Guia da Semana

Conheça alguns dos maiores grafiteiros do Brasil

Os representantes brasileiros da Street Art fazem sucesso no mundo todo

A arte urbana, ou street art, é um movimento que surgiu no meio underground das cidades como uma forma de manifestação de artística realizada em espaços públicos. Com o tempo, o movimento foi sendo reconhecido como arte e se dividindo em várias modalidades.

Uma dessas modalidades, o Grafite, tem atraído uma série de artistas brasileiros que são conhecidos internacionalmente. Pensando nisso, o Guia separou alguns dos grandes nomes da arte urbana de São Paulo para você conhecer melhor nossos grafiteiros.

Os Gêmeos

Onde ver: Liberdade, Cambuci

Os gêmeos idênticos Gustavo e Otávio Pandolfo são referência no grafite não só no Brasil, como no mundo, abordando temas como família e críticas sociais. Os irmãos começaram a grafitar pelas ruas de São Paulo em 1986 quando tinham apenas 12 anos de idade. Começaram a ter experiências com parcerias internacionais até que, em 2003, conseguiram a primeira exposição solo em São Francisco. Em 2005 foi a vez de Nova York e, após conquistarem o exterior, realizam sua primeira mostra no Brasil em 2006. Seus grafites estão espalhados por cidades dos EUA, Inglaterra, Alemanha, Grécia, Cuba e vários outros.

Eduardo Kobra

Onde ver: Praça Benedito Calixto, Avenida 23 de maio, Avenida Tiradentes

Com apenas 11 anos de idade, Kobra iniciou sua carreira artística na periferia de São Paulo. Com a criação do estúdio Cobra em 1990, o artista ganhou destaque pelas suas qualidades como designer pelo realismo de suas pinturas. Sua ligação com o passado fez com que surgisse o projeto “Muro de Memórias” que busca transformar a paisagem urbana com referências de outras épocas. O projeto está presente em cidades como Atenas, Lyon, Londres, Nova York, Miami e Los Angeles.

Zezão

Onde ver: Museu de Arte Urbana, Floresta Urbana, Tietê

Influenciado pelos trabalhos de Os Gêmeos e Binho Ribeiro, Zezão se voltou ao mundo artístico nas ruas em 1995. Com a falta de lugares para grafitar nas ruas, ele buscou ambientes underground e abandonados nos quais ele poderia fazer e fotografar suas obras que traziam os estilos Bomber e o Flop. Isso fez com que Zezão passasse por esgotos, bueiros, estações de tratamento, enfim, os lugares mais inóspitos da cidade. Tudo pela sua arte. Hoje ele tem seu trabalho exposto em galerias, museus, restaurantes e até cômodos de casas, além de ser um dos grafiteiros mais reconhecidos do país.

Alex Senna

Onde ver: Pompéia, Vila Beatriz, Morro de São Paulo

As ruas e ateliês são os palcos das ilustrações detalhistas e inconfundíveis de Alex Senna. O artista busca transportar suas emoções para arte de uma forma rebuscada e tocante. Sua paixão de infância pelos quadrinhos influencia suas obras a ponto de torná-las originais por meio de riscos simples e preto e branco. Seus trabalhos estão espalhados por São Paulo, Londres, Paris e Barcelona.

Binho Ribeiro

Onde ver: Praça da República

Se você conhece e aprecia a Street Art no Brasil e na América Latina, você deve muito a Binho Ribeiro. O artista foi um dos precursores da arte na região e é respeitado em todos os locais que demonstrou seu trabalho. Los Angeles, Santiago, Paris, Buenos Aires, Beijing e Amsterdam são apenas exemplos da lista de países que ele já passou. Além disso, seus desenhos ilustraram campanhas publicitárias como as de Ford, Sony, Guaraná Antartica e Ferrari.

Nunca (Francisco Rodrigues da Silva)

Onde ver: Liberdade, Cambuci

Você deve estar se perguntando o motivo que levou Francisco a adotar o nome artístico “Nunca”. Ele explica que o lema de qualquer artista é dizer nunca as limitações culturais e mentais. É com esse pensamento que o artista já é um sucesso em toda a Europa e no Brasil. Com uma característica de desenho improvisado, sem muitos cálculos e proporções, Nunca tem obras expostas em varias galerias e ruas europeias.

Speto

Onde ver: Museu de Arte Urbana

Speto é mais um dos grandes grafiteiros brasileiros que foram influenciados pela cultura hip-hop que chegou a São Paulo na década de 80. Mas o artista foi além. Uniu sua influência Hip- hop ao cordel, criando um estilo único e original. Suas obras foram expostas em mais de 15 países e ele já produziu inúmeras campanhas publicitárias.

Crânio

Onde ver: Av Consolação, Zona Norte

Nascido na Zona Norte de São Paulo, Fábio de Oliveira, o Crânio, reconhece que um dos maiores influenciadores da sua arte é o meio em que viveu na sua infância. Suas obras são marcadas por elementos da cultura brasileira acompanhadas de alguma frase inteligente que te faz pensar.

 

Atualizado em 17 Nov 2014.

Por Ezio Jemma
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Vinícola em São Roque promove colheita de uva noturna com jantar especial

Vinícola Góes realiza no dia 3 de junho uma programação especial em homenagem ao Dia Nacional do Vinho

Confira a programação dos melhores rodeios em São Paulo em 2017

São Roque realiza programação especial para o Dia Nacional do Vinho 2017

De 19 de maio a 4 de junho, a 'Terra do Vinho' terá atrações turísticas e gastronômicas exclusivas para os amantes de vinho

Após reforma, Baden Baden é reinaugurado em Campos do Jordão com degustação e visita guiada

Local promete oferecer nova experiência ao público

Uau! Turistas jogaram mais de 1,4 milhões de euros na Fontana di Trevi em 2016

Dinheiro recuperado anualmente é doado a instituições de caridade

Promoção do Airbnb premia vencedor com um fim de semana na casa do Big Brother Brasil; saiba como participar

Com direito a festa e recepção pelo apresentador Tiago Leifert, um sortudo + cinco acompanhantes poderão curtir a casa mais vigiada do Brasil