Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Aventura no Chile

Turismo de aventura também faz bem para a saúde!.

Foto: Arquivo Pessoal

Nunca fui muito adepta ao turismo de aventura, mas de uns tempos para cá, cada vez mais esse tipo de viagem tem me atraído pelo contato com a natureza e, principalmente, pelas belas imagens que se pode captar. Para mim, é quase como uma "aventura fotográfica", onde arrisco o mínimo e recheio meu interior de um mundo inusitado de sensações!

No dia 12 de maio, parti de Porto Alegre com um grupo de amigas, cujos companheiros normalmente preferem centros urbanos, e fomos até Calama, uma cidade conhecida pelas minas de cobre situada a duas horas de voo ao norte de Santiago.

Calama é o ponto de partida para San Pedro do Atacama, uma pequena vila de menos de dois mil habitantes, que é a capital do turismo de aventura no deserto de Atacama. São mais de 80 hotéis e pousadas para todos os bolsos, oferecendo variados tipos de passeios e expedições pela região. A cidade, situada a 2.400 metros de altitude, é um oásis verde em meio as geleiras da cordilheira dos Andes e a cordilheira Domeyco. É frequentada por uma "fauna" de tipos interessantes, sendo a maioria europeu e, para minha surpresa, com a idade variando dos 18 aos 80, sem distinção.

Nos hospedamos no Explora, uma cadeia hoteleira voltada para turismo de aventura com hotéis na Patagônia , Ilha de Páscoa e uma nova operação sendo finalizada no Vale Sagrado no Peru. Com um design moderno e  uma área de 17 hectares, preservados com quatro piscinas, haras e uma bela vista do vulcão Licancabur. No entanto, o seu diferencial, é a estrutura de guias e vans, cavalos e bicicletas que fazem do local um ponto de partida para expedições diárias.

Os detalhes de decoração são um capítulo à parte. Com artigos locais, criam um clima aconchegante, bonito e, ao mesmo tempo, despojado.

Tudo é pensado para o conforto dos aventureiros. Sempre antes de sair, tínhamos variadas nuts para prepararmos pequenas doses de reparação de energia.

Os quartos são confortáveis, mas sem luxo, pois a ideia é manter o hóspede ao ar livre. A massagem (muito útil após tanta atividade física) é feita numa casa antiga de adobe e os quartos são emoldurados por "quadros naturais". Para uma reserva certeira, peçam os quartos de número 13 a 25, pois eles oferecem um visual maravilhoso e, pela manhã, os belos cavalos crioulo-ingleses ficam soltos nos terrenos que ficam ao lado do hotel.

O ambiente mais interessante de lá são as quatro piscinas feitas para criar uma sensação de integração com a natureza sem perder o design moderno e criativo, um luxo em sua simplicidade!

Na próxima coluna, conto um pouquinho mais sobre as expedições no Salar doAtacama, Termas de Puritama e os Vale da Lua e da Morte!

Leia a coluna anterior de Mylene Rizzo:

E no calor...


Um roteiro que vale a pena


Quem é a colunista: Mylene Friedrich Rizzo.

O que faz: Fala sobre história no curso "Encontros com Arte" e acompanha grupos de viagens culturais.

Pecado Gastronômico: doce de ovos.

Melhor lugar do mundo: é o próximo para onde vou viajar.

Fale com ela: mrizzo@terra.com.br  ou acesse seu blog Viajando com Arte.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo