Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

A cidade que não via a noite chegar

Fotos: www.sxc.hu
Ponte Príncipe das Astúrias, sobre o Rio Tormes

Parece que aquele episódio do ternero foi o estopim da minha falta de sorte em achar uma comida palatável. Uma conhecida minha que está morando em Pamplona, na Espanha, não me deixa mentir. Ela reforçou a minha tese de que até o arroz lá é diferente. Pensei que era apenas o modo de cozer, mas não é, pois ela mesma prepara e garante que não é igual. Enfim, a partir desta coluna, no quesito alimentação, tudo serão flores, finalmente!

Hoje falarei um pouco sobre o município espanhol de Salamanca, que dá nome a famosa Declaração que trata dos princípios e políticas na área de Educação Especial - e foi eleito Capital Européia da Cultura em 2002 junto com a cidade belga de Bruges. Em 2008, o título ficou com Liverpool, no Reino Unido, e Stavanger, na Noruega.

Salamanca foi minha cidade dormitório antes de partirmos rumo a Lisboa, em Portugal. Só fiquei algumas horas por lá, infelizmente. E foi por esta razão que quase não dormi. Salamanca é um convite tentador para se passar a noite em claro e refuta qualquer opinião de que em cidade pequena não há nada para fazer.

Cheguei ao simpático Hotel Monterrey em um final de tarde ensolarado. Considerado quase um monumento, a fachada de pedra do hotel reúne pitadas do Neoclássico e do Renascimento.

Parecia umas 16h, mas na verdade já passava das 18h30. Uma agitação na recepção atrasou um pouco minha subida ao quarto. Eram os preparativos de uma festa de casamento que seria realizada dentro de algumas horas. Como não é praxe acontecer, os noivos chegaram bem antes dos convidados. Era visível o nervosismo no rosto da moça. O noivo em compensação estava bem humorado e até brincou com os hóspedes recém-chegados agitando o terno como se simulasse os movimentos de um toureiro.



Saí para jantar com alguns colegas de excursão. O hotel fica a 2 minutos a pé da famosa Plaza Mayor (foto), no centro - e um dos mais famosos símbolos - da cidade, considerado Patrimônio da Humanidade. Lá, opções de restaurantes com preços acessíveis e porções generosas não faltam. Outra dica é o famoso - e saboroso - combinado churros com chocolate quente. Um dos encantos do passeio é justamente fazer sua refeição ao ar livre e depois andar pelo centro de Salamanca admirando suas construções e monumentos históricos. Sim, isso à noite mesmo, pois já era 22h30 e o céu ainda estava claro! As lojas, mesmo fechadas, fazem questão de deixar suas vitrines iluminadas. Quem sabe no dia seguinte alguém se tenta a voltar para comprar algo?

Voltei para o hotel umas 3h30 da manhã e quando me preparava para dormir, ouvi um barulho estranho de água. Olhei pela janela e uma senhora, cantando, começou a lavar a calçada.

Peço desculpa aos leitores por ter sido tão sucinta! Gostaria de abordar um pouco mais dos pontos turísticos mas, como disse no começo da coluna, fiquei pouco tempo na cidade. Até mais!

Quem é a colunista: Belisa Frangione

O que faz: jornalista

Pecado gastronômico: comida japonesa e chocolate

Melhor lugar do Brasil: São Paulo

Fale com ela: [email protected]



Outras aventuras de Belisa
? Uma aventura inusitada para a Europa

? Vencendo a sede e a fome em Paris!

? Um passeio pela Champs-Elysées

? Paris de Lafayette...e de camelôs!

? Luta de classes além da fronteira

? Você sabe o que é ternero?

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo