Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Gelo e fogo

Localizado entre o vulcão Villarica e montanhas de gelo, Pucón oferece atividades radicais durante todas as épocas do ano.

Foto:pegstudio.cl


Com um população de apenas 20 mil habitantes, aos pés do vulcão Vilarrica, Pucón se tornou um dos principais destinos do turismo chileno nos últimos tempos. E não é por acaso. Afinal de contas, é difícil não se apaixonar por esse pequeno e charmoso povoado de arquitetura europeia, que oferece boas opções de passeios e atividades durante todas as épocas do ano. Snowboard, esqui, trekking, rafting e até windsurf. Tudo isso cercado de boa gastronomia e uma rede hoteleira acolhedora, localizada entre montanhas de gelo e lava adormecida.

Atividades
O local é conhecido pelas modalidades esportivas praticadas durante o ano todo. Entre elas, destacam-se os esportes de inverno, que acontecem em meio a muita neve. Na encosta do vulcão, podem ser encontrados cerca de 20 half-pipes para esqui e snowboard. A estação local também é bem equipada, com serviço de van, escolas para iniciantes e um teleférico com 400 metros de extensão.

Foto:pegstudio.cl

As estações de esqui oferecem infraestrutura completa, com grande número de teleféricos

Durante o verão os turistas migram das montanhas para as margens do lago Villarrica, que nessa época, oferece boas condições para esqui aquático, natação, windsurf e passeios de lancha. Nos rios Trancura, Liucura ou Pucón, é possível encontrar cachoeiras e encarar sessões de tirolesa e rafting, ou até mesmo relaxar nas piscinas termais de praias vulcânicas.

O ecoturismo também está bastante presente em Pucón, que abriga um ótimo circuito de trilhas para os fãs de trekking. Elas podem ser percorridas a pé, de bicicleta, a bordo de veículos off-road, ou a cavalo, em roteiros próximos a vulcões, bosques ou dentro do Parque Nacional Villarrica, onde pode ser praticado o arborismo na copa de árvores centenárias.

Vulcão

Uma das maiores atrações de Pucón, o vulcão Villarica é o mais ativo da América Latina. Possui 2,847 mil metros de altitude, que podem ser percorridos por turistas via agências de turismo especializadas, que oferecem toda infraestrutura necessária para o passeio, como guias, roupas e alimentos. O ataque ao cume consome de quatro a sete horas de caminhada e escalada no gelo, o que exige um bom condicionamento físico dos aventureiros.

Foto:sxc.hu

O Villarica é o maior vulcão em atividade da América Latina

Tendo em vista que a realização do passeio está condicionada às condições climáticas, a melhor época para tentar a sorte no vulcão é o verão, quando há pouca neve e o frio é menos intenso. Os que conseguem concluir a subida são presenteados com uma vista espetacular da região, que reúne o gelo das montanhas e o fogo dos vulcões no mesmo panorama. Uma divertida descida sobre esquis, pranchas de snowboard, ou até mesmo de "esquibunda", vem como recompensa pelo esforço.

Spas
Para quem procura uma viagem mais relaxante, a cidade oferece diversos spas, com piscinas de águas termais cobertas e de propriedades holísticas. A temperatura das águas chega a 45°C, deixando o corpo dos hóspedes preparado para sessões de massagem, tratamentos com pedras vulcânicas, lama e óleos naturais. Entre os centros encontrados nos grandes hotéis da cidade, destaca-se o El Cerro, instalado em uma simpática casa de madeira, com opções de tratamento em meio à mata nativa.

Foto:pegstudio.cl

Pucón oferece uma boa diversidade de pousadas e spas

Transporte
O caminho até Pucón não é dos mais fáceis. O primeiro passo é o desembarque em Santiago. Depois disso, é necessário fazer uma conexão até Temuco, em uma aeronave menor. Chegando lá, viaja-se de ônibus pela Panamericana, até Pucón, em um trajeto de cerca de uma hora e meia. Dentro dos arredores da cidade é possível circular de carro, bicicleta, ou a pé. As linhas de transporte público vendem bilhetes para a Patagônia Argentina, possibiltando visitas a destinos como San Martín de Los Andes (242 km) Bariloche (474 km).

Serviço:
Vips Turismo - Pacote de 7 noites (8 dias), incluindo 7 refeições sem bebidas (3 almoços + 4 jantares), 1 sessão de massagem (30 minutos), entradas às Cuevas Vulcânicas e às Termas de Menetue, hospedagem,  café da manhã, traslados de chegada e saída e serviços com guia local em espanhol. A partir de US$ 1848.

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo