Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Do fundo do baú

Peças retrô têm valor histórico e econômico em feiras tradicionais que acontecem em algumas capitais brasileiras. Esses espaços viraram ponto de referência para muitos colecionadores e oferecem programãção cultural.

Por Santiago A. Sabella


Existem pessoas que enxergam beleza e valor em objetos antigos. O tempo, para esses colecionadores de antiguidades, trabalha a favor do bom gosto: desde pequenas bijuterias até grandes guarda-roupas podem se tornar preciosos pertences depois de alguns séculos guardados. Os detalhes típicos da época de feitura dessas mercadorias atribuem a elas valor econômico e garante certo aspecto de raridade.

Em algumas grandes cidades, os amantes das antiguidades têm lugar reservado para comprar e vender seus objetos preciosos. Existem feiras tradicionais que expõe mercadorias antigas de todas as espécies possíveis: esses espaços já possuem grande expressão popular e são excelentes ambientes para um passeio com a família.

Na capital paulista, a Feira da Benedito Calixto, criada em 1987, tornou-se um verdadeiro point para o público jovem e para muitos artistas. Aos sábados, mais de 300 expositores reúnem-se para mostrar seus trabalhos. Lá encontramos móveis, roupas, bijuterias, discos, óculos, além de barracas de comida e shows instrumentais.


Aos fins de semana, a região paulista de Moema recebe a Feira de Arte, Artesanato e Cultura na Praça Nossa Senhora Aparecida, a partir das 9h. O destaque dos produtos expostos é a alta qualidade; o restante das atrações fica por conta das apresentações culturais.

O MUBE (Museu Brasileiro da Escultura) também promove na região dos Jradins, em São Paulo, a tradicional Feira de Antiguidades e Design MuBE, com objetos que datam desde 1500 a.C. Na mesma cidade, o bairro do Bixiga reúne produtos decorativos, incluindo louças, quadros, telefones antigos e roupas. Na região da Bela Vista, a Feira do Vão Livre do Masp, que já existe há mais de 20 anos, é conhecida como o principal ponto de vendas de antiguidades e produtos raros.

Em Curitiba, as feiras de artesanato são inúmeras; destaque para a que acontece dominicalmente na Praça Garibaldi, no setor histórico, com esculturas, peças em cerâmica, vidro, couro, metal, etc. No Shopping Crystal, Rua Comendador Araújo, outra feira de antiquário está à disposição do público aos sábados. Belo Horizonte não fica do fora e promove a Feira de Comidas e Bebidas Típicas e Antiguidades, na Av. Bernardo Monteiro, aos sábados.

Localizada no Shopping Cassino Atlântico, Rio de Janeiro, a Cassino Antique Fair reúne antiguidades de porcelana, cristal e marfim, além de livros, jóias bijuterias, esculturas, prataria, tapetes e outros objetos. O espaço fica aberto aos domingos das 11h às 19h, na Av. Atlântica, 4240. Na Gávea a Feira de Antiguidades II também oferece produtos para colecionadores e contempladores de peças antigas, na Praça Santos Dumont aos domingos. No centro, Rua do Lavradio, a Feira do Rio Antigo é palco para exposição de móveis, fotos, lustres e possui programação cultural, com música clássica, popular e apresentações de dança. Funciona nos primeiros sábados de cada mês.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo