Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Conhecendo Barra Bonita

Banhada pelo Tietê, a cidade tem suas principais atrações turísticas ligadas ao rio, limpo e despoluído.

Se em São Paulo dirigir pela Marginal Tietê é sinônimo de uma vista nada agradável, poluição, contaminação e mau cheiro, uma viagem curta de carro sentido interior pode revelar outra paisagem. Em Barra Bonita , a 278 quilômetros da capital, o cenário é completamente oposto. Na cidade, o rio é limpo, despoluído e tem garças em suas margens. Mais do que isso, nele e por ele concentram-se as principais atividades turísticas da região: pesca, canoagem, navegação fluvial, eclusagem, memorial e hidrelétrica.

A relação do Tietê com Barra Bonita começou no tempo da colonização do país, quando os bandeirantes utilizaram o rio para desbravar territórios no interior do Estado. Ao contrário da capital, esse município estreitou seus laços com o rio. De um lado, o Tietê proporciona transporte fluvial comercial e a geração de energia elétrica, além do turismo de navegação. Do outro, a cidade que tem mais de 35 mil habitantes mantém o rio limpo, preservado e cada vez mais vivo - e interativo com a paisagem local. Ao redor dele surgiram praças e parques com teleférico, lago com pedalinhos e até um kartódromo.

Os turistas que viajarem com o próprio carro podem optar pela hospedagem fora do centro turístico. Os resorts e hotéis fazenda são ótimas pedidas; em geral oferecem pensão completa e centros de lazer para todas as idades.

Outra dica é conhecer a Usina Hidrelétrica, que atrai turistas pela imponência e grandiosidade de suas instalações, e pelo Tietê "ativo", em constante produção de energia. Afastada da cidade, na Rodovia Jaú - São Manoel, é administrada pela AES Alto Tietê e recebe turistas com agendamento prévio. Atualmente, passa por reformas internas, por isso, está fechada para visitação até o dia 30 de janeiro de 2011.

Eclusagem

Com operação idêntica ao Canal do Panamá, a Eclusa de Barra Bonita, a primeira da América do Sul a ser explorada turisticamente, é um passeio praticamente obrigatório. A aventura, com aproximadamente três horas de duração, começa no porto, a bordo de um navio com capacidade para até 600 pessoas. Em uma das rotas, o turista pode avistar a cerca de 15 km do porto a pousada do Imperador Dom Pedro II, que ainda guarda os traços originais. A navegação termina com a eclusagem, um elevador de águas utilizado para subir e descer embarcações, e vencer os desníveis dos rios. Cada operação leva de 12 a 15 minutos e gasta cerca de 50 mil metros cúbicos de água.

Como chegar: a partir de São Paulo, Rodovia Whashington Luís e SP-256, ou Rodovia Castelo Branco e Marechal Rondon.


Foto: Divulgação/ Departamento de Turismo de Barra Bonita

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo