Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Entre miudezas e bricabraques

Objetos decorativos e peças antigas são alguns dos atrativos das feiras do país.



Seja para um passeio no final de semana, para comprar um vaso novo para a sala ou outros objetos de décadas passadas ou feitos à mão, as feiras de antiguidades e artesanato são o destino ideal. Confira alguns endereços abaixo.

Rio de Janeiro

Feira de Antiguidades da Gávea

A Feira de Antiguidades da Gávea começou em dezembro de 1997, reunindo em todos os domingos, na Praça Santos Dumont, colecionadores e curiosos que vêm admirar, comercializar ou adquirir objetos antigos.
Na feira, o visitante pode encontrar os mais diversos itens "retrôs", como discos de vinil, objetos de decoração, roupas, adereços e até times de futebol de botão. A vantagem do lugar em relação a seus similares é ser mais vazio do que, por exemplo, a feira da Rua do Lavradio, e também mais bem organizado.

Feira de Antiguidades Shopping Cassiano Atlântico 

Há nove anos, o Shopping Cassiano Atlântico realiza, todos os sábados, a Feira de Antiguidades. O evento reúne cerca de 90 barracas personalizadas com expositores e feirantes que se mesclam com os lojistas e oferecem inúmeras opções de compras para o público.
É possível encontrar objetos de todo tipo, como tapetes persas, imagens sacras, postais antigos, móveis de época, cristais e vidros, joias, esculturas, lustres, porcelanas nacionais e europeias, entre outros itens. Há também música ao vivo e a praça de alimentação.

São Paulo

Feira de Antiguidades da Paulista 

Criada há mais de 25 anos e localizada no vão livre do MASP, na Avenida Paulista, a Feira da Antiguidade recebe uma média de 5 mil visitantes a cada domingo, reunindo aficionados por arte, colecionadores, turistas, antiquários de outros estados, artistas e público em geral.
No local, o visitante pode encontrar artefatos de guerra, marfim, câmeras fotográficas e canetas antigas, porcelanas e cristais, brinquedos antigos, artigos náuticos, bonecas, miniaturas, joias, moedas, relógios e imagens sacras, entre muitas outras peças raras e até livros sobre arte.

Benedito Calixto 

Inaugurada em 1987, a Praça Benedito Calixto é um ponto de referência intelectual e cultural, já fazendo parte, com suas inúmeras atrações, do calendário turístico e de lazer da capital paulista.
Todos os sábados, o local recebe a Feira da Praça que conta com 320 expositores, mostrando artesanato variado, obras de arte e antiguidades. Outro destaque é o Autor da Praça, projeto que acontece duas vezes ao mês no local, onde autores lançam seus livros e conversam com o público.

Belo Horizonte

Feira de Artesanato Da Afonso Pena

Semanalmente, BH é invadida por turistas de todo o estado, de outros pontos do Brasil e até de outros países. Eles vêm para conhecer e comprar o que há de mais criativo da arte mineira na Feira de Artesanato Da Afonso Pena, ou como é popularmente conhecida, "Feira Hippie".

A Feira é uma das maiores da América Latina. Acontece na principal avenida da cidade, com 1 km de extensão e cerca de três mil expositores. Um dos principais atrativos é o preço baixo. Foi idealizada por um grupo de artistas mineiros e críticos de arte. Surgiu em 1969, na Praça da Liberdade. Logo se tornou ponto de encontro de várias gerações e despertou a atenção dos visitantes e turistas pela riqueza e diversidade dos trabalhos expostos. Ultrapassando os limites da praça, ela foi transferida para a avenida Afonso Pena.

Goiânia

Feira Hippie

Com mais de seis mil expositores, a Feira Hippie acontece aos domingos na Praça do Trabalhador. Sua história remonta à década de sessenta, quando os hippies expunham suas peças de artesanato no Parque Mutirama, depois na Praça Universitária, posteriormente Praça Cívica, Avenida Goiás até o local atual.

Merece destaque o setor de artesanato localizado em área própria em frente ao prédio histórico da antiga Estação Ferroviária. Peças feitas no tear, tachos de cobre, cerâmica, pedra sabão, crochê, licores, porcelanas pintadas a mãos são apenas alguns dos tantos itens comercializados pelos artesãos. Junto a eles estão os artistas plásticos, alguns inclusive, reconhecidos internacionalmente, com belas e coloridas telas.
As barracas de alimentos, muitas de comida típica do estado, se espalham por toda a Feira que tem no setor de vestuário seu ponto forte.

Foto: Sxu

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo