolvente, o espetáculo traz grandes sucessos musicais das décadas de 70 até hoje, que ganharam o mundo nas vozes de estrelas como Céline Dion, Madonna, Cher, Whitney Houston, Donna Summer, Mariah Carrey, Shakira, Spice Girls, Christina Aguilera, Beyoncé, Britney Spears, Jessie J, Rihanna, Tony Braxton e Lady Gaga.

Dirigido por Jarbas Homem de Mello, “Divas – O Musical” é protagonizado pela cantora Luiza Possi, que faz sua estreia como atriz; Nikki, finalista da 4ª temporada do The Voice Brasil; e pela atriz de Malhação e Êta Mundo Bom Jennifer Nascimento, dona de uma igualmente belíssima voz . Também no musical, nomes como Leilah Moreno, Rodrigo Andrade, Daniel Blanco e grande elenco.

Local: Teatro Procópio Ferreira
Temporada: até dia 13 de novembro
Horário(s): Quinta, 21h; Sexta, 21h; Sábado, 18h e 21h30; Domingo, 17h
Preço(s): De R$50 a R$150 (Desconto de 50% para Estudantes e Maiores de 60 anos)

 


Por Nathália Tourais

Atualizado em 4 Nov 2016.

Mais notícias

12 peças de teatro e musicais imperdíveis para assistir em São Paulo em outubro de 2019

Teatro

20 peças infantis imperdíveis em São Paulo em outubro de 2019

Teatro

Mais de 20 espetáculos de Stand Up Comedy imperdíveis em São Paulo em outubro de 2019

Teatro

23 espetáculos de Stand Up Comedy imperdíveis em São Paulo em setembro de 2019

Teatro

13 peças infantis imperdíveis em São Paulo em setembro de 2019

Teatro

12 peças de teatro e musicais imperdíveis em São Paulo em setembro de 2019

Teatro