Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Banho de história

O país é o berço de várias civilizações antigas e preserva essa história entre vendedores de tapetes e chá de maçã.


Milhares de anos antes de Cristo vieram os hititas, depois celtas, curdos, armênios, persas e gregos. Fez parte do Império Macedônio de Alexandre, o Grande, depois foi conquistado pelo Império Romano e após seu desmembramento foi o centro do Império Bizantino. Foi berço do Império Otomano durante alguns séculos até finalmente virar uma república no século XX.

Apesar da rica história, a Turquia não é um país atrasado. Há liberdade religiosa, ainda que 99% da população seja muçulmana e causar estranheza uma mulher andar desacompanhada na rua. Com uma parte na Europa e outra na Ásia, a maior cidade do país, Istambul (que já foi Constantinopla, um grande centro comercial) é considerada a divisora entre os dois continentes. Hoje, ela continua um centro comercial, pelo menos de vendedores de tapetes e chás, entre outros vários produtos. Além disso, chama atenção a preservada história de regiões como Ancara, Tróia, Capadocia e Éfeso.

Istambul



A Mesquita do Sultão Ahmet I, também conhecida como Mesquita Azul, é o maior monumento religioso de Istambul. É famosa por seus seis minaretes (torres) e 260 janelas que iluminam seu grande interior decorado com mais de 20 mil azulejos da cidade de Iznik.

Outro monumento importante é a Basílica de Santa Sofia. Construída no século VI pelo imperador Justiniano, foi uma das maiores basílicas do mundo cristão. Após a conquista Otomana, foi convertida em mesquita e hoje virou um museu. Além disso, há a Praça Sultanahmet, onde se encontram vestígios do Hipódromo Romano, que promovia corridas de bigas. Ali também está o obelisco trazido do Egito para Bizâncio no século IV.

É importante visitar o Palácio de Topkapi, centro do poder Otomano durante quase 400 anos. Hoje ele é um museu que contém relíquias acumuladas pelos sultões por mais de cinco séculos. Outros pontos que valem a visita são a Mesquita de Rustem Pacha, perto da Ponte Galata, e o Palácio de Dolmabahce. Às margens do Estreito de Bósforo, foram usadas na sua decoração 14 toneladas de ouro.

Para compras, Istambul é imbatível. É o local onde mais se encontram bazares e alamedas entupidas de vendedores querendo empurrar de tudo para o turista. O antiguíssimo Grande Bazar é uma rede de milhares de lojas bem no centro da cidade, e os muros e a cobertura do local dão-lhe um ar de shopping center. Além das bijuterias, encontram-se os tradicionais tapetes, louça, artigos de couro e narguilés.

O Mercado das Especiarias, próximo ao Estreito de Bósforo, é mais especializado em comidas e temperos, além de diversos tipos de chás. Não se esqueça de pechinchar muito, pois o preço pedido, principalmente para turistas, é muito alto e sempre termina com um bom desconto.

Capadocia

A região central tem a peculiaridade de possuir vulcões e várias cidades subterrâneas. Apesar de não ser uma tese provada, os hititas - povo que viveu ali até 1.100 a.C. - teriam construído estes acessos para se esconder dos inimigos. Depois disso, essas cavernas continuaram a ser habitadas pelos povos que se sucediam. Algumas delas, como Ozkonak, por exemplo, têm hotéis e alguma estrutura de ventilação para o turista.



A principal cidade da região é Göreme, terra de São Jorge. Apesar de não ser tão famoso quanto no Brasil, ele está representado na Capela Santa Catarina, no Museu de Göreme. Lá há várias igrejas e capelas do período Bizantino escavadas na rocha vulcânica.

Ancara

A capital turca guarda sua história no Museu das Antigas Civilizações da Anatólia, o principal do país. Lá existem vestígios das antigas civilizações como Hititas, Assírios e Frígios. Depois de descansar à beira do Lago Salgado, vale visitar o Mausoléu de Atatürk, construído em homenagem a Mustafa Kemal Atatürk. Ele foi o fundador da república turca e o primeiro presidente, em 1923, depois de ter lutado como soldado e ser considerado um grande líder nacionalista.

Éfeso

A cidade foi um grande centro de comércio, sendo conexão de rotas de comércio do Mar Egeu. Tem vestígios e ruínas de civilizações antigas e é o maior sítio arqueológico do país. O maior destaque da cidade é a Casa de Virgem Maria, descoberta durante escavações em 1891, onde acredita-se que Nossa Senhora tenha vivido seus últimos anos, após a crucificação de Jesus. A crença diz que a fonte em frente à capela tem poderes curativos.



Há ainda lá o a Biblioteca de Celso (foto), o Templo de Adriano, o Teatro de Éfeso e a Casa de Banho Romano. Também em Éfeso está a Basílica de São João, onde estaria a tumba de São João, um dos apóstolos de Cristo.

Tróia

É o palco da Guerra de Tróia, entre Tróia e Grécia, descrita na Ilíada, de Homero. Para derrotar os troianos, os gregos deixaram um cavalo de madeira gigante em frente às muralhas de Tróia. Achando que era um sinal de rendição, os troianos deixaram à porta da cidade. Durante a noite, soldados gregos saíram de dentro da barriga do cavalo, adentraram a cidade, destruíram e incendiaram Tróia.

Quem leva:

CVC
Telefone: (11) 2191-8911

Raidho Turismo
Telefones: (11) 3383 1200 e 3167 1644

Soft Travel
Telefone: (11) 3017-9999


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo