Guia da Semana
Teatro
Por Redação Guia da Semana

Diversão musical



Tenho reparado nos últimos tempos o aumento de casais de garotas. É só circular ali nas imediações da Rua Augusta e observar a quantidade de meninas se beijando e andando de mãos dadas. Acho ótimo que as pessoas possam andar tranquilamente nas ruas, sem problema algum, e não serem importunadas por alguns babacas que se acham os donos da verdade. Seria legal também se os rapazes fizessem isso.

Ainda sinto que o homossexualismo é mais tolerado para as mulheres do que para os rapazes. Ou estou enganado? Eu vejo o lesbianismo ser tratado de forma muito mais natural, inclusive. É tara masculina sair com duas mulheres ao mesmo tempo. Enfim, mas o que isso tem a ver com o tema desse canal e dessa coluna? Tudo a ver. Simplesmente porque um dos principais hits das rádios e das pistas de dança aborda essa questão.

Eu estou falando da música I kissed a girl, da cantora norte-americana Katy Perry. Como o próprio nome da canção diz, ela conta que beijou uma garota. Verdade ou não, o legal dessa música é que ela narra o que aconteceu com ela numa noitada, e que poderia acontecer com qualquer pessoa.

This was never the way I planned
Not my intention
I got so brave, drink in hand
Lost my discretion
It´s not what, I´m used to
Just wanna try you on
I´m curious for you
Caught my attention

Aqui, ela fala que algo aconteceu fora do que ela planejou, que ela não tinha intenção de ter feito "isso". Porém, por ter bebido um pouco demais, ela perdeu a discrição e ficou interessada por uma pessoa. Bom, até aí, nada demais. Normalmente as pessoas saem, bebem e paqueram. Na seqüência é que vem a revelação "bombástica".

I kissed a girl and I liked it
The taste of her cherry chapstick
I kissed a girl just to try it
I hope my boyfriend don´t mind it
It felt so wrong
It felt so right
Don´t mean I´m in love tonight
I kissed a girl and I liked it
I liked it

Katy Perry diz que beijou uma garota somente para experimentar e gostou. Ela espera que o namorado não se importe e que ela não está apaixonada. Mas ela reafirma que gostou e que se sente "errada" e "certa" ao mesmo tempo. Na minha opinião, esse é um dos refrões mais divertidos da música pop recente. Poxa, a mina saí pra balada, beija uma garota, gosta do beijo e canta isso numa música. Eu tenho reclamado constantemente aqui neste espaço que a noite está muito burocrática, muito chata e previsível.

Fora isso, tem sempre a galera do "carão" - aquela postura blasé na pista de dança. Falta um pouco dessa diversão e espontaneidade da Katy. Não estou dizendo para as pessoas beberem e saírem se pegando por aí, mas acho que esse clima de diversão travessa que ela coloca na música é saudável. Diversão é algo necessário para todos nós e anda meio em falta.

Foto: Getty Images

Quem é o colunista: Eu? Eu sou o Luiz Pattoli.

O que faz: Jornalista, andarilho e editor do www.churrascogrego.com.br

Pecado gastronômico: Vindo com saúde, eu traço.

Melhor lugar do Brasil: O estádio da Rua Javari.

Fale com ele: [email protected]


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

12 espetáculos de Stand Up Comedy que estão em cartaz em São Paulo em março de 2019

Teatro

7 peças infantis imperdíveis em São Paulo em março de 2019

Teatro

10 peças de teatro e musicais imperdíveis em São Paulo em março de 2019

Teatro

6 motivos para assistir à peça “Dogville”, com Mel Lisboa e Fábio Assunção

Teatro

Peças de teatro e musicais para assistir em São Paulo no feriado de 25 de janeiro de 2019

Teatro

16 musicais imperdíveis para assistir em São Paulo em 2019

Teatro