Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Enoturismo na Toscana

Beleza, história e vinhos numa das regiões mais agradáveis da Itália.

Numa terra em que, a cada curva de estrada surge uma nova e inesperada maravilha, destacar alguns pontos da Toscana é tarefa árdua. Na parte oeste da Itália, a região concentra importantes cidades, como Florença e Siena, e é também uma das principais regiões vinícolas do país, com grandes e famosos vinhos sendo produzidos por quase todo o seu território. No total são sete DOCGs e 33 DOCs (denominação de origem controlada e garantida e denominação de origem controlada).

Fotos: Luis Felipe Calmom

A cidade de Siena, vista do alto

Dentre as regiões vinícolas, Chianti Classico, Carmignano, San Gimignano, Montepulciano, Suvereto e Montalcino destacam-se não somente pela qualidade dos vinhos como também por mostrarem bem a diversidade regional, assentada em um solo tão diversificado que a cada 50, 100 metros encontra-se tipos completamente distintos, oferecendo cores, aromas e sabores bem diferentes entre si.

Em Chianti Clássico, visite as vinícolas San Felice e Rocca di Castagnoli, responsável por um fabuloso Vin Santo. Na saída, vá até a cidade de Panzano in Chianti e almoce no restaurante de Dario Cecchini. O respeito à sazonalidade é uma das marcas de todos os restaurantes da região, oferecendo de acordo com a época caças como javali e lebre, vegetais como aspargos e fungos comestíveis como cogumelos e trufas negras e brancas.

Voltando às uvas, em Greve in Chianti, não deixe de visitar a enoteca Le Cantine, que possui uma biblioteca sobre o tema desde 1700 e mais de 140 tipos de vinho em taças à disposição do público. Já em Carmignano, região pouco badalada, porém uma das mais antigas, a Fattoria di Bacchereto, um excepcional produtor de vinhos biodinâmicos, é passagem obrigatória.


Campos de vinícola em Montalcino

Vá a San Gimignano, que se destaca por ter mantido seus traços medievais, e pela típica uva branca da região, a vernaccia. A vinícola Tenute Niccolai/Palagetto produz excepcionais vinhos com esta uva, dentre outros. Na saída, passe por Volterra e desfrute de uma das mais belas vistas de toda a Toscana percorrendo suas sinuosas vielas.

Adegas subterrâneas em antigas tumbas etruscas e vinhedos com a onipresente sangiovese desenham o cartão postal de Montepulciano. Pode-se aproveitar bem este clima na vinícola Gattavecchi, com direito a calorosa acolhida do proprietário Gionata, que adora falar português.


Adega em tumba etrusca em Montepulciano

Em Montalcino visite as vinícolas Siro Pacenti e Poggio Antico e prove seus estupendos Brunellos. Na primeira, conheça talvez a mais perfeita união entre tradição e modernidade na produção da bebida e depois encante-se com o visual e os vinhos na segunda.

Encerrando o passeio, a vista do mar Tirreno na cidade de Suvereto convida a provar as garrafas produzidas por lá. E, em quaisquer das cidades citadas, simplesmente preparar algumas bruschettas utilizando-se outro ícone regional, o azeite, e acompanhá-las por deliciosos e despretensiosos vinhos locais é um programa melhor do que grandes banquetes. Isso eu garanto.

* Luis Felipe Calmon é consultor gastronômico e sócio-proprietário da Orbacco Espaço Gastronômico, que realiza cursos e viagens com foco vinhos e produtos gourmet. O próximo grupo acontece em setembro.

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo