Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

Mundo de paz - parte II

Depois da Jordânia, o turismo e a cultura de Israel são os temas desta semana.



Após tantos conflitos e problemas, o turismo, felizmente, voltou a crescer em Israel. Jerusalém é o centro espiritual e a capital de Israel. Lá os turistas podem visitar seus belíssimos santuários das religiões islã, cristã e judaica, e conhecer pontos como o monte Scopus, monte das Oliveiras, com sua maravilhosa vista, o horto do Getsemani e a Basílica da Agonia. A cidade ainda abriga o Santuário do Livro, onde estão expostos os manuscritos do mar Morto e do holocausto, e o Ein Karem, local de nascimento de São João Batista.

Em Belém, os turistas podem conhecer a cidade antiga de Jerusalém e visitar o Muro das Lamentações, a esplanada dos Templos, a Via Dolorosa e a igreja do Santo Sepulcro. É uma emoção atrás da outra, mesmo para quem não tenha viajado com cunho religioso. Recomendo também que as pessoas conheçam Monte Sião e a famosa tumba do rei David, o Cenáculo e a Abadia da Dormição.

Outros destaques são o monte das Beatitudes, em Tiberíades, a Tabgha, local do milagre da multiplicação dos pães e dos peixes, a cidade de Cafarnaum, a aldeia de Caná da Galileia, bem como a carpintaria de São José e a fonte da Virgem. Quem quiser explorar mais Tiberíades, deve conhecer, por meio do Vale do Rio Jordão, a cidade de Jericó, a mais antiga do mundo.

Em Tel Aviv, as atrações são inúmeras, como o Teatro Romano, a cidade cruzada e o aqueduto, além do santuário Bahai e os jardins persas. E terminar com uma bela vista do monte Carmelo, que abriga o monastério carmelita, e um passeio por San Juan de Acre para apreciar as fortificações medievais.

E não poderia deixar de citar Massada, no deserto da Judeia. Localizada na costa ocidental do mar Morto, há 19 séculos foi o cenário de um dos episódios mais dramáticos da história. Um grupo de combatentes, em busca de liberdade, se voltou contra Roma e preferiu a morte a ser dominado. Trata-se de uma fortaleza construída por Herodes - o Grande, que resistiu durante dois anos aos ataques dos romanos, até que em 72 a.C, o governador romano Flávio Silva ordenou que 15 mil soldados acampassem no pé da montanha e sitiasse o povo de Massada.

Mas quando entraram na cidade encontraram 960 homens, mulheres e crianças mortos e que lutaram pela liberdade, em busca da paz. A tão sonhada paz que hoje é buscada pelos habitantes desses países e que também tem ajudado a atrair milhões de visitantes do mundo todo, ávidos por voltar no tempo e conhecer ainda mais a história da nossa civilização.

Quem é o colunista: Roberto Haro Nedelciu, 47 anos, engenheiro, diretor da Raidho

O que faz: Empresário, largou a engenharia para se dedicar a sua empresa

Pecado gastronômico: Algumas comidas da cozinha asiática, principalmente a tailandesa, e chocolate.

Melhor lugar do Brasil: Fortaleza

Melhores lugares no Mundo: Escócia e Egito

Fale com ele: [email protected]

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo