Guia da Semana
Viagens
Por Redação Guia da Semana

Na reta final dos mares nunca dantes navegados

Foto: www.sxc.hu
Praia em Algarve, Portugal

Olá! Conforme informei na coluna anterior, esta é a última sobre minha saga pela Europa. Para fechar com chave de ouro, vou falar mais um pouco de Portugal. Depois de ter passado o dia inteiro em Fátima, cheguei ao hotel e queria somente o chuveiro e a cama. Não tanto por ter andado demais, mas por ter carregado um monte de compras das lojinhas ao redor do santuário.

No dia seguinte, o passeio seria pelas principais cidadezinhas turísticas de Portugal, dentre elas Cintra, Cascais e Algarve. Estava tão cansada, mas tão cansada, que acordei com o telefone do hotel, virei para o outro lado e voltei a dormir. Quando me dei conta, obviamente, não tinha mais como ir atrás.

Desci ao restaurante do hotel a tempo de pegar o que sobrou do café da manhã, já que o salão estava fechando. Naquele momento decidi que ia fazer aquele passeio que perdi. Só não sabia como.

Ah, sim! Um táxi seria minha solução. Fui à recepção dizendo que precisava de um e o funcionário, com um mau humor do cão - ou com humor muito debochado, não sei - virou-se para mim e soltou um singelo "vai na rua e procura". Mesmo tentando entender qual foi o tom da gentileza, segui o conselho dele e fui procurar um táxi na rua. E foi a melhor coisa que eu poderia ter feito.

Na primeira esquina em que virei, encontrei um: uma Mercedes. Dentro, o motorista, um senhor, lia seu jornal. Cheguei perto e ele imediatamente desceu e abriu a porta do carro perguntando aonde eu ia. Tomei coragem para explicar que, o que eu realmente queria, não era ir a uma rua próxima e sim fazer um "tour" por outras cidades portuguesas. Parei para pensar e vi que era muita folga da minha parte. Mas resolvi arriscar. Para minha sorte, ele não só aceitou com a maior disposição como me ofereceu o roteiro por um precinho camarada.

Andei o dia inteirinho com o taxista cujo nome nunca esqueço: Luiz Henrique. Passamos por vários pontos de Portugal que só um lusitano nato e exímio conhecedor da cidade poderia indicar. Comprei roupas, xales, vinhos, doces e bibelôs por preços bem acessíveis.

No caminho, as mais diversas e interessantes lendas da terrinha. Em Cascais, uma vendinha subterrânea escondia um segredo maravilhoso. Lá provei uma limonada inesquecível e um travesseiro, um doce feito de creme e massa folhada. Hoje em dia já existem versões feitas de fruta e carne.

Por volta das 19 horas, resolvi que era hora de liberar o senhor Luiz Henrique depois de passar quase dez horas comigo. Seu semblante descontraído passou a entristecer. Perguntei o motivo e ele explicou que sua esposa estava muito doente. E justamente o horário de chegar em casa e vê-la naquele estado era perturbador. Desejei sorte e saúde para eles e pedi que ele me deixasse em um shopping que vi pelo caminho. Ele foi tão atencioso comigo que até dei uma graninha a mais.

O dia seguinte foi livre. Optei por ficar no hotel arrumando minhas coisas para voltar ao Brasil. E não era pouca coisa, não.

Bem leitores, obrigada por acompanharem essa minha aventura pela Europa. Volto em uma próxima oportunidade!

Grande beijo!

Quem é a colunista: Belisa Frangione

O que faz: jornalista

Pecado gastronômico: comida japonesa e chocolate

Melhor lugar do Brasil: São Paulo

Fale com ela: [email protected]




Outras aventuras de Belisa
? Uma aventura inusitada para a Europa

? Vencendo a sede e a fome em Paris!

? Um passeio pela Champs-Elysées

? Paris de Lafayette...e de camelôs!

? Luta de classes além da fronteira

? Você sabe o que é ternero?

? A cidade que não via a noite chegar

? Por mares nunca dantes navegados

Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Turismo: 5 destinos brasileiros que serão tendência no 2º semestre de 2021

Viagens

10 lugares da Bahia para conhecer online

Viagens

10 atrações turísticas do Sul do Brasil para ver online

Viagens

10 pontos turísticos do Nordeste brasileiro para ver online

Viagens

10 destinos religiosos ao redor do mundo para ver online

Viagens

6 atrações turísticas em Mykonos, na Grécia, para ver online

Viagens