Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Espetáculo no mar

A observação de baleias é um ramo em ascensão do ecoturismo e tem atraído muitos turistas para diferentes partes do mundo.

Foto: Divulgação/Site Oficial Instituto Baleia Jubarte

Famosa pelos seus saltos majestosos, a baleia jubarte habita as águas quentes no litoral baiano para acasalar e se reproduzir

Mar adentro, céu azul, um majestoso espetáculo da natureza, acompanhado pelo barulho das ondas batendo na embarcação e pelos audaciosos cantos das baleias, seguidos de divertidos esguichos que até chegam a atingir os tripulantes. Esse cenário paradisíaco é privilégio para alguns lugares no mundo, em países como o Brasil, a Argentina, o México e o Canadá, onde é possível fazer observação de baleias. Quem sempre sonhou em chegar perto de um desses animais tão instigantes e encantadores pode aproveitar para explorar esse filão do turismo, que cresce cada vez mais.

Conhecida como whale watching, a prática de observar as baleias é uma forma de ecoturismo em que se pode contemplar esses animais diretamente no seu habitat natural. No entanto, esse passeio exige dedicação na pesquisa dos lugares certos para ver determinadas espécies de baleias e a época do ano em que elas se aproximam da costa. Para te ajudar nessa aventura, selecionamos lugares nas Américas Latinas e do Norte, onde é possível olhar de perto esses grandes e encantadores animais.

Santa Catarina

A região de Garopaba e Imbituba atrai inúmeros turistas e curiosos, no período de julho a novembro, para observar as baleias francas. As principais características dessa espécie são a calosidade na parte superior da cabeça, o corpo negro com manchas brancas e seu esguicho em forma de 'V'. Nas praias do sul do país, é possível ver os pares de baleias - a mãe e o filhote - nadando e saltando para fora da água. A franca é a espécie mais dócil, por isso, é a que costuma chegar mais perto da costa na época da reprodução. Para estudar a fundo as baleias, seu habitat e protegê-las de caçadores, foi criado o Projeto Baleia Franca, em Imbituba.

Transporte: voo de São Paulo a Florianópolis (66km de Imbituba), ida e volta, R$ 449 pela Azul*
Hospedagem: R$ 215 por pessoa para sete noites no Hotel Fazenda Verde*
Passeio: valor individual de R$ 80, coordenados pela Pousada Recanto das Baleias
Mais informações: www.baleiafranca.org.br e www.recantodasbaleias.com.br

Bahia

A baleia jubarte, também conhecida como baleia concunda, povoa o litoral baiano nessa época do ano. Essa espécie sai de ilhas próximas da Antártica e migra para as águas mais calmas e aquecidas da região de Abrolhos, Caravelas, Prado e da Praia do Forte - perto de Salvador - para se reproduzir e acasalar. Uma peculiaridade das jubartes são suas longas nadadeiras peitorais, que medem até um terço de seu comprimento e são comparáveis às asas de um pássaro. Por isso, seus saltos sobre as águas são indescritíveis e parecem até com o alçar de voos.

Transporte: voo de São Paulo até Porto Seguro (167km de Abrolhos) sai por R$ 448, pela Gol
Hospedagem: R$ 90 a diária na Pousada Encanto Abrolhos, que fica em Caravelas, cidade de onde saem as embarcações para Abrolhos
Passeio: R$ 235 para brasileiros e R$ 260 para estrangeiros com direito a visitação ao Parque de Abrolhos e almoço frio
Mais informações: www.baleiajubarte.org.br e www.abrolhosturismo.com.br

Foto: Divulgação/Site Oficial Projeto Baleia Franca

A calosidade na parte superior da cabeça da baleia é o que define a espécie franca e a difere das demais. Na foto, a baleia franca encontra-se acompanhada do seu filhote nas águas do sul do Brasil

Puerto Madryn

É em meio à paz e à beleza da Patagônia que se localiza a maior população do mundo de baleias francas austrais. Assim como as que vêm para o sul do Brasil, as francas que procuram a Argentina também são bastante amigáveis. Elas costumam chegar à costa em maio e permanecem até dezembro, mas a melhor época de observação é nos meses de setembro e outubro. Nos passeios pelas águas que banham Puerto Madryn, Trelew e Rawson, os passageiros são levados em um navio até os pontos estratégicos para observar, fotografar e filmar o espetáculo das baleias.

Transporte: R$ 946 voando pela Aerolíneas Argentinas, de São Paulo até Trelew (53km da Península da Valdés)
Hospedagem e Passeio: três noites no Apart Hotel Patagônia, incluído café da manhã, translado até a Península de Valdés e observação de baleias, por US$ 755
Mais informações: www.patagonia-argentina.com

Península Baja

As águas do litoral leste mexicano é o lar de inúmeras baleias cachalotes, que migram das frias águas do mar Bering e Chucki para as águas quentes da Baía Magdalena e das lagoas Scammon e San Ignacio. A permanência dos mamíferos nessas localidades vai de dezembro a março. Com a média de 18 metros de comprimento, essa espécie possui uma característica distintiva que é o formato mais quadrado da cabeça com tamanho avantajado, sobretudo nos machos. A cachalote possui protuberâncias na pele do dorso - o que a difere das outras espécies, que costumam ter pele lisa e macia. Sua cor é cinza, apesar de parecerem castanhos à luz solar.
 
Transporte: R$ 1.777 de São Paulo até La Paz (134km de San Ignácio)
Hospedagem: R$ 122 é a diária para duas pessoas no hotel Desert Inn San Ignacio, sem café da manhã
Mais informações: www.journeymexico.com

Foto: Wikipédia

As baleias cachalotes possuem a cabeça bem grande e com formato quadrado. A observação dessa espécie pode ser feita em água mexicanas: na Península Baja e no Golfo do México

Ucluelet

A observação de baleias no Canadá acontece na costa oeste da ilha de Vancouver. A espécie que costuma habitar a região é a jubarte. Para vê-las, há ofertas de passeios de barco com conforto e segurança, que permitem explorar as peculiaridades da vida marinha, - incluindo outros animais como águias, ursos e leões-marinhos. Normalmente, as visitações ao habitat das baleias são minuciosamente explicadas por guias experientes; há maleabilidade de tempo, o que facilita os turistas na atividade de fotografar esses animais e as paisagens com calma.

Transporte: R$ 1.708 de São Paulo até Vancouver voando pela Lan e United Airlines
Hospedagem: US$ 69 a diária no Travelodge Vancouver Airport, que tem fácil acesso às áreas ao sul da Península, onde se encontra Ucluelet
Passeio e mais informações: www.westcoastwhales.com

*Preços de transporte aéreo e hospedagem checados pelo site decolar.com e adoroturismo.com.br, sujeitos a alterações

Observar sem perturbar
- Respeite as distâncias de aproximação embarcada (é indicado desligar os motores ou colocar em neutro a 100m)
- Mantenha a distância e fique em posição lateral 
- Nunca se aproxime por trás, interceptando seu curso ou separando mãe e filhote
- Não permaneça junto desses animais por mais de 30 minutos
- Não nade em direção às baleias, há riscos de acidentes
- Não faça ruídos desnecessários e nem jogue objetos na água
- Se estiver em terra, procure locais mais elevados para ver as baleias e use binóculos, como os de 10 x 50


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo