Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Fortes de Salvador

Conheça as edificações históricas da capital baiana.

Imponentes e com uma bela visão da capital baiana e da Baía de Todos os Santos. Assim são os fortes de Salvador, que guardam em suas fundações a história da resistência às invasões de estrangeiros na cidade.

Santo Antônio da Barra
Segundo historiadores, o Forte de Santo Antônio da Barra foi o primeiro construído no Brasil. Originalmente em forma de torre com dez lados, a edificação foi implantada a partir de 1536, em uma localização estratégica para proteger a Baía de Todos os Santos. Entre 1583 e 1587, o forte foi reformado por Manoel Teles Barreto, e sofreu alterações entre 1602 e 1702, ganhando seu terrapleno.

A tradição da época era de que todas as fortalezas fossem dedicadas a um santo, que protegeria a base militar da artilharia inimiga. Assim, Santo Antônio foi o eleito para abençoar a edificação da Barra em 1705, quando o governador Dom Rodrigues da Costa despachou uma ordem ao provedor-mor da Fazenda Real do Estado para que estabelecesse praça de capitão ao Santo Antônio da Barra.

O Farol, que foi acrescentado à construção original do forte no final do século 18, orienta até hoje os navios que adentram a Baía de Todos os Santos. O Farol do Forte de Santo Antônio da Barra foi o primeiro farol a ser instalado no continente americano.

Hoje, o forte abriga o Museu Náutico, que expõe dedais utilizados por marinheiros, copos e pratos rústicos usados pela tripulação mais humilde e peças de cerâmica da nobreza e dos oficiais. O local também guarda mapas antigos, maquetes e crucifixos. Balas de mosquete e de canhão também são encontrados. As peças foram descobertas pela Marinha em 1973.

Forte de São Diogo

Juntamente com o forte de Santa Maria - atualmente interditado - o pequeno Forte de São Diogo foi construído para dar cobertura ao Forte de Santo Antônio da Barra.  A estância foi levantada entre 1607 e 1612, e também serviu para proteger o lado sul da cidade dos ataques dos holandeses. O Forte sofreu seu primeiro ataque em maio de 1638, na segunda invasão holandesa, comandada por Maurício de Nassau. O equipamento, concluído em 1722, foi construído em terrapleno, abriga sete canhões, além de casa de comando com portada com brasão e guarita. Ao longo dos anos, o local sofreu diversas modificações em sua forma original.

Forte Santo Antônio Além do Carmo
No lugar da extinta "Trincheira Baluarte de Santiago", construída em 1627 após os holandeses serem expulsos de Salvador, hoje se encontra o Forte de Santo Antônio Além do Carmo. A construção, que foi erguida em 1638 a mando do Conde de Bagnoli, funcionou como um dos principais pontos de resistência, impedindo a invasão do Conte Maurício de Nassau em Salvador.

Ao longo da história, o Forte também serviu de prisão para ilustres figuras da vida política nacional. Entre seus presos, a edificação recebeu Sebastião de Castro Caldas, capitão general de Pernambuco, que veio fugido da Guerra dos Mascates em 1711. Durante a ditadura militar, a edificação abrigou muitos presos políticos. Na década de 50, ela foi transformada em Casa de Detenção, desativada em 1976.

A fortaleza foi ocupada ainda por blocos carnavalescos e abrigou o Centro de Cultural Popular em 1981, mas que foi desativado em 1990. Desde 2007, o Forte de Santo Antônio realiza ações de caráter social, educativo e cultural, como aulas de capoeira e eventos de linguagens e manifestações artísticas.

Forte de São Pedro

O Forte de São Pedro teve importante papel na história de Salvador. Ele foi edificado para proteger a parte sul da cidade, local por onde entravam os invasores holandeses e as tropas libertadoras. A fortaleza foi levantada por negros alugados entre 1646 e 1723. O equipamento, em forma quadrada com quatro baluartes traçados em forma de ponta de lança, representou um avanço para a época. Posicionada no limite sudoeste da cidade colonial, a edificação tinha a função de impedir o acesso de invasores que desembarcavam no Porto da Barra. A fortaleza participou da Revolução da Sabinada e na Proclamação da República.

Forte de Nossa Senhora de Monte Serrat

Considerada a mais bela construção militar do período colonial, o Forte de Monte Serrat foi construído por volta de 1583. Localizada no Monte Serrat, Península de Itapagipe, a edificação oferece a visão de toda a cidade e da Baía de Todos os Santos. Concluído em 1742, o forte não sofreu nenhuma alteração em sua estrutura original, e até hoje possui uma casa de comando flanqueada às muralhas de bastiões redondos e uma bateria de nove canhões. Desde 1993, a fortificação abriga o Museu da Armaria, com acervo de armas da Primeira e Segunda Guerras.

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo