Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Diferenças culturais - Curiosos costumes no mundo lá fora

Foto: Digital Vision
No ranking dos costumes mais interessantes no mundo, a tradição dos esquimós de oferecer a esposa para passar a noite com o visitante, com certeza, deve estar entre os primeiros dez! Este costume data da época em que estes povos viviam em grande isolação e em grandes distâncias entre uma tribo e outra - nestas circunstâncias, a tradição citada garantia a diversificação genética da tribo e a protegia contra o risco de incesto dentro do povo local.

Para ser mais exato, segundo esta antiga tradição, a mulher mais alta socialmente da família era oferecida para fazer companhia para o visitante como presente de maior prestigio, porém ela tinha o direito de recusar. Como a recusa não ficaria bem para o anfitrião, este, para demonstrar respeito ao visitante, tinha que oferecê-lo outro presente no lugar.

Há outras coisas interessantes nas tribos dos esquimós: as mulheres se casavam muito cedo (com aproximadamente 14 anos) e o jovem marido se mudava para a casa dos seus sogros, onde ele era proibido de olhar para a sogra - caso isto acontecesse, ele tinha que dar um presente para ela como gesto de pedir desculpas.

Foto: Digital Vision
Com respeito às pessoas de idade, também havia interessantes costumes nas tribos dos esquimós: Os Kutchin (que vivem até hoje na região do Alasca), as pessoas de idade pediam para serem mortas pelos seus descendentes quando eles não eram mais úteis e consideradas um peso para a sociedade. Por se tratar de uma questão de sobrevivência, os jovens obedeciam a esta ordem dos mais velhos e, um ano depois, celebravam uma cerimônia para lembrar deles - tudo isto com muita naturalidade e sem grandes lamentações.

Isto lembra de uma antiga tradição do norte do Japão, no Monte Narayama, chamada "Ubasuteyama". Segundo esta tradição, que foi relatada no filme "The Ballad of Narayama" do ano 1983, as pessoas que completavam 70 anos de idade tinham que subir para o Monte Narayama para morrer. Tratava-se de uma lei coletiva que garantia a sobrevivência do povo local, que era muito pobre e vivia no limite de sobrevivência. As pessoas de idade nem sempre ficavam felizes com este costume, porém fazia parte da vida na aldeia e era aprovado por todos - os mais velhos aceitavam o seu destino e subiam o monte em silencio, onde morriam de fome e em solidão.

Foto: Digital Vision
Visto por nós hoje, parece uma regra demasiadamente cruel, porém é difícil julgar porque não podemos nem imaginar as condições nas quais estes povos viviam - deviam justificar este tipo de costume. Este devia ser a única maneira identificada pelo povo que garantia a sua sobrevivência em longo prazo. Tanto é que as pessoas de idade que iam morrer dentro da aldeia de causas naturais antes de chegar à idade de 70, ficavam tristes por não conseguir se juntar aos seus antecedentes no monte Narayama.

Não é fascinante como o nosso mundo é repleto de estranhas diferenças? Há muitas outras diferenças que, normalmente, não chamam tanta atenção - mas existem! Lembro que devemos aceitar estas diferenças como uma coisa interessante e positiva - nem todos fazem como nós fazemos. Aceitando as diferenças vamos aproximar culturas e tornar o nosso mundo mais tolerante e mais pacífico!

Você já testemunhou algum costume diferente deste tipo e gostaria de compartilhar a experiência com os outros leitores? Escreva-me!

Quem é o colunista: Sven Dinklage

O que faz: aproximar culturas

Pecado gastronômico: costela de boi

Melhor lugar do Brasil: uma ótima adega na Serra Gaúcha

Fale com ele: [email protected] ou pelo site www.svendinklage.com






Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

7 museus de figuras importantes brasileiras que você precisa conhecer

Viagens

O que fazer na cidade de El Calafate, na Argentina

Viagens

Conheça o incrível Parque Nacional Anavilhanas, no Amazonas

Viagens

7 cidades incríveis para visitar na Serra da Mantiqueira

Viagens

Conheça Penedo, a "Finlândia brasileira" no Rio de Janeiro

Viagens

8 motivos para visitar a impressionante Serra da Capivara, no Piauí

Viagens