Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

O Mausoléu de Akbar

No terceiro texto da série, o colunista conta a história da construção do imperador Akbar e se impressiona com a sua imponência.

Foto: Arnaldo T. Affonso


A escapada de Agra a Sikandra nos levou a um dos mais bonitos monumentos que conhecemos na Índia. Nossa decisão em visitá-lo foi tão acertada que já teria valido a curta viagem, mesmo que apenas visitássemos o imponente portal monumental que dá acesso aos jardins do mausoléu.

Este portão sul é o maior dos quatro e tem quatro minaretes, cobertos cada um por um chatri de mármore branco, similares aos do Taj Mahal. Ele é o ponto mais central de entrada para os jardins da tumba.

Akbar, o imperador, começou a construir seu próprio mausoléu ainda em vida, em 1602. Mas a construção só foi concluída por seu filho Jahangir, em 1613, após a morte do pai, em 1605. Todo o conjunto tem inegáveis qualidades arquitetônicas e artísticas, especialmente nas proporções monumentais. Assim como quase todas as obras, o mausoléu foi executado em arenito vermelho, mas, aqui, o monocromatismo foi suavizado pelos ornamentos em mármores branco, cinza e preto.     
        

Uma muralha cerca o complexo e quatro portões foram instalados, mas três deles são decorativos - apenas um é funcional. O imponente portão de entrada tem cúpulas de mármore branco e minaretes que lembram os do Taj Mahal e, assim que o cruzamos, a imponência do mausoléu surge ressaltada pelos jardins charbagh, que tem quatro lados divididos por caminhos e canais de água, e que hoje são habitados por macacos e cervos. 


O estilo mogol puro é franco, tanto nas proporções quanto no equilíbrio. São definidos pelos terraços, fontes, domos, cúpulas e minaretes islâmicos que incorporaram elementos hindus - como os chatris, aqueles domos elevados por quatro colunas -, todos harmonizados e em perfeito equilíbrio arquitetônico. 

Leia as coluna anteriores de Arnaldo T. Affonso:

A Índia surpreende

A Índia requer preparo

Quem é o colunista: Viajante, turista, fotógrafo e escritor amador de viagens.

O que faz: Empresário.

Pecado Gastronômico: Comer mais do que precisa e menos do que mereça.

Melhor lugar do mundo: O Rio de Janeiro (ou qualquer outro ao lado de minha mulher).

O que está ouvindo no carro, iPod, mp3: Pat Metheny Group.

Fale com ele: interatabr@yahoo.com.br ou visite seu blog Fatos e Fotos de Viagens.



 


Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo