Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Em nome de Deus

Conheça mais sobre as principais igrejas para rezar no feriado da Páscoa.

Foto: www.sxc.hu

Santuários, catedrais, igrejas e capelas. Apesar de o Brasil se considerar o país da miscigenação em várias frentes, na religião isso pode não valer tanto. Apesar de não existir uma religião oficial e ser proibida a discriminação, mais de 70% da população se declara católica, influência da colonização portuguesa. Algumas dessas construções inclusive são heranças dos colonizadores.

O Guia da Semana separou algumas das igrejas mais famosas do Brasil. É uma boa oportunidade de você escolher algum lugar para rezar durante o feriado da Semana Santa.

APARECIDA DO NORTE

Santuário Nacional de Aparecida

Nossa Senhora Aparecida é considerada a Padroeira do Brasil. No dia de sua festa, 12 de outubro, Aparecida do Norte recebe milhões de turistas todos os anos 8 milhões de turistas interessados em visitar o Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

O Santuário contém a Basílica Velha, a Basílica Nova também o Museu Nossa Senhora Aparecida, que pretende, além de contar a história do Santuário, comunicar aspectos culturais, antropológicos e artísticos da devoção à Maria. A estrutura também compreende Ambulatório Médico, berçário e o Centro de Apoio ao Romeiro, que virou a principal área de lazer e compras da região, com mais de 330 lojas. A cidade é denominada "Capital da fé".

Curiosidade: três pescadores estavam trabalhando no rio Paraíba do Sul, em Guaratinguetá, e não obtinham sucesso. Foi então que João Alves lançou a sua rede nas águas e apanhou o corpo de uma imagem de Nossa Senhora da Conceição sem a cabeça. Em nova tentativa apanhou a cabeça da imagem. Depois disso, os três lançaram novamente as redes e tiveram uma grande pesca. Aí começou a devoção à Aparecida.

SÃO PAULO

Catedral da Sé

Inaugurada em 1954 e restaurada em 2002, a Catedral da Sé está localizada em frente ao marco zero da capital paulista. A maior igreja da cidade tem estilo neogótico, 111 metros de comprimento, 46 de largura, duas torres com 92 metros de altura e uma cúpula magistral, além de ter o maior orgão da América do Sul. Tem capacidade para abrigar 8 mil pessoas. Estão sepultados na cripta vários personagens importantes da história do Brasil, como o índio Tibiriçá e o Regente Feijó, entre outros.

Curiosidade: No acabamento foram usadas 800 toneladas de mármore. Está entre os cinco maiores templos góticos do mundo. As obras de restauração que começaram em 2000 e foram até 2002 custaram R$ 19,5 milhões.

Igreja de Nossa Senhora de Achiropita

O bairro do Bixiga é muito influenciado pela imigração italiana, que lá se dividiam no começo do século XX entre calabreses e cerignolanos, ambos do sul da Itália. Os primeiros cultuavam Nossa Senhora Achiropita e os últimos, Nossa Senhora da Ripalta. Para evitar problemas sobre quem seria a padroeira da paróquia que acabara de ser construída, em 1926, o arcebispo decidiu que seria São José.

Como as festas e a devoção a Nossa Senhora Achiropita se tornando cada vez mais fortes, o nome da paróquia foi modificado em 1949 para Igreja Nossa Senhora Achiropita, além de ter sido ampliada com os donativos da festa.

Curiosidade: Estima-se a presença de 200 mil pessoas no período da festa de Achiropita e é previsto o consumo de 10 mil quilos de farinha de trigo, 10 mil quilos de macarrão, 4,5 mil latas de óleo, 5 mil quilos de muçarela, 5 mil quilos de lingüiça, 5 mil quilos de carne, 10 mil litros de vinho, 15 mil litros de chope e 15 mil litros de refrigerante. Tudo isso em barracas armadas nas ruas Treze de Maio e São Vicente.

RIO DE JANEIRO

Igreja da Candelária

Os espanhóis Antônio Martins Palma e Leonor Gonçalves estavam a bordo do navio Candelária quando uma tempestade aconteceu e quase o afundou. Como escaparam com vida, o casal decidiu contruir uma capela em homenagem a Nossa Senhora de Candelária no Rio de Janeiro, onde aportaram, em 1609. Depois de ter sido ampliada e reformada no século XVIII, a nova igreja ficou pronta em 1811.

Durante todo o século XIX a igreja foi decorada de forma neorenascentista com tem portas trabalhadas em bronze e o interior, de influência neoclássica, é revestido de mármore italiano. O altar-mór é do brasileiro Arquimedes Memoria, os vitrais são alemães e os púlpitos em estilo Art Noveau são do escultor português Rodolfo Pinto de Couto.

Curiosidade: o nome da igreja infelizmente está sempre associado à Chacina da Candelária. Em 1993, policiais atiraram contra mais de setenta crianças e adolescentes que estavam dormindo nas proximidades da igreja. Ao final, morreram oito meninos, que têm os seus nomes gravados em uma cruz de madeira em frente à paróquia. Os motivos da chacina até hoje são mal explicados, mas três policias já foram condenados a mais de 200 anos de prisão cada.

Santuário da Penha

Localizado em uma vasta área verde, o Santuário da Penha está bem na entrada do Rio de Janeiro, próximo ao Aeroporto Tom Jobim e à Ponte Rio-Niterói. Além da Igreja no alto do penhasco, há mais uma igreja no pátio, onde os fiéis também podem fazer suas confissões, além de uma loja com artigos de Nossa Senhora da Penha e outros objetos religiosos.

Há ainda uma concha acústica para a realização de eventos culturais numa área para 30 mil pessoas. O acesso do pátio até a Igreja pode ser feito pela escadaria principal, de 382 degraus, ou por um bondinho com capacidade para transportar cerca de 500 pessoas por hora. O romeiro também não pode deixar de visitar a Sala dos Milagres, o Museu do Santuário da Penha e ver a exposição de quadros de Nossa Senhora, que fica aberta todos os domingos de festa com entrada grátis.

Curiosidade: A capela foi construída pelo Capitão Baltazar de Abreu Cardoso no século XVII. Ele decidiu construí-la depois de ter se livrado de um ataque de serpente subindo o Penhasco. A devoção das pessoas da região e de curiosos foi aumentando. Assim passaram a grande pedra (daí vem a palavra Penha) uns para pedir e outros para agradecer graças alcançadas por intercessão da Senhora do alto do Penhasco (Penha).

BELO HORIZONTE

Igreja da Boa Viagem

Nossa Senhora de Boa Viagem é a padroeira de Belo Horizonte. A catedral foi inaugurada em 1923 no local em que existia uma capela de pau-a-pique erguida por bandeirantes no século XVIII, chamada Curral Del Rei. Com estilo neogótico a igreja possui belos vitrais e o altar-mor foi confeccionado em mármore.

Hoje, a Igreja da Boa Viagem é uma das mais importantes da cidade. Com capacidade de cerca de 400 pessoas, o templo é conhecido por abrigar o Santuário da Adoração, onde o Santíssimo fica exposto 24 horas. Na data comemorativa da padroeira a procissão reúne cerca de 15 mil fiéis.

Curiosidade: A Virgem da Boa Viagem é protetora de veleiros e do mar. A imagem pertenceu Francisco Homem del Rei, à bordo do navio português Nossa Senhora da Boa Viagem, que chegou à região em busca de ouro.

SALVADOR

Igreja do Bonfim

Quem nunca ouviu falar da fita do Senhor do Bonfim? Pois é em Salvador, na Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, que elas são adquiridas. Quando amarrada em torno do pulso com três nós, representa o desejo pela realização de três pedidos e, quando a fita solta do braço, eles se tornam realidade. Mas o que mais atrai o público, principalmente o baiano, é a sala dos milagres. Os fiéis costumam deixar no ambiente réplicas de partes do corpo humano em forma de cera como um sinal de pedido ou de agradecimento pela cura de uma doença.

O templo recebe diariamente cerca de três mil pessoas. Situada na colina da Península de Itapagipe, a igreja é voltada para a entrada da Baía de Todos os Santos e é visível para quem chega do mar. A imagem do Senhor do Bonfim foi trazida pelo capitão Teodózio de Portugal, em 1745.

Curiosidade: Os baianos homenageiam seu padroeiro com a Lavagem do Bonfim, em que as baianas lavam com água de cheiro a escadaria da igreja. Porém, antes, há uma procissão que começa na Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, padroeira dos baianos, até o Bonfim.

PORTO ALEGRE

Igreja Nossa Senhora dos Navegantes

A primeira capela construída em Porto Alegre remonta à segunda metade do século XIX, mas foi destruída por um incêndio, em 1910. O templo atual só ficou totalmente concluído em 1942. Com a construção da Travessia do Guaíba, em 1958, a igreja acabou ficando embaixo de uma das elevadas de acesso à ponte.

A igreja tem estilo neogótico e é decorada sem grandes luxos. Sobre a porta de entrada existe um baixo-relevo com a imagem da Santa salvando náufragos. Há um grande crucifixo à esquerda da entrada e belos vitrais nas janelas.

Curiosidade: Realizada anualmente em 2 de fevereiro, a maior festa religiosa de Porto Alegre começa com a procissão de barcos pelo Guaíba, e termina com a chegada da Santa à Igreja Nossa Senhora dos Navegantes, com direito a muitos presentes jogados na água.

BRASÍLIA

Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida

Projetada por Oscar Niemeyer, a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida é uma das criações arquitetônicas mais bonitas de Brasília. A catedral é formada por 16 colunas e tem 40 metros de altura, com capacidade para quatro mil pessoas. No seu interior, três imensos anjos, esculpidos por Alfredo Ceschiatti, pendem do teto, dando a impressão de estarem soltos no ar.

A Via Sacra, de Di Cavalcanti, é outra atração, assim como uma réplica da Pietá, de Michelangelo, que pesa 600 kg e tem 1,74 metro de altura. Na torre estão quatro sinos, doados pelo governo espanhol, chamados Santa Maria, Nina, Pinta e Pilarica. A cruz metálica, de 12 metros de altura foi benzida pelo Papa Paulo VI, doador do altar.

Curiosidade: não há uma comunidade fixa que freqüente a catedral. E a explicação é simples. Por estar situada na Esplanada dos Ministérios, a maior parte daqueles que freqüentam são turistas e fiéis que trabalham na Esplanada.

Serviço:

Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida
Avenida Dr. Júlio Prestes, s/n - Ponte Alta - Aparecida do Norte (SP)
Telefone: (12) 3104-1000
Horário de visitação: variado de acordo com a época do ano

Paróquia Nossa Senhora de Achiropita
Rua 13 de Maio, 478- Bela Vista - São Paulo (SP)
Telefone: (11) 3283-1294 / 3106-7235
Horário de visitação: 7h às 21h

Catedral da Sé
Praça da Sé, s/nº - Centro - São Paulo (SP)
Telefone: (11) 3107-6832
Horário de visitação: durante a semana das 8h às 19h, sábado das 8h às 17h e domingo das 8h às 13h e das 15h às 18h.

Igreja da Candelária
Praça Pio X - Centro - Rio de Janeiro(RJ)
Telefone: (21) 2233-2324
Horário de visitação: De segunda a sexta, das 8h às 16h, sábado, das 8h às 12h, e de domingo, das 9h às 13h.

Santuário da Penha
Largo da Penha, 19 - Penha - Rio de Janeiro (RJ)
Telefones: (21) 2290-0942 / 3887-5155 / 2270-8247 / 2560-2317
Horário de visitação: das 7h às 18h.

Igreja da Boa Viagem
Rua Sergipe, 175 - Belo Horizonte (MG)
Telefone: (31) 3222-2361
Horário de visitação: segunda a sábado, das 7h às 19h, e domingo, das 7h às 12h e das 18h às 22h.

Igreja do Bonfim
Praça do Bonfim, 50, Bonfim - Salvador (BA)
Telefone: (71) 3316-2196
Horário: das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

Igreja Nossa Senhora dos Navegantes
Praça Navegantes, s/nº - Porto Alegre
Telefone: (51) 3337-9901
Horários: das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Catedral Metropolitana de Brasília
Eixo Monumental, no início da Esplanada dos Ministérios
Telefone: (61) 3224-4073
Horário de visitação: terça a sexta e domingo das 8h às 18h e de sábado e segunda das 8h às 17h.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo