Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Existe mesmo? - parte 2

Sempre há aventuras quando menos esperamos. Confira a continuação do passeio do colunista pela Serra Geral de Santa Catarina.

Foto: Arquivo Pessoal

Acordamos bem cedo e, em função da cerração que impedia a visibilidade, nosso objetivo teve de ser alterado. Em vez de subir a serra, optamos por nos embrenhar na mata para conhecer espécies de plantas diferentes e tentar um novo trajeto. Antes de clarear o dia já estávamos em nossa nova aventura. Os primeiros passos margearam um dos rios, pelo caminho de antigas carroças cargueiras, similar ao percorrido pelos missionários jesuítas que podem ter se refugiado na região. 

No trajeto, avistamos duas quedas d'água, de cachoeiras propícias para um delicioso banho. Era praticamente uma banheira de hidromassagem natural, adornada em tons granitos na parte inferior e parecia ter sido meticulosamente construída para fins terapêuticos.  Ao redor, bromélias coloriam toda a margem. Colhemos alguns agriões do mato e tiramos diversas fotos. O Jean (guia) nos mostrou uma planta medicinal anti-inflamatória de textura muito interessante, chamada de tansagem. 

Por entre galhos, troncos, folhas e raízes, algumas vezes escalamos árvores caídas. Outras, passamos debaixo das árvores como se estivéssemos em treinamento militar na selva. A aventura na mata foi um verdadeiro exercício de força, intuição, resistência e equilíbrio para o corpo, a mente e a alma.

Eram quase 11 da manhã, sentamos ao redor de uma pedra e montamos nossa mesa para o primeiro lanche. Depois, continuamos a caminhar e, uma hora depois, chegamos a um lago onde, reza a lenda, um burro abarrotado de ouro desapareceu e ninguém nunca se arriscou a ver se realmente ele estava no fundo das águas. Nos perguntamos se alguém se arriscaria, mas os risos ficaram no ar. Voltamos para a casa do Sr. Edílio e da Dona Ivone às 14h.

No último dia, realizamos uma nova caminhada sob neblina. Por onde passamos, estava repleto de lama e subimos toda a serra. Tanto para subir quanto para descer, contamos com o senso de orientação de um cachorro, o Choli, pois não enxergávamos quase nada. Agradecimentos especiais ao acolhedor e simpático casal Sr. Edílio e Dona Ivone.

Quem é o colunista: costumava me imaginar como a letra de música de uma banda chamada Guided by Voices: "I am a journalist - I write to you to show you: I´am an incurable and nothing else behaves like me..." Porém, com o tempo venho descobrindo que eu, assim como você, todos nós, somos vazios como o espelho e abertos como o espaço. E no intervalo, juntos, criamos o mundo.
O que faz: Jornalista, trabalha com comunicação, marketing, caminha, pedala, mergulha e medita quando pode.
Pecado gastronômico: Sem dúvida, chocolate e tigela de açaí. Chocolate amargo com maior concentração de cacau é saudável e alivia a consciência.
Melhor lugar do mundo: aquele em que reside entre o instante que acabou de terminar e ainda nem começou, mas também aquele que se movimenta, interage, cria e recria, vibra, cintila e pulsa dentro de nós;.
Fale com ele: [email protected]

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo