Guia da Semana
Teatro
Por Rafaela Piccin

Conheça o Nordeste Musicalmente

Veja a seleção do Guia da Semana com algumas das principais bandas nordestinas.

Chico Science e Nação Zumbi marcam a música nordestina (Divulgação)

O Brasil é um país rico, de norte a sul: música, gastronomia, cultura, literatura, e demais formas de arte estão presentes em abundância nas raízes dos brasileiros. Apesar da concentração cultural no eixo Rio-São Paulo, todas as outras áreas têm seus atributos e características que devem ser reconhecidas.

Veja quais são os shows da semana em SP
Saiba os artistas internacionais que vem para o Brasil em 2013 

Pensando nisso, o Guia da Semana fez uma lista com 10 músicos e bandas para você conhecer o Nordeste musicalmente. Confira:

 

Nação Zumbi e Mundo Livre S/A - PE

Não tem como falar em música do Nordeste sem falar destas duas bandas. Elas estão no mesmo tópico porque criaram e difundiram, juntas, o movimento manguebeat que, por sua vez, criticava o descasocom áreas fora do eixo Rio-São Paulo e musicalmente misturava maracatu, rock, hip hop e eletrônico. Ouça a faixa do disco no qual uma banda toca as músicas da outra e vice-versa.

 

Mombojó - PE

O mais festejado grupo surgido da chamada "geração pós-mangue". Ficou muito conhecida na internet, por ter disponibilizado o primeiro disco para download. Com uma estreia elogiada, a Mombojó foi contratada pela Trama, pela qual lançou o segundo álbum, "Homem Espuma". Em 2006, a banda fez sua primeira turnê européia, com shows na Espanha e Portugal.

 

Eddie - PE

Banda nascida em Olinda, no final dos anos 80. Incorporou-se naturalmente ao movimento mangue e gravou em 1997, o primeiro disco, Sonic Mambo. Apesar de várias mudanças na formação e no estilo ao longo do tempo, sempre esteve pautada no suíngue e samba rock olindense. 

 

Lucas Santtana - BA

Lucas é multiinstrumentista: na maioria das vezes toca guitarra e o violão, mas também se aventura na flauta transversa, baixo e cavaquinho. Já colaborou com Chico Science e Nação Zumbi, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Marisa Monte, e teve suas músicas gravadas por Céu, Marisa Monte e Arto Lindsay, entre outros artistas. 

 

Siba - PE

Sua carreira musical começou em 1992, como integrante da banda Mestre Ambrósio, uma das pioneiras do movimento Manguebit. Em 2002, com o fim da Mestre Ambrósio, formou a banda Fuloresta do Samba, e, no novo projeto, mergulhou de cabeça na ciranda e no maracatu de baque solto. Seu primeiro álbum solo é Avante, lançado em 2012. Possui uma sonoridade mais elétrica e foi produzido por Fernando Catatau, da banda Cidadão Instigado.

 

Junio Barreto - PE

Natural de Caruaru, Junio foi para o Recife quando adolescente. Misturou o que ouvia em sua cidade natal com o pop, rock e impressões da capital. Lançou seu primeiro disco em 2005, aos 40 anos, seguindo um estilo bem contemporâneo de MPB com elementos eletrônicos.

 

DJ Dolores - SE

O sergipano Helder Aragão, batizado de DJ Dolores, foi um dos participantes do movimento mangue como designer. Os caranguejos com cérebro que decoram o primeiro release são de sua autoria. Ele começou a criar seu som no final dos anos 90, sempre influenciado pela música eletrônica. Já lançou dois CDs e, atualmente, com a Aparelhagem, Dolores é um dos DJs brasileiros com mais nome no circuito europeu (com eventuais incursões pelos EUA). 

 

Baiana System - BA

Natural de Salvador, a Baiana System, como se define no twitter, é um "projeto musical que divulga e explora novas possibilidades sonoras da Guitarra Baiana, explorando possibilidades de timbragem e interação com bases rítmicas".

 

Cabruera - PB 

O nome é um termo do cangaço; é uma corruptela de cabroeira, que significa "bando de cabras" - sejam os animais ou um agrupamento humano, como os cabras de Lampião. A cabra é um animal que resiste à seca por sua capacidade de devorar tudo o que vem pela frente. O grupo Cabruêra também se propõe a "devorar" as mais diversas informações musicais, "digerindo-as e vomitando-as emolduradas com recursos tecnológicos", numa atualização do Manifesto Antropofágico (1928) de Oswald de Andrade. 

 

Criolina - MA

A banda, nativa do Maranhão, já levou para casa o prêmio de Melhor Álbum no 22º Prêmio da Música Brasileira. Nem é preciso dizer que tem uma ótima sonoridade, além de bom gosto e muita cultura. 

 

Obs.:alguns nomes tiveram de ficar fora da lista para que ela não ficasse muito extensa. Mas também devem ser lembrados Otto, Karina Buhr, Cidadão Instigado, Mestre Ambrósio, Fuloresta de Samba, Bonsucesso Samba Clube, Cordel do Fogo Encantado, Devotos, Novos Baianos, Tribo de Jah, entre outras.


Por Rafaela Piccin

Atualizado em 2 Dez 2013.

Mais notícias

12 espetáculos de Stand Up Comedy que estão em cartaz em São Paulo em março de 2019

Teatro

7 peças infantis imperdíveis em São Paulo em março de 2019

Teatro

10 peças de teatro e musicais imperdíveis em São Paulo em março de 2019

Teatro

6 motivos para assistir à peça “Dogville”, com Mel Lisboa e Fábio Assunção

Teatro

Peças de teatro e musicais para assistir em São Paulo no feriado de 25 de janeiro de 2019

Teatro

16 musicais imperdíveis para assistir em São Paulo em 2019

Teatro