Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

A FLIP está aí!

Quem quiser acompanhar a Festa Literária Internacional de Paraty pode correr, pois a programação foi divulgada e as pousadas estão lotando.

Fotos: Divulgação

Prestes a iniciar a sua sexta edição, a Festa Literária Internacional de Paraty deve reunir na cidade carioca de 15 a 20 mil visitantes. O evento, que neste ano será de 2 a 6 de julho, é uma oportunidade do público acompanhar o encontro e debate entre escritores e outros artistas, como cineastas, jornalistas, quadrinistas e músicos.

As tendas, onde acontecem as discussões na FLIP, têm lugares reservados para cada mesa de debates e normalmente os ingressos acabam semanas antes do evento. Neste ano, serão 20 mesas entre quinta e domingo. A abertura, quarta à noite, terá a interpretação de Roberto Schwarz da obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, com base em um texto inédito. A noite termina com show de Luiz Melodia.

A razão da abertura é que Machado de Assis é o homenageado do ano pela FLIP, no ano do centenário de sua morte. "Posso adiantar que a homenagem será comedida e crítica, bem no espírito do evento. A obra dele até hoje gera muita discussão. Seria muito fácil falar somente que ele é o maior escritor brasileiro, então vamos homenageá-lo, principalmente com o Schwarz, e também debater", explica Flávio Moura, diretor de programação da FLIP.

Na programação principal, a homenagem continua com a mesa "Papéis avulsos", que reúne o embaixador, crítico e tradutor Sérgio Paulo Rouanet, a pesquisadora Flora Süssekind e o cineasta Luiz Fernando Carvalho. Envolvidos em trabalhos recentes relacionados à obra de Machado, cada um sob um ângulo distinto, eles trazem a Paraty uma mistura de gerações e perspectivas que atesta a versatilidade do maior escritor brasileiro.

Veja mais sobre os autores, mesas e a programação oficial!

Ingressos

As entradas serão vendidas a partir de 10 de junho, todas pelo site oficial. O preço aumentou um pouco em relação ao ano passado: R$ 25,00 para a tenda dos autores e R$ 7,00 para a tenda do telão. Algumas mesas não demoram sequer um dia para esgotarem os ingressos, portanto veja a programação e fique atento.

Infra-estrutura da cidade



Paraty cresceu em razão do ciclo do ouro, no século 18, e depois se segurou graças ao tráfico de escravos. Perdeu a importância que tinha depois de um tempo, porém a substituição da antiga estrada de ferro por uma rodovia, a arquitetura preservada e as belas praias fazem dela um bom destino turístico. A Festa Literária é fundamental para a cidade e contribuiu para que o Ministério do Turismo a declarasse recentemente como pólo de turismo cultural do Brasil. Na verdade ela foi incluída no projeto Destinos Indutores, previsto no Plano Nacional de Turismo 2007-2010, do Governo Federal.

"O fato de Paraty não ser uma cidade de veraneio, com ´segundas casas´ de cariocas e paulistas, contribui para a infra-estrutura de hospedagem. Mas nós sabemos que isso é limitado e a proposta da festa é ter um clima intimista, descontraído. Fizemos algumas mudanças nos locais para atendermos melhor os visitantes. Inclusive há grandes chances de, já neste ano, as mesas serem transmitidas via Internet, através da OI, uma das patrocinadoras. Assim resolveríamos um pouco esse problema de espaço, sem prejudicar a FLIP", afirmou Mauro Munhoz, presidente da Associação Casa Azul, que organiza FLIP.

Para não ficar somente como uma nave que pousa na cidade durante quatro dias no ano e depois some sem deixar rastro, a Associação Casa Azul faz um trabalho com as escolas da região, construindo bibliotecas e incentivando a leitura entre os jovens. Além disso, paralelamente a FLIP acontece a FLIPINHA, aberta tradicionalmente por uma regata com dezenas de barcos saindo da Baía de Paraty.

A programação infantil e juvenil da FLIPINHA tem como principal atração a Ciranda dos Autores, com participações de escritores renomados nesse tipo de literatura interagindo com os jovens. Além disso, durante toda a semana há apresentações de teatro, música, poesia e dança de 37 escolas públicas e privadas de Paraty. Ao todo são 600 professores e 8 mil alunos participantes.

Onde ficar

A infra-estrutura é limitada, mas ainda existe tempo de garantir o seu lugar. A maioria das pousadas já estão reservadas de 2 a 6 de junho, inclusive muitas por agências de turismo.

A Paraty Best Travel, por exemplo, tem um pacote de quatro noites para o período sai por R$ 1.350,00 por pessoa em apartamento duplo. Inclui transporte ida e volta São Paulo-Paraty ou Rio de Janeiro-Paraty, um City Tour com guia credenciado pela Embratur, um Jeep tour 4x4 (quatro horas de tour pela mata atlântica, com paradas em cachoeiras e fazenda de alambique), um ingresso da Casa da Cultura e quatro noites de hospedagem em pousada próximo ao Centro Histórico, com ar condicionado, frigobar, TV e com café da manhã colonial.

Caso você esteja procurando uma pousada sem depender de pacotes, damos duas opções próximas ao centro histórico que ainda não estavam lotadas até o fechamento da matéria:

Hotel e Pousada Canoas
Av. Roberto da Silveira - 61 - Centro
Telefone: 24 3371-1133
O apartamento standard tem diárias a partir de R$ 209,00 com ar condicionado, telefone, frigobar e café da manhã. Quatro noites saem R$ 836,00 o casal.

Pousada Beira Mar
Av. Princesa Isabel, 14 -Praia do Jabaquara.
Tel: (24) 3371-6487
O pacote de 2 a 6 de junho sai por R$ 700,00 o casal com café da manhã, estacionamento e piscina.

Como chegar

Do Rio de Janeiro é só pegar a Rodovia Rio-Santos por 236 km. Por São Paulo, o caminho mais curto é pe Rodovia Ayrton Senna , depois Rodovia Carvalho Pinto, Rodovia dos Tamoios até a Rio-Santos. Um pouco mais longo é o caminho da Rodovia Ayrton Senna e Rodovia Carvalho Pinto até Taubaté, onde se pega a Osvaldo Cruz até a Rio-Santos. Os dois estão por volta de 290 km.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

7 passeios imperdíveis na cidade de Jaú, interior de São Paulo

Viagens

7 museus de figuras importantes brasileiras que você precisa conhecer

Viagens

O que fazer na cidade de El Calafate, na Argentina

Viagens

Conheça o incrível Parque Nacional Anavilhanas, no Amazonas

Viagens

7 cidades incríveis para visitar na Serra da Mantiqueira

Viagens

Conheça Penedo, a "Finlândia brasileira" no Rio de Janeiro

Viagens