Guia da Semana
Turismo
Por Redação Guia da Semana

O ranking dos idiomas mais influenciadores do mundo

Fotos: www.sxc.hu

Um tempo atrás, falamos sobre a grande diversidade de idiomas que existe no mundo. Isto nos levou a fazer, quase inevitavelmente, a seguinte pergunta:

Qual é o idioma mais importante?

O problema é que não podemos fazer a pergunta desta maneira, pois todos os idiomas são "importantes" (principalmente para quem os fala como língua materna). Os especialistas no assunto, portanto, tem falado em "idiomas influenciadores", ou seja, idiomas que exercem uma certa influência no mundo atual.

Uma importante contribuição para esta discussão foi feita por George Weber, um estudioso norte-americano que publicou, em 1995, um artigo com o título "The World´s 10 most influential Languages" na revista Language Today. Na época, e até hoje, o artigo chamou bastante atenção por sua nova abordagem de avaliar a influência que um idioma tem no mundo de hoje. O pesquisador criou uma avaliação dos idiomas de acordo com seis critérios, e pontuo-os utilizando uma determinada ponderação. Não precisamos entrar em detalhes, mas os critérios avaliavam
1) o número de falantes do idioma como língua materna;
2) o número de falantes como segunda língua;
3) o poder econômico (PIB, em USD) dos países onde o idioma é um idioma ;
4) o número de áreas de atividade humana onde o idioma é importante;
5) o número e a população de países onde o idioma é um idioma oficial;
6) a importância sócio-literária do idioma em questão (dando um ponto adicional se o idioma for um idioma oficial da ONU).



And the winner is...
Baseado nestes critérios, chegou-se no ranking dos dez idiomas mais influenciadores no mundo de hoje:

1. Inglês 37 pontos
2. Francês 23 pontos
3. Espanhol 20 pontos
4. Russo 16 pontos
5. Árabe 14 pontos
6. Chinês 13 pontos
7. Alemão 12 pontos
8. Japonês 10 pontos
9. Português 10 pontos
10. Hindi/Urdu 9 pontos

O autor chama a atenção que a avaliação dos critérios citados acima é um grande desafio. Enquanto o número de falantes como língua materna já é uma estimativa, o número das pessoas que falam um determinado idioma como língua materna é um total chute no escuro. Mesmo assim, o que parece certo é que proporcionalmente aos seus falantes de língua materna, Francês é o idioma que tem o maior número de falantes como segunda língua, e o Chinês é o idioma que tem o menor número.

Depois do Inglês, o Francês é o segundo idioma mais influenciador do mundo. No ano 1900, a ordem era exatamente o contrário, pois para uma pessoa ser considerada educada na época era necessário falar Francês. Mas, a pesar das dificuldades e da erosão do uso do Francês no mundo internacional, ainda é bem visto a fluência no mundo todo e o orgulho que os próprios franceses têm pela sua cultura e pelo idioma ajuda em mantê-lo no topo do ranking.

O Espanhol, sem dúvida, encontra-se em uma fase ascendente no mundo atual, graças a sua expansão nos EUA e ao crescimento econômico do continente latino-americano. Com uma auto-confiança cada vez maior, o Espanhol deverá continuar a expandir a sua posição no mundo lingüístico. O Português, principalmente na sua forma brasileira, deverá pegar carona neste movimento.

Entre os outros idiomas dos Top 10, o Russo, por exemplo, está em uma situação difícil, pois desde os anos 90 a sua popularidade na Europa oriental está em queda. Hoje, muitos povos desta região tentam evitar o uso do Russo, dando preferência para o inglês (o leitor pode conferir isto em Praga, por exemplo). Porém, pela sua importância histórica na região, isto não é sempre possível, assim que o Russo provavelmente ainda continuará no ranking por algum tempo.



Protecionismo à la française ou laissez faire à la Chinês?
Alguns países, liderados pela França, promovem sua língua com bastante agressividade, pois acreditam que o idioma é o principal portador da sua cultura e civilização. Por outro lado, há pelo menos duas grandes civilizações, os chineses e os japoneses, que não têm interesse em promover suas línguas; estes povos consideram suas civilizações mais experientes ou superiores e acreditam que as suas culturas e idiomas são complexas demais para que um estrangeiro possa chegar a dominá-los (mesmo os que são demasiadamente educados para falar isto abertamente).

"English is it!"
Então voltamos ao Inglês: No ranking acima, é assustador o quanto o Inglês está disparado na frente dos outros idiomas. E, curiosamente, nenhum governo precisou investir para promover o Inglês no mundo, pois alguns fenômenos o promovem quase que naturalmente: 1) O uso da internet; 2) O poder econômico (principalmente) dos EUA e; 3) A simplicidade (pelo menos, do ponto de vista ocidental) do vocabulário, da estrutura e da gramática do idioma.

Lembremos: Não vamos esquecer que estamos tirando uma fotografia do momento atual - no ano 100 a.C. deve ter parecido para as pessoas que o Latim ia dominar o mundo para sempre! Hoje, a liderança do Inglês como idioma mais influenciador do mundo certamente merece a nossa atenção. No próximo artigo, vamos analisar o que levou e está levando o Inglês a ser a ´língua franca´ dos tempos modernos, e o que acontece com os seus ´concorrentes´.

Espero poder contar com a sua atenção, estimado Leitor!

Quem é o colunista: Sven Dinklage

O que faz: aproximar culturas

Pecado gastronômico: costela de boi

Melhor lugar do Brasil: uma ótima adega na Serra Gaúcha

Fale com ele: [email protected] ou pelo site www.svendinklage.com






Atualizado em 6 Set 2011.

Mais notícias

Chuva de meteoros será visível na noite desta quarta-feira

Turismo

Brasil estreia contra a Suíça na Copa do Mundo de 2018; jogo será no dia 17 de junho

Turismo

Agora você pode comprar passagens de ônibus no Guia da Semana – e pelo melhor preço!

Turismo

Hotéis Mercure oferecem descontos a seus hóspedes em ingressos de espetáculos dos teatros ‘Bradesco’ e ‘Opus’; saiba mais

Turismo

Disney divulga primeiras imagens do parque do Star Wars

Turismo

5 opções de hospedagens para quem vai curtir o Rock In Rio 2017

Turismo