Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Deixe a preguiça em casa

Passeios pelas redondezas podem revelar mais do que ruas, casas e avenidas: aproveite para conhecer mais de onde mora.

Foto: Getty Images


Passear é uma delícia. Aquela coisa de você ir para um lugar determinado - ou às vezes, decidir o roteiro no caminho - e conhecer coisas novas ou rever locais antigos é sempre muito gostoso. Pode ser feito em grupo, em casal, em família ou sozinho. O importante é sair para se distrair.

 

O interessante dessa história de passear é que não há a necessidade de ser algo tão elaborado, com trajeto, horário de saída ou chegada - a não ser que você esteja conduzindo um grupo grande de pessoas e seja o responsável por todas elas. O dia é propício para isso, deixar as horas correrem despreocupadamente, andar a pé, de ônibus, de carro, de patins, de qualquer meio de transporte: o importante é praticar o verbo andar.

 

Mais interessante ainda é fazer um passeio pela cidade ou bairro onde mora. "Mas não tem nada para fazer aqui. Moro aqui há anos e nunca achei nada assim tão diferente", você pode dizer. Em um ponto você até pode ter razão. Com o olhar de todos os dias, de fazer o mesmo trajeto para o trabalho ou escola, nossos olhos automaticamente prestam mais atenção no trânsito, na rua de todos os dias, no nosso campo de visão.

 

Mas experimente olhar para cima. Ou para os lados. Para locais que normalmente você não desviaria seus olhos. Ou saia do caminho tradicional. Você pode descobrir detalhes que nunca te chamariam a atenção: uma praça, um parque, uma casinha escondida lá no fim da rua.

 

Gosto muito de fazer isso nos fins de semana. Andar sozinha ou acompanhada, e levar minha câmera para flagrar os momentos ou locais mais inusitados. Mas falo em andar mesmo, a pé, subindo morros, passando por ruas ou estradas, vendo pessoas diferentes, locais mais diferentes ainda. Caminhar não é somente um exercício para o corpo - sim, andar cansa um bocado - mas o exercício melhor é para a mente. Distrai. Desestressa.

 

Outro detalhe sobre os passeios é que não necessariamente você precisa gastar muito. Já fiz vários praticamente de graça. Fui de São Paulo a São Caetano a pé pela rodovia Anchieta. Andei de bicicleta - na garupa, claro - de São Paulo até São Bernardo do Campo. Choveu no parque que estava visitando. Mas isso não me desanimou: adoro tomar banho de chuva mesmo...E eu sabia que, no fim do dia, eu chegaria em casa e tomaria um banho quente e com aquela sensação boa de ter feito algo de muito bom.

 

Passear é uma ótima sugestão de atividade para aqueles dias que você tem uma folga, mas não pretende ficar em casa. Pegue sua mochila, bolsa, garrafa de água, use um sapato confortável, chame mais alguém se quiser, e aproveite esse momento de lazer. Porque quem tem que ficar em casa é a preguiça, não você.

Quem é a colunista: Jornalista por profissão, otimista por convicção e curiosa por...curiosidade mesmo.

O que faz: Jornalista e ex-teacher de inglês.

Pecado gastronômico: Comida japonesa é sempre bem vinda.

Melhor lugar do Brasil: Qualquer lugar onde eu me sinta bem!

O que está ouvindo no carro, iPod, mp3: O grupo português Deolinda, Joss Stone, e alguns hits dos anos 80.

Fale com ela: vanzamp@uol.com.br.

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

7 destinos perfeitos para velejar ao redor do mundo

Viagens

10 fontes espetaculares para visitar ao redor do mundo

Viagens

Conheça Rishikesh, cidade na Índia que é a capital do Yoga

Viagens

7 destinos ao redor do mundo para explorar de carro com o seu amor

Viagens

8 fascinantes templos budistas para conhecer ao redor do mundo

Viagens

6 festas populares imperdíveis para curtir na Espanha

Viagens