Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

O céu é o limite

Selecionamos alguns dos maiores edifícios brasileiros para você ficar por dentro desses gigantes de concreto.

Foto: Gabriel Oliveira
Edifício E-Tower - SP


Impossível não se impressionar com a altura do famoso Empire State Building (448 metros), em Nova York; do Taipei 101 (509m), em Taiwan - considerado uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno - ou do ainda em construção Burj Dubai (636m), nos Emirados Árabes. Até os nossos maiores edifícios, como o Mirante do Vale e Itália, são dignos de um olhar mais admirado, tamanha notoriedade.

Essas torres desafiam as condições climáticas e outros fenômenos naturais, como verdadeiros milagres da engenharia. Muitas instaladas em terrenos caros de regiões centrais, otimizam os espaços e são vistas por alguns como uma solução para a explosão populacional, além de servir como atração turística. Outras pessoas encaram os arranha-céus como um intensificador do problemas, já que esses lugares, em sua maioria, abrigam centros comerciais e não residências. O notável é que essas construções faraônicas começam a despontar até no meio do deserto do Oriente Médio, como verdadeiros elefantes brancos.

O arquiteto e ex-professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Sylvio Nogueira, aponta para um motivo que incentivou a criação desses edifícios popularmente chamados de arranha-céus. "A verticalização das construções acontece devido ao crescimento das cidades, em decorrência dos limites planos (orlas marinhas ou fluviais), da topografia (morros ou vales a contornar), da ineficácia dos sistemas viário, de transporte coletivo e da carência de infra-estrutura (sanitária e energética)."

Produto dos problemas populacionais da metrópole moderna, os edifícios contribuem para agravar esse sistema. Regiões com excesso de paredões de concreto dificultam a circulação do ar, aumentam a poluição sonora, a emissão de poluentes e a insolação, resultando no fenômeno da Ilha de Calor, que é o aumento da temperatura em regiões sem vegetação. Só em São Paulo, a Ilha de Calor representa um acréscimo de 10 graus em relação à parte mais periféricas e dotadas de maior área verde.

Foto: Divulgação
Prédio Altino Arantes


A metrópole paulistana serve como símbolo dessas novas construções verticais, possuindo a metade na lista de dez maiores edificações do Brasil. O Guia da Semana selecionou cinco primeiras, considerando a altura total até o ponto máximo do arranha-céu. Confira as torres mais altas do país:

? Mirante do Vale
Endereço: Avenida Prestes Maia, 241; Centro - São Paulo.
Altura: 170 metros.
Inauguração: 1960.
Andares: 50.
Detalhes: Por estar no Vale do Anhangabaú, poucas pessoas sabem que o Mirante do Vale é o mais alto arranha-céu do país, creditando ao Edifício Itália essa alcunha. Seu antigo nome era Palácio Zarzur Kogan, trocado pelo atual em 1988.
Para uma visão privilegiada do edifício, a recomendação é observá-lo da torre do Banespa ou do Terraço Itália.

? Edifício Itália
Endereço: Avenida Ipiranga, 344; Centro - São Paulo.
Altura: 168 metros.
Inauguração: 1965.
Andares: 46.
Detalhes: Protegido pelo Patrimônio Histórico, o Edifício Itália é um dos maiores exemplos da arquitetura brasileira. O restaurante localizado em seu topo (Terraço Itália), permite uma vista em 360 graus da cidade, considerado um dos maiores pontos turísticos da capital paulista.
O prédio situa-se em uma das esquinas mais famosas de São Paulo, a Ipiranga com a Avenida São João. O edifício é ocupado por escritórios, exceto no térreo, lugar do teatro e galeria.

? Rio Sul Center
Endereço: Rua Lauro Müller, 116; Botafogo - Rio de Janeiro.
Altura: 164 metros.
Inauguração: 1982.
Andares: 50.
Detalhes: Arranha-céu mais alto do Rio de Janeiro, superado apenas pelos edifícios Mirante do Vale e Itália, em São Paulo. Abaixo funciona o primeiro grande centro comercial carioca, o Shopping Center Rio Sul.

? E-Tower
Endereço: Rua Funchal, 418; Vila Olímpia - São Paulo.
Altura: 162 metros.
Inauguração: 2005.
Andares: 39.
Detalhes: No coração da Vila Olímpia, a mais recente construção da lista. O E-Tower é o terceiro edifício mais alto de São Paulo, ocupado por escritórios e estabelecido próximo a marginal do rio Pinheiros

? Altino Arantes
Endereço: Rua João Brícola, 24; Centro - São Paulo.
Altura: 161 metros.
Inauguração: 1947.
Andares: 40.
Detalhes: Popularmente conhecido como prédio do Banespa, está próximo às ruas que no passado formavam o centro bancário do município: ruas São Bento, XV de Novembro e Direita.
Situado no ponto alto do centro velho, a inspiração da arquitetura veio do famoso Empire State Building. Por quase 20 anos foi o mais alto da cidade, identificado facilmente pelo seu logotipo luminoso.

Outros grandes edifícios do Brasil:

? Edifício Chateauneuf, Curitiba, PR
Altura: 161 metros.

? Lelio Gama 105, Rio de Janeiro, RJ
Altura: 160 metros.

? Edifício Cancun, Curitiba, PR
Altura: 159 metros.

? Torre Norte, São Paulo, SP
Altura: 157 metros.

? Universidade Candido Mendes, Rio de Janeiro, RJ
Altura: 153 metros.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo