Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Jardins Botânicos do Brasil

Espaços de preservação da fauna e flora, jardins botânicos têm o papel de pontos turísticos nas principais capitais brasileiras.


Estufa gigante do Jardim de Botânico de Curitiba é um dos cartões postais da capital paranaense

Geralmente localizado em meio aos espaços urbanos das cidades, um jardim botânico é uma área destinada a preservação, manutenção e divulgação da flora da região, além de realizar diversas pesquisas na área de Botânica. Tais áreas servem também como espaços turísticos das metrópoles, interagindo diretamente com os visitantes. O Guia da Semana preparou um roteiro de Jardins Botânicos em algumas capitais brasileiras.

São Paulo - Com 360 mil metros quadrados de áreas verdes, o Jardim Botânico é um dos pontos turísticos da cidade de São Paulo. Coleções de plantas nativas e exóticas são um pedaço da reserva de Mata Atlântica que serve como abrigo para animais selvagens como macacos , bichos-preguiça, ouriços, gambás, tucanos, maritacas, garças e outros, que vivem soltos na área.

Endereço:
Avenida Miguel Stéfano, 3031 - Água Funda;
Telefone: (11) 5073-6300;
Horário de Funcionamento: Quarta a domingo, 9h às 17h;
Preço: R$ 3,00 para adultos; R$ 1,00 para estudantes.

Rio de Janeiro - Criado em 1808 por D. João VI para aclimatar as mudas de espécies que vinham da Europa, o Jardim Botânico tem mais de 8000 tipos de plantas e flores do Brasil e de outras partes do mundo. O parque possui uma área total de 137 alqueires (54 deles de área cultivada) e promove estudos de vegetais das diversas regiões do país. Desenvolve projetos específicos para subsidiar a conservação e o manejo do meio ambiente.

Endereço:
Rua Jardim Botânico, 1008;
Telefone: (21) 3874-1808;
Horário de Funcionamento: Diariamente, 8h às 17h;
Preço: R$ 5,00.

Curitiba - Inaugurado em 1991, o Jardim Botânico de Curitiba possui área de 178 mil metros quadrados, dos quais 40% são ocupados por florestas remanescentes de vegetação regional, os capões. Seu nome oficial homenageia a urbanista Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, e o local possui lagos, trilhas e um grande jardim. Uma estufa de vidro com 450 metros quadrados, construída com inspiração no Palácio de Cristal de Londres, abriga grande variedade de plantas e flores.

Endereço:
Rua Engenheiro Ostoja Roguski, s/n;
Telefone: (41) 3264-6994;
Horário de Funcionamento: Diariamente, 6h às 20h;
Preço: Grátis.

Porto Alegre - Aberto ao público em 1958, o Jardim Botânico caracteriza-se com tal por ser um centro especializado em pesquisa, educação ambiental e conservação da flora regional, sendo considerado um dos cinco maiores parques do gênero no Brasil. A Seção de Educação Ambiental recebe os visitantes de terça a sexta para os informar a respeito do parque e guiá-los por trilhas ecológicas de conservação de plantas nativas, além de promover atividades como cursos, oficinas, seminários e debates. O parque ainda disponibiliza seu espaço para a locação para formaturas, aniversários, festas e outros eventos.

Endereço:
Rua Dr. Salvador França, 1427;
Telefone: (51) 3320-2027;
Horário de Funcionamento: Terça a domingo, 9h às 17h;
Preço: R$ 2,00.

Goiânia - O Jardim Botânico é a maior unidade de conservação de Goiânia, com um milhão de metros quadrados. Ele abriga um remanescente de área fechada de mata, incluindo espécies nativas do cerrado e animais silvestres. O local vai abrigar um borboletário em breve, mas já possui lago e pista de caminhada. O acesso é livre durante a noite e o dia e a entrada não é cobrada. A dica para o turista é não alimentar os animais, que recebem alimentação especial, e não jogar lixo em unidades de conservação.

Endereço:
Entre a Alameda do Contorno e as Avenidas Botânico, Jardim Botânico e Antônio de Queiroz Barreto.


Para preservar espécies raras, o Jardim Botânico paulista se utiliza de duas estufas

Basília - Fundado em 8 de março de 1985, o Jardim Botânico possui mais de quatro mil hectares, dos quais pouco mais de 500 são abertos ao público. O principal objetivo é conservar a flora do cerrado e conscientizar a população sobre a importância da flora e da fauna. Este é o único jardim botânico de cerrado do país e é composto por trilhas, laboratório, herbário, um jardim de cheiros e um mirante. No local, o visitante encontra também uma escola de educação ambiental e viveiros de orquídeas.

Endereço:
Setor de mansões Dom Bosco Conjunto 12;
Telefone: (61) 3366-3007;
Horário de Funcionamento: Terça a domingo, 9h às 17h;
Preço: R$ 2,00;

Recife - Criado em 1960, o Jardim Botânico do Recife surgiu após a reformulação do Parque Zoobotânico do Curado.Ao ocupar uma área de cerca de 10 hectares, o parque desenvolve atividades relacionadas à educação ambiental e possui vasta fauna e flora. Dentre as espécies encontradas estão preguiças, guriatãs, sabiás da mata, gaviões-carijó e beija-flores pretos. Também é possível realizar caminhadas ecológicas, visitas aos viveiros de plantas medicinais e florestais, exibição de vídeos, entre outras. O local também possui um orquidário e um meliponário - local onde são criadas abelhas para coleta de mel.

Endereço: Avenida Getúlio Vargas, s/n - Curado;
Telefone: (81) 3232-2529;
Horário de Funcionamento: Terça a domingo, 8h30 às 15h30.

Salvador - Criado em 2002, o Jardim Botânico é uma entidade vinculada à Prefeitura de Salvador voltada à pesquisa, conservação e preservação das plantas, especialmente das espécies nativas. Localizado em uma área de aproximadamente 18 hectares, o parque abriga mais de 60 mil plantas provenientes de vários biótipos, como Mata Atlântica, Amazônia, Cerrado, Caatinga, Restinga e Manguezal. O local também incentiva a utilização sustentável da flora e promove ações de educação ambiental. Entre os projetos desenvolvidos pelos pesquisadores do Jardim Botânico, está o levantamento dos tipos de vegetais ligados à cultura afro-brasileira, com a criação de um espaço etnobotânico.

Endereço:
Avenida São Rafael, s/n - São Marcos;
Telefone: (71) 3393-1266;
Horário de Funcionamento: Diariamente, 8h às 17h;
Preço: Grátis.

Belém - Considerado um dos pontos turísticos mais visitados de Belém, o Jardim Botânico da Amazônia Bosque Rodrigues Alves foi fundado pelo Barão de Marajó e possui um pedaço da Floresta Amazônica no centro urbano da capital paraense. Voltado para público de todas as idades, o Jardim Botânico tem uma extensão de 150 mil metros quadrados, possui um viveiro de pássaros e abriga diversos animais em extinção (criando programas de preservação ambiental das espécies ameaçadas). Além disso, há um orquidário, aquário e um lago que proporciona passeios em canoas.

Endereço:
Avenida Almirante Barroso, 2453 - Marco;
Telefone: (91) - 3276-2308;
Horário de Funcionamento: Terça a domingo, 8h às 17h;
Preço: R$ 1,50 - Grátis toda terça.

João Pessoa - Conhecido como a Mata do Buraquinho, o Jardim Botânico Benjamin Maranhão é um dos maiores remanescentes de Mata Atlântica localizados em área urbana no Brasil. O local possui uma área de 515 hectares, sendo cortado pelo rio Jaguaribe. O lugar é fechado nos fins de semana e grupos maiores que dez pessoas devem ligar para agendar visitas. Lá, os visitantes podem caminhar entre os diversos tipos de plantas, conhecendo fauna e flora locais. Mesmo assim, são necessários alguns cuidados como não passear pelo lugar sem um guia ambiental, usar calças compridas, sapatos ou botas fechadas, não levar repelentes em spray ou aerosol, que poluem o ar, entre outros.

Endereço:
Avenida Pedro II, 01 - Centro;
Telefone: (83) 3218-7880;
Horário de Funcionamento: Segunda a sexta, 8h30 às 11h30 e 14h30 às 16h30;

Foto: Getty Images

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo