Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Entre o céu e o mar

Em meio a esportes radicais, riquezas naturais, cenário cinematográfico e forte incentivo às artes, a Nova Zelândia ganha cada vez mais destaque no Oriente.

Foto: Divulgação/Tourism New Zealand

A região de Christchurch oferece paisagens naturais belíssimas

O sincretismo entre o azul e o branco, acrescido de densas massas de verdes, pintam as paisagens de um belo país insular situado no sudoeste do Oceano Pacífico. É a Nova Zelândia, também conhecida como Aotearoa, que significa 'terra da grande nuvem branca' no dialeto nativo, dos Maori. A nação é destino certo para quem busca adrenalina e quer ir de encontro a grandes aventuras em mar, terra ou céu. Não à toa, recebeu o título de 'capital mundial dos esportes radicais'.

O clima temperado da região faz com sejam explorados todos os tipos de esportes, desde os de verão, como rafting e jetboat, até os de invernos, como snowboard. Outro fator que auxilia nessa diversidade climática - e turística - é a subdivisão do país em duas ilhas: Norte e Sul, que são separadas pelo Estreito de Cook.

Por ter sido colônia da Inglaterra, o inglês é uma das línguas oficiais da Nova Zelândia, ao lado do Te Reo Maori, que é a linguagem do povo tribal nativo, provenientes da Polinésia. Essa fusão cultural foi essencial para o desenvolvimento do país, que é sempre lembrado pelos turistas pela receptividade e descontração do seu povo, herdadas dos Maori, e também pela organização das cidades e da estrutura impecável dos parque, que vieram do DNA britânico.

Ilha Norte

Mesmo com uma densidade demográfica pequena, de 15 habitantes/Km² - aliás, muito baixa em comparação com a do Japão, por exemplo, que chega a 337 habitantes/Km² - a Nova Zelândia possui cidades bem desenvolvidas. Na parte Norte é onde se concentram as cidades mais desenvolvidas, como Auckland e a capital Wellington. Essa última é a região predileta do assistente técnico do Instituto de Pesquisas Eldorado Márcio Cattini, que se mudou para o país em função do trabalho de sua mãe e morou na cidade por oito anos.

"Eu gosto da limpeza e do apelo cultural que Wellington possui. Há arte espalhada por toda a cidade e o grande museu Te Papa", descreve Márcio. Ele ainda destaca a vida noturna da capital, que se concentra em apenas uma rua, a Courtnay Place, o que facilita o hábito de ir em vários pubs e boates na mesma noite. Sua balada predileta na cidade é a Tokyo Tea House, que é um lugar bem pequeno, mas com clima de exclusividade e excelentes drinques; além do benefício de não ter muitas filas.

Foto: Caio Vilela

Auckland situa-se na Ilha Norte e é uma das cidades mais importantes da Nova Zelândia

Mas a badalação mesmo está em Auckland, a maior cidade do país, com mais de um milhão de habitantes, que chega a pouco mais de um quarto da população nacional. É conhecida também como 'cidade das velas', considerada o centro comercial e industrial da Nova Zelândia. A região também é o principal destino para os imigrantes, com destaque para os asiáticos, como japoneses, coreanos e indianos, e para os latinos, principalmente brasileiros e argentinos. A vida noturna da cidade é agitada, com vários cassinos, restaurantes e cinemas. As praias são belíssimas, como a Piha, que é a mais procurada pelos os amantes do surfe.

Ilha Sul

Mais frequentada por turistas, essa parte da Nova Zelândia é onde se concentram as cidades referências nos esportes radicais, cujo grande destaque é Queenstown. Luge (esporte feito sobre um carrinho sem motor, que é favorecido pelo revelo montanhoso local), snowboard, mountainboard, skydiving (salto de paraquedas),  jetboat, bungy jump, arc swing (tipo de bungy jump em que é preso pela cintura e o movimento acontece para cima e para baixo, formando acrcos) e kayak são algumas das modalidades mais praticadas na região. O estudante de medicina Fabrício Wonhrath, que é adepto a esse tipo esporte, aproveitou sua estadia de três meses na Ilha Norte para conhecer a outra parte do país e deixar a adrenalina fluir. "Pratiquei bungy jump, rafting com queda de sete metros e arc swing, que é o mais alto e rápido do mundo", conta.

Os cenários ao redor de Queenstown, que caminham entre o mar e as montanhas, são espetaculares e chamam a atenção de muitos turistas. "Aluguei um carro para descer a Ilha Sul pela costa oeste e via uma paisagem mais bonita que a outra. No final da tarde, fui apreciar o pôr do sol em Wanaka, que realmente é incrível", lembra Fabrício. Mas ele frisa que o lugar mais bonito do país é Milford Sound, onde o céu bem azul mesclava com o sol brilhante, as montanhas e o gelo.

As belezas naturais de Queenstown também serviram de palco para as filmagens dos longas O Senhor dos Anéis e As Crônicas de Nárnia. No entanto, há outras cidades que merecem destaque na parte sul de Nova Zelândia, como Dunedin, que possui uma arquitetura diferenciada, já que foi colonizada por escoceses, e Christchurch, por refletir o típico clima pacato de uma cidade pequena neozelandesa.

Foto: Divulgação/Tourism New Zealand

Queenstown atrai milhares de turistas interessados em esportes radicais

Pacotes de Viagem

Com aéreo

6 noites
Saída: 2, 12 e 22 de fevereiro de 2011, São Paulo
Inclui: Passagens aéreas e hospedagem em apartamento duplo no Stamford Plaza Hotel, em Auckland, e no Millenium Hotel, em Rotorua, com café da manhã. Estão inclusos ainda passeios em Auckland, Waitomo, Rotoura, Reserva Termal de Waimangu e visita a uma aldeia maori.
Preço: A partir de US$ 2.976 por pessoa.
Empresa: New Line
Telefone: 0800 600 2524

7 noites
Saída: Até março de 2011, São Paulo
Inclui: Passagens aéreas e hospedagem em apartamento duplo no Hotel Ibis, em Christchurch , no Auckland City Hotel, em Auckland.
Preço: A partir de US$ 1.980 por pessoa.
Empresa: Kangaroo Tours
Telefone: (11) 3509-3800

14 noites
Saída: Até março de 2011, São Paulo
Inclui: Passagens aéreas de Rotorua/Queenstown e Chirschurch/Auckland e hospedagem em apartamento duplo no Best Western President Hotel, em Auckland; no Heartland Hotel Queenstown, em Queenstown; no Scenic Hotel Franz Josef Glacier, em Franz Josef; no Sudima Lake Rotorua Hotel, em Rotorua; e no Ibis Christchurch Hotel, em Christchurch. Estão inclusos entrada no Sky Tower, city tour em Auckland, passeios na caverna Glowworm, em Te Puia e entrada no Agronomi Show.
Preço: A partir de US$ 5.984 por pessoa.
Empresa: Venturas e Aventuras
Telefone: (11) 3872-0362

Sem aéreo

8 noites
Saída: 20 de abril de 2011
Inclui: Hospedagem em apartamento duplo no Hotel Nuget Point, em Queenstown, e no Hotel Novotel Lakeside, em Rotorua, com café da manhã. Estão inclusos ainda guia em português e passeios em Milford Sound, Te Puia, Hangi & Concert, visita às cavernas de Waitomo e city tour em Auckland.
Preço: A partir de US$ 1.950 por pessoa.
Empresa: Kangaroo Tours
Telefone: (11) 3509-3800

16 noites
Saída: até 30 de novembro de 2011
Inclui: Hospedagem em apartamento duplo no Hotel Auckland City Hotel, em Auckland; no Hotel Hahei Horizon, em Coromandel; no Hotel Íbis, em Rotorua, Christchurch e Wellington; no The Fairways Ocean Ridge, em Kaikoura; no 58 on Cros, em Franz Josef; e no Hotel Mercure Resorts, em Queenstown. Estão inclusos travessia de ferry entre Wellington e Picton, locação de carro e trem TranzAlpine & TranzCoastal.
Preço: A partir de US$ 2.515 por pessoa.
Empresa: Kangaroo Tours
Telefone: (11) 3509-3800

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo