Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

O mais belo da Europa

Nossa colunista conta como foi a ida até Gorges du Verdon, cânion que chama a atenção dos turistas que visitam a cidade de Castellane, na França.

Saímos de Aix en Provence e pegamos a autoestrada A8, em direção à Draguignan (a mesma que vai para St. Tropez).  Há outros caminhos para os que gostam de passeios, mas como era um pouco longe, decidimos ir da maneira mais rápida que levou 1h15 apenas. Dessa vez, fomos conhecer o maior cânion da Europa.

Gorges du Verdon é um desfiladeiro que se ergue majestoso às margens do rio Verdon. Tudo aqui é superlativo, não só a altura absurda de 700 metros, mas a beleza de suas matas, cachoeiras e trilhas. É um lugar absolutamente agreste, muito preservado e lindíssimo.

A cidadezinha de Castellane pode ser um bom ponto de partida para começar o circuito das gargantas. Daqui também saem os raftings, com várias categorias: para iniciantes, percursos de duas horas, mas há os que duram quase meio dia, canoagem, boia-cross, trilhas a pé. Enfim, para todas as idades e preparos físicos.

Queríamos conhecer tudo, então fizemos o percurso de carro. Nossa primeira parada foi no Balcons de la Mescla, um belvedere onde se pode ter uma vista privilegiada de uma das entradas do cânion.

Fomos seguindo pela estradinha que margeia o local até chegarmos na Ponte do Artuby, onde havia uma garotada pulando de bungee jump. Só de olhar eles se jogando daquela altura medonha me dava um frio na barriga.

Dêem uma olhada no vídeo abaixo. Ele é curtinho, só para se ter uma ideia do salto na ponte que tem "apenas" 182 metros!




Já eram quase duas da tarde quando passamos pelo Les Chevaliers, onde tinha um restaurante, e paramos para almoçar. Descemos até desembocar num grande lago de águas turquesas, o St. Croix.

Quando chegamos às margens do Lago, na praia das Galetas, vimos muitos pedalinhos para alugar. Estava um dia lindo de verão e não resistimos ao ver as gargantas lá de baixo. Foi incrível!

O passeio custa 12 euros por hora. O tempo voou, mas nem pensar em entrar na água, que era congelante. Mas os próprios franceses não tinham medo e acredito que estejam acostumados com a temperatura. Eles atiravam uns aos outros dentro da água!

Bem perto dali conhecemos uma cidadezinha que é imperdível; caso passem por essa região, não deixem de conhecer. Chama-se Moustiers Ste. Marie, cheia de cafés e lojinhas.

Voltamos para Aix por dentro, passando por Riez, Vignon sur Verdon e várias outras cidadezinhas. É um passeio imperdível e pouquíssimo conhecido dos turistas. Na verdade, o que mais encontramos foram franceses com famílias, aproveitando o belo domingo de verão.

Fotos álbum: Arquivo Pessoal

Leia a coluna anterior de Clarisse Zanetello:

Aqui está quente

Um pedacinho do paraíso

Um destino diferente

Quem é a colunista: Clarisse Zanetello Linhares.

O que faz: Professora de História da Arte.

Pecado Gastronômico: massa com molho vermelho.

Melhor lugar do mundo: Esta é muito difícil, olhem o blog e escolham!.

Fale com ela: Clarisselin@terra.com.br ou acesse seu blog Viajando com Arte.


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo